Dear White People – 1ª Temporada — EUA, 2017 Criação: Justin Simien Direção: Justin Simien, Tina Mabry, Barry Jenkins, Steven Tsuchida, Nisha Ganatra, Charlie McDowell
Roteiro: Justin Simien, Chuck Hayward, Njeri Brown, Leann Bowen, Jack Moore, Nastaran Dibai Duração: 10 episódios de aprox. 30 min.

Cheguei em um momento na minha vida que pensei que jamais chegaria, estou sem séries para assistir, não, eu não coloquei todas em dia, estou com milhares atrasadas, mas sabe quando não tem nenhuma série que você queira ver na sua grande? Pois bem, é o que esta acontecendo comigo. Então entre a depressão de passar uma semana inteira sem nem ligar o computador e a crise de abstinência, me deparei com essa série maravilhosa que todo mundo precisa assistir. Estou falando da nova série da NetflixDear White People.

Quem acompanha minimamente o mundo da música sabe o tornado que foi quando a rainha Beyoncé lançou o seu CD Lemonade (ouçam, é maravilhoso!!!), com uma caráter totalmente voltado a sua raiz negra, seu orgulho em ser negra, empoderamento negro, violência policial contra os negros e claro, racismo, Beyonce não só pisou no mundo quando lançou Lemonade como foi muito além e cantou a principal faixa dele ao vivo no SuperBowl, isso foi o suficiente para as pessoas brancas racistas que se sentiram ofendidas com a musica, os policiais que de fato matam negros e toda a turma que acha que tudo é vitismo, se unirem para tentar boicotar (sem sucesso, porque não se boicota a dona do universo) Beyoncé.
Seguindo essa mesma pegada de Lemonade, Netflix lançou recentemente a série Dear White People e se apenas o vídeo de lançamento já rendeu milhares de comentários e muitas visualizações, o seriado promete ser assunto constante nas redes sociais e render muito debate (bons) e outros nem tanto, o motivo é obvio, toda vez que se fala em privilegio branco e racismo, acontece duas coisas, pessoas que sabem que embora preconceito seja falta de inteligencia e excesso de burrice, é preciso falar sobre ele, com humor ou não, para desconstruir este conceito; e pessoas que não entendem a realidade do mundo, não assumem seus privilegios e tentam argumentar que racismo é vitimismo e ‘mimimi’, a prova disso é que o segundo grupo em uma tentativa de sufocar a produção anunciaram um boicote ao serviço de streaming e cancelaram a assinatura. 

Baseada em um filme de 2004 que tem o mesmo nome, a série tem como personagem principal a jovem estudante Sam White, Sam estuda em um clássico campus norte americano, (desses que a gente vê em todos os filmes, sabe como?) de Ivy League Winchester University, Sam (Logan Browning) e tem um programa de radio chamado “Dear Withe People”, onde ela fala sobre racismo, a vida do negro na faculdade (e sociedade) e principalmente sobre o privilegio branco, assim como na vida real, o seu programa na radio causa muita reação positiva, mas principalmente afronta e incomoda os brancos privilegiados de Winchester. Devido a esse motivo, não fica dificil adivinhar a indignação de todos as etnias quando se descobre que a rainha do movimento negro esta saindo (e apaixonada) com um rapaz branco e flerta com um negro ativista apenas por desencargo de consciência. Tudo sendo passado com muito humor, inteligencia e uma leveza série, Dear White People, nos faz questionar, entender e rir.
Aclamada pela critica e de acordo com a mesma. A série alcança o seu objetivo ao superar de maneira majestosa o filme, uma vez que a construção dos personagens é extremamente bem feita, a trama bem desenvolvida e o uso dos recursos da TV são bem aproveitados, fazendo com que o telespectador consiga captar e entender a mensagem por tras da piada e ironia contida no show. ‘Dear White People’ não espera que algumas pessoas brancas entendam a mensagem da série — a produção apenas demanda seu direito de falar a verdade, sem papas na língua e com os punhos erguidos” completa uma jornalista americana. 
Leve mas sem perder o foco. Inteligente. Desafiadora. Empoderada. E muito bem feita, Dear White People acabou de estrear e acreditem em mim quando digo que iremos ouvir muito a respeito dessa série ao longo do primeiro semestre. Assistam, aprendam algo novo se for este o caso, entenda uma visão diferente ou apenas dê boas risadas dessa nova e aclamada produção da nossa queridinha NetFlix.
Ps: Estou aceitando dicas de séries para começar a assistir enquanto me encontro totalmente cansada das que acompanho.
Beijos, com carinho, Taay