Olá olá, pessoinhas lindas! Hoje eu vim falar com vocês sobre um conteúdo diferente do que eu costumo trazer. Vocês gostam de animes? Eu tenho assistido muitos por conta dos episódios curtinhos e a multiplicidade de temas que os animes costumam ter. Quando me falaram de Beastars, eu fiquei um pouco duvidosa. Fala sério, um lobo que se apaixona por uma coelha numa escola de animais? Errr…

Inicialmente, esse eu ia passar. Me parecia algo muito clichê e muito bobinho. Mas, nesse meio tempo, comecei a ver muitas pessoas elogiando e falando super bem do anime. Pessoas que eu gosto e respeito bastante a opinião. Daí eu pensei: bom, por que não, né? E, felizmente, eu dei uma chance, porque Beastars é simplesmente perfeito. P-E-R-F-E-I-T-O.

Baseado no mangá homônimo da mangaká Paru Itagaki, Beastars se encaixa dentro do estilo shounen, uma categoria voltada para o público adolescente masculino. Esse estilo é facilmente reconhecido pelas lutas e personagens masculinos fortes e poderosos. É nessa primeira opção que o nosso personagem principal se enquadra.

Legoshi é um lobo e, naturalmente, se encontra no grupo de carnívoros do nosso planeta. No universo do anime, os animais andam sobre duas patas, estudam, conversam e interagem entre eles. Eles também são separados entre carnívoros e herbívoros. Obviamente, o consumo de carne e de sangue de animais é absolutamente proibido, visando manter a paz entre as espécies. Os carnívoros se alimentam de proteínas artificiais.

Não é nenhuma surpresa que alguns carnívoros tenham problemas em respeitar essa determinação, né? Podemos ver, inclusive, mercados clandestinos e animais que ganham dinheiro deixando os predadores comerem certas partes de seus corpos (um dedo, uma pata, etc). Ok, eu sei que parece um pouco bizarro tudo isso. Eu também achei que seria bem estranho, antes de ver.

Porém, já logo no primeiro episódio eu me apaixonei totalmente pelo anime e pelo ambiente que foi criado. Os personagens são simplesmente adoráveis. E a história começa com um carnívoro misterioso atacando e comendo um dos estudantes da universidade.Todos estão aterrorizados e os herbívoros, principalmente, estão muito preocupados, tentando se manter seguros. Há várias recomendações para que não andem sozinhos pelo campus e a segurança foi reforçada.

Já nesse primeiro episódio podemos perceber que Legoshi, apesar de ser um lobo forte e naturalmente poderoso, busca se controlar e manter uma essência calma e tranquila. É muito notável que ele luta muito contra seus instintos naturais e faz sempre o possível para se manter muito estável e dócil. Talvez por algum passado difícil e misterioso, talvez por algum descontrole em algum momento, Legoshi é muito, muito contido.

Por vezes, ele apresenta alguns problemas com controle de raiva, mas os lapsos duram pouco e, logo em seguida, ele se culpa e se sente extremamente mal. Os outros carnívoros chegam, inclusive, a zombar dele. Em particular, um personagem herbívoro despreza Legoshi repetidas vezes por não se utilizar de sua força e tamanho para se impor.

O ponto, enfim, é que o lobo se apaixona por uma coelha. Uma coelha espertinha, independente e extremamente julgada na universidade por ser dona de si mesma. Haru não se importa muito com nada nem ninguém, ela vive sua vida de sua própria maneira e se envolve com quem sente vontade, sem arrependimentos. Às vezes, ela também acaba por se envolver com alguns animais por pura proteção ou por medo das reações.

Nesse ponto, aliás, o anime traz reflexões muito interessantes acerca de posições de poder, exploração humana, sexismo, abuso e predatismo. A maior parte desses temas se conecta facilmente com um cenário humano e social. Muitas pessoas se utilizam de suas posições sociais para conseguir vantagens ou para passar por cima dos outros.

Assim, Beastars traz à tona temas muito atuais e contextualizados de forma muito natural. Por vezes, você sequer percebe que o anime trata tanto assim dessas questões. Entre as atividades da escola, como feiras e peças de teatro, podemos conhecer melhor os protagonistas e entender melhor suas histórias de vida, suas paixões e o que os move.

Não apenas com uma a uma animação lindíssima, mas também cenários encantadores e personagens visualmente super fofos, Legoshi se apaixona cada dia mais por Haru. E embora ela não se assuste tão visivelmente com ele, ela acaba ficando bastante curiosa sobre as intenções do lobo: ele quer achar um jeito de comê-la ou quer algo mais dela? Em outras palavras: quais as intenções desse carnívoro com uma pequena e fofa herbívora?

Em resumo, com ritmo extremamente fluido e viciante, Beastars é um pequeno presente para quem está procurando algo diferente pra ver. Leve, com episódios rápidos e muito fácil de assistir, o anime foi licenciado no ocidente pela Netflix e, assim, está disponível na plataforma de streaming. Prometo pra vocês que não vai ser naaaada difícil de assistir, mesmo para quem não está acostumado a ver animes. Ah, e bônus: a temporada 2 já está confirmadíssima!

Assista ao trailer: 


_______________________________________________________________________________________________________________
Título: Beastars
Episódios: 12
Ano: 2019
Gênero: Shounen, ação, drama
Emissora: Estúdio Orange
Onde assistir: Netflix
País: Japão
Nota: 5/5