Baseado no livro O Professor E O Louco (de Simon Winchester), falaremos nesse post sobre o filme O Gênio E O Louco, que narra a história de vida do professor James Murray (Mel Gibson) à partir do momento que ele é designado a trabalhar na compilação de palavras da língua inglesa para a edição do Dicionário de Oxford, onde descreveria e definiria todas as palavras anglo-saxônicas e suas mudanças no decorrer de vários anos.  A história se passa no século XIX (1857 à diante).

A ideia de Murray é bastante interessante, pois ele lança um convite, ou uma convocação, para que voluntários enviem mensagens com palavras, definições e suas respectivas fontes. E foi por intermédio desse meio que o Professor Murray se “encontra” com o Doutor Minor (Sean Pean), e que nasce um grande vínculo e uma grande amizade.

CRÍTICA DE ESTREIA | O GÊNIO E O LOUCO

Murray (Gibson) foi o o principal editor do Oxford English Dictionary de 1879 até sua morte. Era um lexicógrafo e filólogo escocês. Mesmo tendo deixado a escola aos 14 anos – pois, seus pais não tinham dinheiro para pagar as taxas devidas aos estudos – ele se tornou professor aos 17 anos. Sempre teve e esteve envolvido em diversos interesses acadêmicos ao longo de sua vida.

O que nos interessa, segundo o que o longa nos conta, é seu fascínio em idiomas e etimologia. Em abril de 1878 ele foi convidado a ir a Oxford, onde lhe foi oferecido o cargo de editor desse novo dicionário da língua inglesa.

CRÍTICA DE ESTREIA | O GÊNIO E O LOUCO

O Dr. William Chester Minor (Penn), um veterano da Guerra Civil Americana, foi preso por assassinato. Embora venha de uma boa família, ele que foi cirurgião do exército americano e um dos mais notáveis contribuintes de citações para a criação do “Oxford English Dictionary“, estava condenado e confinado à uma instituição para criminosos insanos – Broadmoor Criminal Lunatic Asylum. Esteve internado em um Hospital Psiquiátrico (ou tão somente, um hospício) entre os anos de 1872 a 1910. O motivo foi por ter assassinado George Merrett.

Uma curiosidade: ele compilou mais de 10 mil palavras e suas referências em livros diversos.

CRÍTICA DE ESTREIA | O GÊNIO E O LOUCO

Eliza Merret (Natalie Dormer) é a viúva de George, a pessoa que foi assassinada pelo Dr. Minor. Ela é uma mulher bastante ferida, e com um forte sentimento arraigado em seu coração. O Doutor tenta com que ela receba a maior parte de sua pensão do exército americano, pois ela possui muitos filhos e nenhuma forma de alimentá-los e vesti-los. Dr. Minor, em sua síndrome de perseguição – e principalmente, com um enorme peso em sua consciência – quer retribuir um pouco por todo sofrimento e perda que ocasionou a essa família.

A relação de Minor com Eliza é bastante emocionante e se faz muito importante para o enredo dessa história toda, uma vez que através de um livro que o Doutor recebe como presente de gratidão por parte de Eliza é que ele descobre a convocação do Professor Murray. E  partir daí a história do filme muda de rumo. É muito gostoso de acompanhar, pois como uma aficionada – uma verdadeira entusiasta – por literatura, as declarações a respeito dos livros nos enche ainda mais de amor e orgulho.

Ao longo de O Gênio E O Louco, Murray é um tanto perseguido por membros do comitê do desenvolvimento do Dicionário – principalmente por quererem desacreditar as contribuições feitas por Dr. Minor, e frisarem que se ter citações enviadas por um americano assassino mancharia o nome da instituição e o ideal traçado para o Dicionário.

Em um filme que nos conta uma história sobre a loucura, sobre a genialidade e obsessão, somos apresentados a um projeto considerado dos mais ambiciosos e revolucionários já realizados. Conhecemos dois homens notáveis ​​que criaram a história através da compilação desse dicionário.
E em todo tempo fica o questionamento, e confesso ainda não estar bem certa da resposta, sobre quem é o gênio e quem é o louco. Afinal de contas… acho que todos temos um pouco deles dois!

_________________________________________________________________________________

Distribuidora: Imagem Filmes
Gênero: Drama, Biografia 
Duração: 2h 04
Estréia: 18/04/2019
Elenco: Mel Gibson, Sean Penn, Natalie Dormer
Direção: Farhad Safinia