CINEMA

CRÍTICA DE ESTREIA | A VILÃ (AK-NYEO)

22 novembro, 2017 por

Distribuidora: Paris Filmes Roteirista: JUNG Byung-gil; JUNG Byeong-sik | Elenco: KIM Ok-vin; SHIN Ha-kyun; BANG Sung-jun; KIM Seo-hyung |  Classificação indicativa: 16 anos | Estreia: 23/11/2017 | Gênero: Ação, Drama | Duração: 2h09

Não é muito comum vermos um filme coreano no cinema. Acredito que essa, é a primeira produção do país que eu vejo e senhor, apesar de ter sido enorme, e confuso no inicio, “A Vilã” do diretor Byeong-gil Jeong, estreia dia 23 de novembro, acabou sendo bom. A trama tem como personagem principal Sook-hee, uma mulher que foi treinada desde criança para ser uma assassina e que tem como objetivo vingar a morte de seu pai. Após alguns infortúnios, Sook-hee acaba sendo pega por uma organização e aceita um acordo: trabalhará com eles durante dez anos e depois desse tempo poderá ser livre recebendo uma bela pensão.

 

Com muita ação,  o inicio de ‘A Vilã” apresenta um plano sequencia bom, em que a câmera toma o lugar de um atirador. Durante bons minutos podemos ver os movimentos da câmera como se fosse a cabeça da pessoa que está atirando, sem cortes a cena continua por algum tempo até que vemos Sook-hee em um espelho e a câmera finalmente muda a posição. Com movimentos dignos de filme de ação, a mulher acaba com vários dos inimigos que estão em seu caminho. Uma coisa que me chamou a atenção foi a presença do sangue jorrando. A primeira vez que vi um longa com esse elemento, era “Kill Bill” de Tarantino, e isso ficou gravado na minha cabeça. E podemos dizer, que nesse filme o que mais tivemos foi o sangue.
O cinema vem mostrando várias mulheres fortes nos últimos tempos, e “A Vilã” não é diferente. Bem treinada e determinada, Sookie-hee é uma mãe e uma assassina implacável, que dá de 10 a 0 em todos os homens que ela encontra seu caminho. Vale resaltar que a criança que faz a filha dela é a coisa mais fofa que eu já vi no cinema. Voltando a trama, o drama vivido pela personagem misturado com toda a ação do longa deu um “gosto” especial para o filme, que deixa o espectador atento e ansioso. O diretor, Byeong-gil Jeong, soube realmente aproveitar vários elementos que fazem bons filmes.

As técnicas de câmera também não foram nada mal, na primeira cena em que vemos o plano sequência, o corte e a mudança deste é tão sutil que quase não é percebido. Durante toda a produção a câmera demonstra essa agitação que filmes de ação tem que ter e sabe como se manter quieta em cenas mais calmas. A trilha que ambienta o filme também não deixa nada a desejar. A atriz Ok-bin Kim, faz um ótimo trabalho interpretando a protagonista, Sook-hee, conseguindo se mostrar forte nas cenas de ação e ao mesmo tempo frágil, como o drama pede. Os outros atores que participaram do longa também fizeram um ótimo trabalho. Apesar de ser muito longo, “A Vilã” definitivamente é um filme que todo amante de ação deveria assistir.

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

4 Comentários

  • Yana Sofia
    novembro 29, 2017

    Sou fã de doramas e Kill Bill foi um filme que gostei, apesar de tanto sangue… Acho que essa história vai me conquistar, desde que botei os olhos nela fiquei com vontade de assistir!

    • Ana Elisa Monteiro
      dezembro 11, 2017

      Ei Yana,

      Acho que para você que é fã de dorama o filme pode parecer ainda melhor do que foi para mim. Depois me conta se a história te conquistou mesmo e o que achou?

      Obrigada pelo comentário 🙂

  • Carol Campos
    novembro 23, 2017

    Ser treinada desde pequena para ser uma assassina me faz recordar de várias outras mulheres implacáveis nesse quesito e de imediato, me conquistando. Pela crítica vejo que o filme apesar de ser longo, não nos decepciona e isso é muito bom já que não é uma produção hollywoodiana e devo concordar, só pela imagem a filha já transmite fofura, hahaha Assim que tiver uma oportunidade irei para o cinema assistir.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/933497083339968512

    • Ana Elisa Monteiro
      dezembro 11, 2017

      Ei Carol,

      Essa menina é a coisa mais fofa que eu vi este ano no cinema, deu vontade de tirar da tela e levar para mim hahaha. Me conta depois o que achou do filme e se gostou também.

      Obrigada pelo comentário 🙂