CRÍTICA DE ESTREIA | AQUAMAN

13 dezembro, 2018 por
Filme AQUAMAN
Data de lançamento 13/12/2018 | Duração: 2h22min |  Direção:
James Wan | Elenco: Jason Momoa, Amber Heard, Patrick Wilson, Nicole Kidman | Gêneros: Ação, Aventura | Distribuidor Warner Bros | País: EUA 
| Orçamento: $160 milhões

Acontece hoje a estreia do aguardado “Aquaman”,
adaptação da história das HQ’s DC Comics do super-herói dos mares, descendente
do Reino de Atlantis. Com direção de James Wan, o filme apresenta uma nova cara
o personagem principal, bem mais másculo e Bad Ass! E, depois do sucesso com
Mulher-Maravilha, vem pra mostrar que essa história da DC não saber fazer live
action, somente animações, não é mais verdade.

Acompanhamos a história do encontro causado pelo destino
entre o faroleiro Tom Curry (Temuera Morrison) e a rainha atlante Atlanna
(Nicole Kidman), que se apaixonam, nascendo desse amor o jovem Arthur.
Perseguida por seu passado, Atlanna precisa voltar ao mar, deixando Arthur aos
cuidados de Tom. Os poderes do garoto logo começam a aparecer e com isso seu
treinamento atlante secreto é iniciado, com a ajuda do Vizir do reino de sua
mãe, Vulko (Willem Dafoe).
Anos se passam e agora o adulto Arthur Curry (Jason Momoa)
atua em casos isolados da região como o forte Aquaman, já sendo conhecido por este
título. Neste contexto, ele é procurado por Mera (Amber Heard) do reino de
Xebel, que o informa que ele precisa ir para Atlântida com urgência e
reivindicar o trono que é seu por direito, já que é o primogênito de Atlanna.
Tudo isso antes que seu meio-irmão mais novo Orm (Patrick Wilson), o atual rei,
consiga colocar em prática o seu plano de unificação dos povos aquáticos para
atacar a superfície. Mas Arthur nem mesmo conhece Atlantis e suas regras, além
de ser visto pela maioria como um bastardo e não ter a menor ideia de como
resolver a situação.

Arthur Curry, Princess Mera, Queen Atlanna, King Orm
Para começar, preciso ressaltar a fotografia desse filme. A
retratação do ambiente marítimo ficou linda, com grande foco em cores e
diversidade de fauna. Contrastando com a superfície em tons mais sóbrios e
parados, Atlantis é uma mistura de cores vibrantes, reinos em variados níveis
de evolução da espécie, tecnologias e regras rígidas. O figurino dos
personagens marítimos também faz toda a diferença para o conjunto final, pois
além de apresentar assim características do seu povo, te faz entrar no clima da
história e ficar encantado com o que está vendo (duvido que não fiquem impressionados,
de cara, com a cena de ação inicial de Atlanna).
Se por um lado a fotografia deu show, a trilha sonora não se
mostrou tão impactante, sendo facilmente abafada pelos sons de ação,
principalmente nos vários ataques inesperados que acontecem em quase todas as
cenas. E verdade seja dita, ação foi o que não faltou nesse longa! Recheado de
nomes famosos, o elenco foi muito bem escolhido, a começar de Jason Momoa para
o papel principal. Posso parecer suspeita por achá-lo absurdamente lindo
(Momoa, quer o mundo? Eu te dou!), mas vou ser bem imparcial nas considerações,
pois o ator é realmente limitado, não pode ser considerado um destaque em
atuação. Porém ele está em sua zona de conforto, fazendo aquilo que sabe de
melhor: o “fodão” arrogante, muito másculo e impetuoso, ampliado por seus atributos
físicos. E se não foi um desafio para Jason ser tão “badass”, para
o personagem subestimado das HQ’s Aquaman fez toda diferença e o levou a outro
nível.

Nicole Kidman é um presente neste filme, pois essa mulher é
um cristal sem defeitos. Impressionante como é linda, e como transmite com
facilidade suas emoções. Sou muito fã! Já Amber Heard peca na sensibilização do
público, apesar de sua caracterização estar perfeita. Ela é distante e falha em
vários momentos, o que dificulta a identificação com sua história e
sentimentos. Patrick Wilson tem cara de vilão, porte de vilão, muito talento
e me surpreenderia se ele não tivesse feito um bom trabalho, o que não
aconteceu. Willem Dafoe a gente já conhece demais e sabe de seu potencial (inclusive
em filmes da Marvel. Rs), talvez por isso minha frustração ao vê-lo tão pouco
aproveitado, tão deixado de lado. Agora olhos atentos ao praticamente estreante
Yahya Abduul-Mateen II, pois em suas poucas cenas como o famoso vilão Manta
Negra, já conseguiu demonstrar o impacto necessário. Então, vem coisa boa por
aí!
Como grande fã da DC Comics, posso assegurar a vocês
que não fiquei nem um pouco decepcionada. O filme é bem completo, interessante
e repleto de ação! A DC vem sendo criticada há algum tempo devido a escolhas cinematográficas que não agradaram muito, mas tem conseguido
se redimir no estilo, na minha opinião, desde Mulher-Maravilha. Essa história
não deixa a desejar e consegue te prender durante as 2h22min. Indico a todos
aqueles fãs de adrenalina e universos dos super-heróis. Acredito que, assim
como eu não ficarão satisfeitos em assistir apenas uma vez!
DICA 01: Assistam em IMAX! –  DICA 02: Tem cena pós-créditos!

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

6 Comentários

  • Carol Campos
    dezembro 21, 2018

    Como um dos heróis mais injustiçados das hqs graças a reputação que ganhou nos Superamigos e também na série The Big Bang Theory, essa adaptação veio pra calar quem alguma vez ousou zombar do Rei dos Sete Mares. James Wan merece aplausos, me proporcionou uma experiência que não tinha desde a trilogia do Cavaleiro das Trevas. Suas cenas de ação e a direção de arte foram um deleite para os meus olhos. Os trajes dos atlantes e o design das criaturas são lindos. As atuações foram maravilhosas, com destaque para Yahya Abdul Mateen II como o arqui inimigo Arraia Negra, esse promete demais! Patrick Wilson entregou um Rei Orm bem tranquilo… Nicole Kidman é brilhante, Amber Heard foi bem majestosa, Jason Mamoa já sabemos como atua e não demonstrou nada fora de seu normal agora, Willem Dafoe juntamente com Dolph Lundgren mereciam mais só por serem esses grandes atores que são, haha Enfim, é uma aventura e tanto em um reino que ainda não tinha sido mostrado com suas belezas submarinas. Mas tenho que confessar, a adaptação me incomodou com algumas contradições e paradoxos com relação a filmes anteriores, Oi Liga da Justiça, "turo bom querida", hehe Independente afirmo, Aquaman é o melhor filme da nova era da DC Comics! Orin/Arthur Curry reclamou o posto de Rei de Atlântida e definitivamente veio pra ficar. Com um bom diretor e um roteiro amarrado saí umas belezura dessas (Mesmo com um deslize ou outro nos filmes de equipes). Aos haters que disseram que a DC ia afundar, acertaram e lá no fundo estava o reino de Atlântida, hahaha DC Comics, meu amor sempre foi e sempre será todo seu!

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1075927510821556227?ref_src=twcamp%5Ecopy%7Ctwsrc%5Eandroid%7Ctwgr%5Ecopy%7Ctwcon%5E7090%7Ctwterm%5E3

    • Karina Rodrigues
      janeiro 05, 2019

      Que fada sensata! É disso que eu gosto, fãs da DC iguais a mim comentando meus posts!
      Vem DC q a gente tá te esperando.
      Bjos

  • O Vazio na Flor
    dezembro 13, 2018

    É sem sombra de dúvidas um dos filmes que mais tenho aguardado,mas só semana que vem poderei ir ao cinema ;/
    Amo Momoa e é por ele ser tudo aquilo de homem não(ahhh) rs mas também por ele ser uma simpatia só!
    Nicole é magnífica e realmente, o tempo só faz com que ela fique ainda mais linda e talentosa!!!
    Verei com toda a certeza.
    Beijo
    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1073246449280958465

    • Karina Rodrigues
      janeiro 05, 2019

      A grande questão é: Como não amar o Momoa????
      Assista sim e me conte o que achou!
      Bjis

  • Carol Nery
    dezembro 13, 2018

    Momoa é lindo e maravilhoso. Kidman não envelhece… que mulher! Patrick é um amorzinho, mesmo sendo vilão. O cara que faz o Arraia Negra eu não conheço, mas aparentou ser um vilão digno de seguir na franquia que certamente virá. Gostei muito de ver o Dolph Lundgren e o Willem Dafoe (dá um saudosismo esses atores mais "antigos" hahahaa). Me diverti demais! Adorei.