ALERTA OSCAR | PODERIA ME PERDOAR? (CAN YOU EVER FORGIVE ME)

22 fevereiro, 2019 por

Distribuidora: Fox Film do Brasil | Estreia: 14/02/2019 | Gênero: Biografia, Drama | Duração: 1h46

Hoje vim falar sobre essa adaptação que estreou agora no cinema e está concorrendo ao Oscar. “Poderia me Perdoar” é um drama, baseado em fatos reais, que nos mostra a história de Lee Israel, uma escritora que colocou alguns de seus livros na lista do The New York Times. Depois de um bloqueio criativo e de perder seu emprego, passando por dificuldades financeiras, Lee consegue vender uma carta importante que possui. Quando vê que aquilo pode ajudá-la a conseguir dinheiro, ela passa a falsificar cartas de personalidades famosas que já morreram e a vendê-las para colecionadores.

🌟 CONCORRE EM 3 CATEGORIAS 🌟 

  1. Melhor Atriz
  2. Melhor Ator Coadjuvante
  3. Melhor Roteiro Adaptado


A primeira coisa que irei dizer é: o filme é bem parado, então se você não curte aquelas adaptações com essa pegada pode se incomodar, mas não desiste dele, por favor, pode insistir porque ele é bom! Apesar desse clima parado, as atitudes, falas e decisões de Lee acabam te prendendo a tela. A forma como os fatos se desenrolam, também fazem com que você nem ligue para esse clima dele. Já a fotografia do filme te transporta para os anos 90, com cenas bem escuras e que te remetem a algo um pouco mais antigo. 
No longa, conhecemos e aprendemos a gostar de Lee, a escritora carrancuda, que parece não ter filtro na boca e ser alcoólatra. Com atitudes fortes, tomando decisões questionáveis e construindo relações pouco prováveis, ela vai ganhando a simpatia das pessoas. No meu caso, já na primeira cena me encantei pela personagem. Não tem como falar da personagem sem falar da atriz não é mesmo? Que atuação foi essa da Melissa McCarthy? Ela entrou no papel de uma forma no papel, que durante o longa esqueci todos os outros papéis que interpretou.
ALERTA OSCAR | PODERIA ME PERDOAR? (CAN YOU EVER FORGIVE ME)
Ainda sobre a atuação: Realmente “Poderia me Perdoar” merece a indicação que recebeu para o Oscar de melhor atriz. Parabéns Melissa, você acabou de me dividir entre “Nasce uma Estrela” e o seu filme. Acho que a atuação dela pode sim levar a estatueta, mas agora, a indicação de melhor roteiro adaptado faz meu coração chorar. Não sou boa decidindo coisas.
Ao contrário de “Nasce uma Estrela”, “Poderia me Perdoar” não te emociona, mas tem  aquele efeito que consegue te prender do inicio ao fim. Ele foi classificado como comédia, mas fora umas piadinhas pequenas e um humor negro, não vi nada em que poderia colocá-lo nesse gênero. O longa realmente é uma biografia, bem dramática. Teve momentos em que fiquei aflita com as coisas que Lee fazia ou os resultados de suas ações.

Além de Melissa McCarthy (“Gilmore Girls”), o elenco conta com Richard E. Grant (“Logan”), Dolly Wells (“De Volta para Casa”) e Jane Curtin (“Meu Ex é um Espião”). A direção ficou por conta de Marielle Heller (“O Diário de uma Adolescente”). “Poderia me Perdoar” já foi indicado para 80 prêmios, vencendo 36 dessas indicações. Dentre as nomeações estão as três categorias do Oscar: “melhor atriz”“melhor roteiro adaptado” e “melhor ator coadjuvante”. Já entre os prêmios que levou podemos citar o “Vancouver Film Critics Circle” e “Palm Springs International Film Festival”.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

3 Comentários

  • Carol Campos
    fevereiro 28, 2019

    Poderia Me Perdoar? tem até seus momentos de descontração mas, a história ainda é carregada e triste. Com Lee trabalhando na própria penumbra, o tema identidade foi muito bem abordado. Melissa McCarthy entregou uma ótima atuação, concisa, realista e bastante profunda já que o individuo mesmo sendo solitário, não vê outro modo de encarar a vida. Richard E. Grant, não deixou por menos e roubou as cenas diversas vezes, um ajudou o outro.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1101230216867995649

  • O Vazio na Flor
    fevereiro 22, 2019

    Melissa é sempre maravilhosa, não há como negar. Mas sei lá, achei um pouco "pobre" a atuação dela neste longa. Tá, ela está fabulosa. Mas digo pelo lado da pessoa real por trás da personagem.
    Lee não é cativante, é chata, morna…mas sei que isso não é culpa da atuação de Melissa e sim da pessoa que Lee era por natureza.
    O filme é bom? Muito!
    Mas sei não se vai levar alguma estatueta!
    Torcer? Vou sim, apesar que por mim, dava todas as estatuetas para Bohemian e Nasce Uma Estrela! rs
    Beijo