FILMES

CEMITÉRIO MALDITO | CRÍTICA

07 maio, 2019 por

CRÍTICA DE ESTREIA | CEMITÉRIO MALDITO

Cemitério Maldito : aos mais apaixonados a memória afetiva pesa quando se fala em adaptação do livro O Cemitério (Pet Sematary, 1983) de Stephen King. Somos saudosistas e não negamos. Aquilo que já ficou para trás há tempos gera um sentimentalismo, tal estado emocional na gente… que filmes que hoje em dia não seriam considerados como bons, para nós, acabam se tornando clássicos. Essa primeira adaptação de O Cemitério, que estrelou em 1989, foi bastante fiel ao livro, o que geralmente agrada o Leitor Fiel.

Trinta anos após esse feito, agora em maio de 2019 chegará às telas dos cinemas o ousado trabalho dos diretores Kevin Kölsch e Dennis Widmyer. Ousado pelo fato de tocar “no sagrado” dos fãs do mestre do horror. Pela coragem de “quem sabe” vir a enfrentar muitas negativas perante o filme que tem sido bastante esperado já há algum tempo – pois nós acompanhamos as notícias, a escolha de cada ator, e ficamos ansiosos pelo trailer (coisa que acabou por nos deixar com as “anteninhas” em pé, pois roubou muito da experiência e surpresa do cinéfilo!).

+ { #RESENHA } O CEMITÉRIO – STEPHEN KING

Acredito que um dos pontos chave ao se falar de Cemitério Maldito é o medo da morte e o medo de sequer falar sobre algo tão natural o qual nós todos vivenciaremos.  E desta forma a família Creed que se muda da cidade grande para o interior no Maine (obviamente) na cidade de  Ludlow, estuda formas de conversar sobre a morte, explicar para sua filha de quase 9 anos esse processo, e o que possivelmente virá depois – ou não. 

Uma cena marcante é a procissão de crianças que estão seguindo para o “Simitério de Animais”. O clima, as máscaras, a floresta, a curiosidade de Ellie, e o sobressalto de Rachel (Amy Seimetz) acabam se tornando uma boa sequência. Sei lá se eu aceitaria algo do tipo bem na minha propriedade! Coisa macabra, viu?!

Duas coisas chocantes que me fariam querer mudar na mesma hora daquela casa: uma é o tal cemitério onde as crianças sepultam seus animais desde sempre e, a outra é a pista que passa pela frente da casa da família no qual caminhões passam em uma velocidade imperdoável e impraticável. Deus que me livre!

+ CRÍTICA DE ESTREIA | A MALDIÇÃO DA CHORONA

Rachel, a mãe, tem bastante destaque ao lidar com o tema “morte”, uma vez que não lida bem com a perda de sua irmã quando as duas ainda viviam com os pais – transtorno do estresse pós-traumático?. Morte é um assunto avassalador para ela, quase proibido. Ela foi atormentada em algumas cenas com flashbacks e fantasias a esse respeito.

Nesse longa Gage não é a estrela e relembra bem pouco o garoto icônico e eternizado da adaptação do fim dos anos 80. Ellie brilha com uma sagacidade meio que inata, meio que cultivada por Louis Creed (Jason Clarke). A jovem atriz (Jeté Laurence) está muito bem no papel que lhe foi atribuído, e mais uma vez eu me pergunto como esses atores tão jovens são expostos a cenas e falas tão pesadas. Pode ser que esse roteiro marque a vida desses atores mirins para sempre. Isso sempre me deixa de cabeça quente! Mãe coruja detectada com sucesso…

+ As principais diferenças entre o remake de Cemitério Maldito e o filme original

As escolhas (errôneas) feitas por Louis são importantes para fazer o filme funcionar. Ele se mostrou o tipo de pessoa que busca resultados diferentes quando está executando as mesmas ações que já não haviam dado um resultado satisfatório. Por Louis Creed ser levado por sua incapacidade de lidar com os fatos do presente, em se desapegar do passado e vivenciar o luto é que o filme tem como acontecer. Sua negação foi o início do fim.

O que mais me agradou no remake de Cemitério Maldito foi que não houve excessos em efeitos especiais (excetuando aqui a parte do Cemitério Micmac), maquiagens ou jump scare (hoje em dia um filme de terror parece que precisa usar e abusar dessa última técnica). O terror psicológico bate forte, e de uma forma ou de outra nos leva às mesmas velhas considerações feitas no primeiro filme, ou quando lemos o livro: “e se fosse comigo?”.

Cemitério Maldito leva seu material de origem em algumas direções diferentes, e não sabemos o que esperar do final desse longa. Prontos?

Enfim, o filme é bastante objetivo naquilo a que se propõe. Ele incomoda, ele assusta, e ele nos coloca pra pensar. Porém – sempre tem um porém – pode não agradar os fãs mais puristas de King, uma vez que a partir de certo momento do longa os diretores levam a sério o termo “adaptação” e dão asas à imaginação.  A todo o tempo você só precisa guardar a velha máxima que há tempos decoramos: “Às vezes, morto é melhor”. 

_______________________________________________________________________________________________________________
Ficha Técnica:

Cemitério Maldito cartazDistribuidora: Paramount Pictures 
Gênero: Terror, Suspense, Mistério 
Duração: 1h 41 
Estréia: 09/05/2019 
Elenco: Jason Clarke, Amy Seimetz, John Lithgow | Direção: Kevin Kölsch, Dennis Widmyer

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

24 Comentários

  • Leila
    setembro 12, 2019

    Amei a resenha! Esse livro me marcou de todas as formas possíveis!

    • Carol Nery
      Carol Nery
      setembro 14, 2019

      Leila querida, e eu amei que seu contato com King te deixou curiosa sobre as demais obras do mestre.
      Sou fã e estarei sempre com uma indicação à tiro colo pra você, quando você quiser!!!
      Um beijo grande

  • Orcilene Cica
    agosto 24, 2019

    Eu adorei a resenha e confesso que gostei muito mais do filme de 1983 mesmo ainda não tendo lido o livro. Mas, para filme de terror/suspense ele cumpre o papel

    • Carol Nery
      Carol Nery
      agosto 25, 2019

      Concordo com vc, Cica. Realmente o filme anterior é mais próximo da obra do King. E esse filme novo, cumpre a função tão somente como um filme de terror!!
      Abraços

  • Fernanda Barroso
    maio 20, 2019

    Caramba!
    Olha, eu não conhecia nada nada da história desse livro/filme, porque comecei a me aventurar no gênero terror há pouco tempo. Apesar de já ter ouvido o nome, não conhecia a trama… E caramba! Não sei se o filme é bom, se dá mesmo medo, mas o trailer me deixou arrepiada! Quero ver, sem duvidas quero! kkkkk

  • Carol Nery
    maio 18, 2019

    Que legal, Brenda. Não sei se você já leu o livro O Cemitério, mas adoraria saber sua opinião após ver a nova adaptação.
    Beijinhos

  • Debyh
    maio 17, 2019

    Olá,
    Eu estudava a noite numa escola que era do lado do cemitério, então sei lá isso não me incomoda tanto (mas confesso que direto via um monte de coruja). E conheço por cima essa história do King, como você disse pode incomodar fãs fervorosos, e não sei, talvez se eu tivesse lido ficasse incomodada (sou bem chata pra adaptação). Mas gostei bastante dos pontos que você ressaltou sobre o filme.

    Debyh
    Eu Insisto

    • Carol Nery
      maio 18, 2019

      Ah, Debyh, se você é chata com adaptações COM CERTEZA essa mexeria com seu psicólogo. Se conseguir ler o livro, depois volta aqui pra contar sua impressão… hahahhaa
      Beijão

  • Beatriz Andrade
    maio 15, 2019

    Eu ainda não li o livro e quero assistir ao filme depois disso, mas pelo que você falou aqui no seu post eu acho que vou gostar do filme. Gostie de ver seu opinião!

    • Carol Nery
      maio 18, 2019

      Beatriz, esse novo filme é bem diferente do livro da metade pra frente. Mas, como um filme de terror, vale muito a pena ser assistindo. Como adaptação ficou meio "adaptado" demais hahahahhaa
      Beijocas

  • Ana Caroline Santos
    maio 12, 2019

    Olá, tudo bem? Pois é, após o lançamento estou vendo as opiniões bem divididas hehehe Uns gostam e outros não, e como não sou muito fã de terror, não chego nem perto ÇSHAHSÇAÇHSÇAH É complicado essa questão de adaptação né, principalmente para os fãs! Enfim, espero que possa agradar mais do que desgostar o público em geral. Ótima crítica.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    • Carol Nery
      maio 13, 2019

      Oi Ana, obrigada por suas considerações! Por não ser sua "praia" você nem precisa se preocupar. Mas, realmente é complicado adaptar as mídias diferentes e agradar aos fãs dos livros, né?
      Beijocas

  • Marijleite
    maio 11, 2019

    Interessante essa máxima, rsrs. Eu não li o livro nem vi a primeira adaptação. Gostei de conferir sua opinião sobre a nova, algumas mudanças que fogem do original podem mesmo não agradar todos os fãs, mas quero assistir.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    • Carol Nery
      maio 13, 2019

      Isso Mari. Podem não agradar a maioria dos fãs, mas já vi gente no meu círculo de grupos do King dizendo que gostou muito. É uma caixinha de surpresas!

  • No Conforto dos Livros
    maio 11, 2019

    Olá!! 🙂

    Eu confesso que nao conheci este filme ainda, mas confesso que nao fiquei particularemnte interessado.

    COnfesso que, pelas imagens, nunca diria tratar-se de um filme de terror!! XDD Então, pela do gato, de certeza que nao.

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    • Carol Nery
      maio 13, 2019

      Obrigada pela visita! Realmente se o livro já não é muito do seu interesse, o filme tampouco. hehehehe

  • Viviane Dutra
    maio 11, 2019

    Oi Carol, perfeitas as tuas considerações. Eu quero muito ler o livro e talvez, assistir ao filme. Eu assisti ao trailer e já me gelou os ossos, haha. Sempre leio que é o melhor livro do King e o de mais terror, espero não me decepcionar.
    Bjos
    Vivi
    Blog Duas Livreiras

    • Carol Nery
      maio 13, 2019

      Realmente é das leituras mais pesadas do King ao meu ver, Viviane. Principalmente pra quem é mãe… a primeira vez que li, meu filho caçula era bem da idade do Gage, e foi osso duro de roer, viu?
      Beijos

  • Mirelly
    maio 09, 2019

    Oii, tudo bem?

    Eu já tinha visto o trailer deste filme, estou louca para assistir, mesmo que depois eu custe a dormir kkkkk Ainda não li o livro O Cemitério, mas adoro os livros do King, sou bem fã. Espero conseguir ver o filme em breve.

    Beijinhos!!

    • Carol Nery
      maio 13, 2019

      Leia o livro também quando puder. Foi dos livros mais difíceis de digerir do grande mestre.
      Beijo beijo

  • Blog Joana D'arc
    maio 08, 2019

    oi!
    Sou uma grande fã de terror e do Stephen King 🙂 eu vi a versão antiga e adorei, este que saiu agora ainda não conferi mas pelo trailer eu achei bem interessante 😉

    • Carol Nery
      maio 08, 2019

      Que legal. ADORO encontrar fãs do King!! Sou muito muito fã. Eu gosto mais do filme antigo, um pouco por nostalgia e outro porco por ser bem mais fiel.
      Beijão e obrigada pelo comentário.

  • Bianca Ribeiro
    maio 08, 2019

    eu pretendo ver esse filme ainda essa semana se tudo der certo!!! Esse livro é um dos meus preferidos do king e eu tô muito ansiosa por esse filme, espero que eu não fique decepcionada! Adorei sua critica e sua resenha, ficaram maravilhosas!

    • Carol Nery
      maio 08, 2019

      Bianca, esse livro é sensacional, né? Nossa!! Super me desestabilizou…
      Não achei esse filme tão pesado. Mexeram muito na história da metade pra frente.
      Mas, vale a pena conferir! Abraços