Distribuidora: Cineart Filmes | Estreia: 19/10/2017 | Gênero: Drama, Romance | Duração: 1h28

Quinta-feira estreia “Uma Razão para Recomeçar”, o longa mostra a vida de Ava (Erin Bethea) e Ben (Jonathan Patrick Moore), a partir do momento em que se conheceram quando tinham apenas sete anos. A amizade de infância acabou virando um namoro na adolescência e que levou ao casamento após a faculdade.

Mostrando os altos e baixos do casal e como o amor deles prevaleceu apesar de tantas diferenças, dificuldades e do tempo. Essa para mim foi uma das grandes sacadas do roteiro, mostrar o relacionamento não apenas com flores, mas com todos os desafios que eles trazem para um casal. Mas um acontecimento faz com que a vida dos dois mude completamente, fazendo com que repensem todos os anos já vividos.

Com uma pitada de Nicholas Sparks, o espectador entra totalmente dentro da vida do casal, com as passagens de tempo suaves, conseguimos perceber e entender o que aconteceu em cada época da vida dos dois, sem nos perdermos no tempo. O filme também vai jogando informações sobre a personalidade de cada um de forma singela, além de apresentar as pessoas que fazem parte da vida e da história deles e como é o relacionamento de todos.

Duas pessoas totalmente opostas chamam a nossa atenção, o melhor amigo de Ben, Michael (Kris Lemche), o cara bobão e brincalhão que sempre faz os comentários certos e errados ao mesmo tempo. E a melhor amiga de Ava, Monique Marceau (Kelsey Formost), linda, francesa e sexy, com os pés no chão e sempre estando ali para a amiga.

Uma história que conta sobre amor, amizade e companheirismo, não só de um casal, mas de todas as pessoas que rodeiam a vida dos dois. Cheio de pontos marcantes que fazem com que seja um filme para guardar na memória e acreditem: não tão óbvio quanto aparenta ser pela premissa.

Os produtores conseguiram deixar alguns elementos surpresas bem marcantes no longa. A fotografia do filme ficou impecável, todo o cenário foi muito bem construído para a história. Outro destaque que merece aplausos foi a atuação dos atores, que fizeram um belo trabalho com os papéis, arrancando lágrima, além de algumas risadas, conseguindo passar todos os sentimentos através da tela.

Jonathan Patrick Moore, já participou de séries de televisão como “Grimm – Contos de Terror”, “Rizzoli e Isles” e “NCIS – Investigações Criminais. Erin Bethea participou de produções como “À Prova de Fogo” e “Desafiando Gigantes”. O longa é o primeiro trabalho como diretor de Drew Waters, que também é ator e fez uma pequena aparição no filme, além de ter atuado em produções como “True Detective”, “Bonnes” e “NCIS: Investigações Criminais”.