neve negra

 

Quinta feira é dia de estreias no cinema e “Neve Negra” é um dos filmes que irá entrar cartaz. Dirigido por Martin Hodara, o longa é argentino e o gênero é de drama/mistério: e põe mistério nisso. Na trama, Salvador (Ricardo Darin) vive isolado em uma cabana na Patagônia depois de ser acusado de matar o seu irmão mais novo na adolescência. Marcos (Leonardo Sbaraglia), um dos irmãos de Salvador, recebe uma proposta de vender a propriedade da família, quando o pai de ambos morre. Marcos resolve então ir até a cabana, depois de anos sem ver o irmão, para além de enterrar as cinzas do pai, tentar convencer Salvador a aceitar a proposta de venda. Ele vai acompanhado de sua esposa, Laura (Laia Costa).

 

Resumidamente, “Neve Negra” é isso e muito, muito suspense. Quando vi o trailer do filme, logo pensei, esse ai vai me dar uns sustinhos e me fazer pensar. Não me deu susto, mas me fez pensar demais. Fiquei na sala do cinema tentando adivinhar o que tinha acontecido e quero dizer, eu errei todas as suposições e teorias que fiz.
O longa não é óbvio, como muitos que vemos e nos envolve na história. Para que o espectador entenda o que está acontecendo, os fatos no presente são mesclados com flashbacks do que ocorreu no passado, no dia que o irmão mais novo, Juan (Iván Luengo), morreu.
Nos flashes, conhecemos a história dos irmãos, e vemos como o pai deles (Andrés Herrera) era tirano. Mas é apenas nos últimos minutos da trama que desvendamos o que realmente aconteceu: não, não desvendamos, é revelado. Para não dar spoiler posso dizer que o final me deixou bem intrigada (para não dizer irritada, com alguns personagens). Apesar disso, não deixa de ser um filme bom.
O tempo inteiro a trilha sonora interage com as cenas, dando um ar ainda mais de mistério e suspense, as imagens são até mais escuras (como o gênero pede). E o cenário? “Neve Negra” se passa na Patagônia argentina, e apesar da cabana ser um casebre, a floresta é a coisa mais linda. Ainda mais coberta de neve como está.

 

 

O diretor, Martin Hodara e o ator Ricardo Darin, já haviam trabalhado juntos em outras duas produções: “O sinal” e “Nove rainhas”. Recentemente a Paris Filmes divulgou em seu site, que Hodara virá ao Brasil participar da pré-estreia do longa em São Paulo. Na argentina, “Neve Negra” detém a posição de filme mais visto, em 2017.

 

Distribuidora: Paris Filmes | Estréia: 08/06/2017 | Orçamento: 4 milhões de dólares | Gênero: Drama/Mistério | Duração: 1h30.