Intenso e cativante de diversas maneiras, o thriller psicológico “Baseado em fatos reais” causa impacto do início ao fim. Deixando a critério de o espectador decidir se o drama trata sobre um relacionamento abusivo ou um delírio, o filme franco-polonês, adaptado do romance homônimo Delphine de Vigan conta a história de Elle e Delphine Dayrieux. A direção é do premiado e polêmico diretor Roman Polanski, (envolvido em acusações de vários abusos sexuais) de O bebê de Rosemary e O Pianista e sua estreia é no dia 12 de abril.

Elle (Eva Green, a Miss Peregrine em O lar das crianças peculiares) protagoniza essa eletrizante obra como uma fã obcecada da escritora Delphine Dayrieux (Emmanuele Seigner, casada com Polanski, atuou em O Último Portal juntamente com Johnny Depp). Durante uma sessão de autógrafos, as duas mulheres se encontram e desde então, se tornam muito próximas uma da outra. Cansada, pressionada, fragilizada emocionalmente e estressada devido às várias cobranças e compromissos que o sucesso de seu livro lhe trouxe, Delphine enfrenta um bloqueio criativo e Elle se torna praticamente onipresente na vida dela, mas de uma forma compulsiva, que se torna até mesmo perigosa ao longo da trama para a autora.

Sem cenários maravilhosos ou personagens jovens – inclusive, todos os personagens apresentam certa maturidade que não é escondida nem disfarçada com maquiagens ou tratamentos de imagens – o longa consegue prender a atenção do espectador do início ao final da trama. O enredo não é nada óbvio, com uma narrativa que me lembrou de Louca Obsessão e A Ilha do Medo, deixando a interpretação quase que totalmente por conta do espectador e cada pessoa que assiste, pode ter um entendimento diferente do desenrolar da história.Baseado em Fatos Reais é o tipo de suspense que o espectador pode criar teorias, tentar descobrir o que virá a seguir, tentar unir acontecimentos, ficar ansioso pelo final para enfim saber alguma resposta que explique toda a história  e nem ir ao banheiro para não perder nenhuma cena e mesmo com tudo isso, sair com ponto de interrogação.  Apesar de não muito convencional e fazer mais a linha Cult, não é o tipo de filme que me deixou a sensação de não ter entendido nada, ao contrário, é filme intrigante, que mexe com o psicológico e quase enigmático, que quanto mais os fatos acontecem, mais dá vontade de ver e esperar pela próxima cena.FICHE TÉCNICA 
Data de lançamento: 12 de abril de 2018 | Duração: 1h:40min | Direção: Roman Polanski | Bilheteria: 942 USD | Elenco: Emmanuelle Seigner, Eva Green, Vincent Perez | Gêneros: Drama, Suspense | Nacionalidade França