H. H. Holmes : Maligno” é um daqueles livros que nos mostram até onde pode ir a maldade humana. Lançado esse ano pela DarksideBooks, aborda a vida do homem que ficou conhecido como o primeiro assassino em série dos Estados Unidos. E olha, eu não tinha ideia da dimensão das ações horríveis deste homem! O autor dessa completíssima edição é o Harold Schrechter, que eu já conhecia do outro ícone lançado pela Editora, o “Anatomia do Mal” (meu primeiro caveirinha).

Herman Webster Mudgett nasceu em New Hampshire e teve uma infância conturbada. Filho de pai abusivo e mãe submissa, sempre desejou ir embora de sua casa. Ainda jovem, sofreu perseguição escolar de alguns colegas e não possuía amigos. Além disso, realizava experimentos científicos em diversos tipos de animais.

Iniciamos o conhecendo em sua fase adulta, ao entrar em uma farmácia de Englewood e se apresentar como H. H. Holmes. A proprietária morava no andar de cima e cuidava do marido doente. Holmes se ofereceu para ajudá-la, uma vez que tinha conhecimentos médicos e farmacêuticos. Em seguida comprou o local, e a dona “desapareceu “. Mas isto foi só o começo.

 H. H. HOLMES: MALIGNO - HAROLD SCHRECHTER HAROLD SCHRECHTER

Holmes conheceu uma moça, Myrta, e se casou. Aliás, se relacionar com várias mulheres ao mesmo tempo foi uma das coisas que ele mais fez em sua vida. No entanto, sempre por “conveniência”. Sua primeira esposa foi Clara, um amor juvenil com quem teve um filho. Em seguida Myrta, sem se separar de Clara, com quem também teve filho. A partir daí vieram diversos relacionamentos com um ponto em comum: nada acabou bem para essas mulheres.

Outra parte muito importante da personalidade de Holmes era sua habilidade em criar e aplicar diversos golpes, visando dinheiro e lucros. Apesar de ser abordado bem rápido neste livro, aparentemente foi assim que ele conseguiu se formar na faculdade, e mais tarde construir um prédio de três andares onde realizou diversos absurdos.

Conhecido como “Castelo dos Horrores”, o prédio de Holmes possuía o primeiro andar com lojas e nos outros dois acima vários quartos e terrores ocultos. Talvez você também conheça o criminoso pelo apelido de “O Psicopata da Cidade Branca”, e isso se deve a uma grande feira que ocorreu em Chicago naquela época, a Feira Mundial de Chicago em 1893, onde estima-se que vários foram os hóspedes recebidos no castelo de Holmes. Coincidentemente um número aproximado de 50 pessoas desapareceu durante a feira…

H. H. HOLMES: MALIGNO - HAROLD SCHRECHTER

Mas H. H. Holmes não foi um simples bígamo e golpista. Ele era um assassino muito cruel. Após seu julgamento e execução, o castelo foi explorado e lá encontraram câmaras de gás, ácidos, venenos e diversos itens de tortura. O pior dos cenários era você cruzar o caminho deste homem sádico e perverso e, de alguma forma, despertar nele algum interesse… O próximo passo era cair no golpe de sua boa aparência, educação, lábia e manipulação.

Estima-se que ele tenha matado quase 200 pessoas, porém, após ser preso só admitiu 27. E por falar em sua prisão, esta acabou acontecendo por causa de um caso em específico, um dos seus golpes cruéis que deu errado. E olha que ele tentou reverter muito, inclusive matando crianças, mas sua credibilidade já estava bem baixa àquela altura.

O restante dessa história vou deixar para que vocês descubram lendo, pois a abordagem do livro é fantástica. Com capítulos curtos, o livro faz uma viagem completa pela vida de Holmes de uma forma muito interessante, que te prende desde o primeiro “golpe. Sou muito fã do selo Crime Scene da DarksideBooks e consequentemente de histórias reais de assassinos em série, porém admito que alguns desses livros se perdem na quantidade de provas e detalhes, se tornando um texto com partes bem cansativas.

HAROLD SCHRECHTER

No entanto, em “H. H. Holmes : Maligno” isso não aconteceu. Me vi muito ansiosa por mais detalhes e pelo próximo capítulo. Inclusive, a parte final com julgamento, trechos do livro escrito por Holmes e sua carta de confissão é a minha favorita. Ah, também é bizarro saber o que aconteceu com os envolvidos em sua condenação após a sua morte (Deus me livre de um cara que assombra vivo e morto).

Enfim, edição maravilhosa, capa na lista das mais bonitas da estante e representante a altura da maldade do selo crime scene = selo de qualidade Darkside! Leitura indispensável para os amantes do gênero ou para os fortes que ousam ver até onde a maldade de Holmes foi capaz de chegar.

_____________________________________________________________________________________________________________________

H. H. Holmes: Maligno
Autora: Harold Schrechter
Ano: 2020
Páginas: 420
Editora: DarksideBooks
Gênero: Não Ficção, Biografia, Crime
Nota: 5/5
Adicione a sua lista do Skoob
Onde Comprar: AMAZON