CINEMA

OBSESSÃO | CRÍTICA DE ESTREIA

14 junho, 2019 por

Obsessão

Chloë Grace Moretz que protagoniza o filme Obsessão (GRETA, 2019) ao lado de Isabelle Huppert, cresceu e não apenas ficou conhecida como nossa terceira Carrie A Estranha como também esteve em A 5ª Onda (2016) e O Mau Exemplo de Cameron Post (2018).

Minha experiência com Obsessão foi bastante imersiva. Só para exemplificar, eu fiquei o tempo todo fazendo inúmeras conexões com o que a trama ia nos entregando, com livros que já li e filmes que já assisti. E isso foi muito positivo. Me diverti muito com um colega sentado ao lado.

Obsessão

Chloë é Frances, uma jovem doce e bastante ingênua, que há pouco tempo perdeu a mãe. Ela acabou por ter seu relacionamento com o pai enfraquecido, e se muda de Boston para Manhattan. Erica é sua amiga (e que amiga!) e elas dividem o apartamento.

Frances trabalha em um restaurante chiquetoso, e vive nessa rotina de trabalho – metrô – casa, e amanhã tudo de novo…Em uma viagem de retorno para seu apartamento pós horário de trabalho, ela encontra uma bolsa de couro verde abandonada sobre um dos assentos do metrô.

No início meio ressabiada ela acaba por decidir pegar a bolsa e descobrir do que se trata. Quando confere o conteúdo da mesma, Frances encontra uma carteira de motorista no nome de Greta Hideg.

Contudo, no setor de Achados e Perdidos não havia ninguém. Esses documentos americanos são bastante completos, e Frances acaba por decidir devolver a bolsa à Greta em seu endereço, no Brooklyn.

Sua amiga Erica não concorda com essa atitude. Ela é uma moça bastante debochada e divertida. Afirma à Frances que New York vai devorá-la em breve se ela mantiver esse espírito altruísta.

Obsessão

Uma vez que Frances decide que seus preceitos são mais importantes, ela liga o f***-se e vai de encontro à casa de Greta. Por consequência, a moça que ignorou completamente o que Erica havia lhe dito, irá descobrir o significado do termo Obsessão.

Ressalto que essa escolha de título, a meu ver, roubou bastante do título original (que coloca o foco na viúva francesa professora de piano). Não ficou tão atrativo quanto o que os roteiristas nos entregam, mas enfim…

No momento em que Frances se apresenta à porta de Greta, a senhora prontamente se emociona com tal atitude da menina ao levar sua bolsa até em casa. A convida para um café, e logo a moça está à vontade do lado de dentro da casa de Greta – eu teria medo, mas ok.

Ao ver algumas fotos pela casa, Frances vai perguntando quem são aquelas pessoas, e as duas vão se identificando uma com a outra.

Nesse ínterim elas dividem o que o sentimento de perda ocasiona na vida de quem fica após a morte do ser amado.

Greta aparenta ser uma senhora bastante solitária, e como sua filha não mais vive em casa, está com uma espécie de “vaga” em aberto para o posto de “moça carente de mãe”.

“Eu sou como chiclete: eu costumo ficar por aqui” ~ Frances (sabe de nada, inocente!)

Obsessão

Logo após as duas já estão fazendo planos juntas para adoção de cachorro, jantares na casa de Greta, e passeios pela cidade. Erica não deixa de ressaltar a Frances o quanto é estranho esse tipo de amizade, para não dizer bizarra. Mas, a forma como Frances a todo tempo demonstra essa carência por uma figura materna, faz Erica novamente ser ignorada a esse respeito.

A Obsessão de fato começa no momento que Greta stalkea o Facebook de Frances, e acompanha suas fotos e sua vida. Greta se sente à vontade para mandar mensagens no celular de Frances em horas inoportunas…

É provável que essa amizade tivesse mais tempo de vida e até mais bons momentos se não fosse um jantar específico na casa de Greta.

Em resumo, Frances, ao procurar uma vela para o jantar das duas acaba encontrando numa parte de baixo do armário de Greta algo que mudará TUDO que vem acontecendo até agora na história.

Nisso tínhamos mais ou menos uns 30 minutos de filme! O bicho vai começar a pegar, pensei…

A garota é muito esperta! Logo ela sacou que esse lance de bolsa perdida era parte da Obsessão de Greta. Ela tem feito MUITO esse movimento, essa armadilha.

Além disso, Frances identifica alguns post its com o nome da “vítima” de bom coração que chegou até a casa de Greta com sua bolsa perdida. Ou seja, os encantos maternos de Greta se dissolvem rapidamente aos olhos de Frances.

Como resultado dessa descoberta Frances teme por si. Ela fica bastante alterada durante o jantar, e não conseguindo disfarçar melhor, pede para se retirar e ir pra casa. A Obsessão começa aqui!

Estamos prestes a encarar momentos de muita tensão, da Obsessão propriamente dita, e de muita agonia e desespero. Confesso que senti dor de cabeça de tão aflita que eu fui ficando.

Obsessão

Greta é uma psicopata cínica e obsessiva. Ela também é suficientemente obstinada! Eu nunca vi uma Obsessão tão forte e contundente.

Apesar de que em muitos momentos minha mente fez alguns links com Annie Wilkes, do livro Misery (King, 1987) e adaptação Louca Obsessão (1990).

“Se você não me ligar, eu não sei o que vou fazer” ~ Greta (salvem-se quem puder…)

Semelhantemente, outra coisa que me deu um ligeiro desespero foi que durante o enredo, descobrimos que existe uma CAIXA. 

Essa caixa é bem importante na história e me lembrou uma resenha que saiu aqui no blog há pouco tempo, do livro A Garota Desaparecida. Claustrofóbico até mandar parar!

OBSESSÃO CRÍTICA

Ah, é possível perceber uma espécie de crítica à policia, que informa pra Frances não poder fazer muito por ela, uma vez que Greta se encontra em via pública e tem direito de lá estar.

Ou seja, a segurança de uma jovem mulher depende tão somente dela, e não do Estado. Foi bastante frustrante acompanhar como Frances foi rechaçada a respeito disso.

Seja como for, neste thriller de suspense do diretor vencedor do Oscar, Neil Jordan, nós temos:

  • Violência, Obsessão, seringa hipodérmica, paranoia, sangue, medo, agonia, corpos (defuntos), sonhos, perversão, assédios e perseguições.

Foi um excelente entretenimento para alguém que é tão fã de thrillers psicológicos. Sua cabeça vai rodar! Não perca essa oportunidade de assistir um filme despretensioso, mas bastante eficaz no que se propõe.

Algumas curiosidades para os mais entusiastas:

  • Isabelle Huppert já havia interpretado uma professora de piano em “A Professora de Piano (2002). Seu nome? Coincidentemente, Erica;
  • Obsessão foi filmado em Dublin;
  • Tanto Chloë quanto Maika Monroe (sua amiga, Erica) trabalharam em “A 5ª Onda”.
  • Crítica do Filme – Dalenogare Críticas

__________________________________________________________________________________________________________________

Data de lançamento: 13 de junho de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 38min
Direção e Produção: Neil Jordan
Elenco: Isabelle Huppert, Chloë Grace Moretz, Maika Monroe
Gênero: Thriller Psicológico, Suspense
Bilheteria: 13,5 milhões USD
Distribuído por: Focus Features

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

15 Comentários

  • Dayhara Ribeiro Martins
    junho 23, 2019

    Oie, tudo bem?
    Esse parece ser o tipo de filme que a gente assiste morrendo de medo, mas não pode deixar de assistir porque a curiosidade sempre fala mais alto. Eu sou o tipo de pessoa que vê essas coisas e tranca todas as redes sociais, tamanho o medo! Hahaha adorei sua crítica e pretendo assistir me breve.

  • Alessandra Vieira
    junho 20, 2019

    Nossa, me senti envolvida pelo seu post, agora fico imaginando quão presa ficarei ao filme.
    Não o conhecia, mas já estou ansiosa para assisti-lo e ficar sem fôlego acompanhando o desenrolar da trama.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      junho 20, 2019

      Alessandra, realmente é de perder o fôlego. Minha nossa… Eu achei a trama bem amarradinha, e a Greta é INSANA!!! Que desespero que dá. Tomara que goste do filme também.
      Abraços

  • Garoto de Outro Planeta
    junho 19, 2019

    Achei muito interessante o tema desse filme porque é algo tão comum. Já tive que lidar com pessoas assim…

    • Carol Nery
      Carol Nery
      junho 19, 2019

      CARAMBA!!! Lidar com alguém obsessivo nesse ponto de perseguir e amedrontar, DEUS QUE ME LIVRE!
      Espero que no seu caso tenha resolvido tudo de melhor maneira.
      Abraços

  • Keila
    junho 18, 2019

    Que assistir já e obrigada por compartilhar conosco gostei muito

    • Carol Nery
      Carol Nery
      junho 18, 2019

      Queria Keila, obrigada a você por passar por aqui e ler nossa crítica.
      Espero que goste do filme também.
      Beijão

  • Debyh
    junho 18, 2019

    Olá,
    Eu gosto de ler thrillers psicológicos, mas acho mega maçante filmes deste gênero. Não sei se assisti os filmes errados, ou sei lá. Este parece seguir o básico deste gênero, quem sabe eu não arranjo coragem pra ver este.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      junho 18, 2019

      Ah, tem disso… é geralmente a mesma coisa. Eu gosto, e me empolgo, fico surpresa, passo aperto.
      Mas, realmente não tem muito pra onde fugir. Se for uma boa experiência pra você, depois nos conte.
      Abraços

  • milca abreu
    junho 18, 2019

    menina, eu assisti esse filme e to chocada ate hoje com o tanto que ele é maravilhoso!!

    • Carol Nery
      Carol Nery
      junho 18, 2019

      Ai, Milca… que felicidade!!! Você também ficou no limite? Tensão em cima de tensão, né??
      ADOREI!!!!!!
      Que bom encontrar alguém que comunga comigo nessa crítica. hhahahhaa
      Beijão

  • Andrea
    junho 17, 2019

    O enredo parece do tipo em que você nem vê o tempo passar, adoro estes suspenses que mexem com a nossa imaginação, fazendo com que se crie teorias enquanto a trama se desenvolve.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      junho 18, 2019

      Foi muito legal, principalmente porque o cara que tava do meu lado estava muito empolgado e gostando muito da trama.
      Me diverti muito. E até construí umas teorias com ele. hahahaha

  • Márcia schorn
    junho 14, 2019

    Olá , gosto dessa temática , a obsessão , a trama parece bem envolvente cheia de suspense.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      junho 15, 2019

      Sim, Márcia. Bastante envolvente!! Eu passei o tempo todo bem interessada na trama, e até fiquei tentando descobrir o que estava acontecendo ou como terminaria. Recomendo se gosta do estilo.