Distribuidora: Diamond Films | Estréia: 16/02/2017 | Orçamento: US$ 12 milhões | Gênero: Drama | Duração: 01h:58
Este filme talvez seja o que possui a história mais completa
e emocionante dentre os que irão concorrer ao Oscar essa noite! Baseado em uma
história real e no livro “Uma Jornada para Casa” (publicado no Brasil pela Editora Record), “Lion” se torna obrigatório
para todos aqueles que gostam daqueles filmes que aquecem o coração.
Conta a história do menininho Saroo, que mora com sua
família em um pobre vilarejo da Índia. Apesar da dificuldade e pobreza, o
garoto é bastante amado por sua mãe e seus dois irmãos
, principalmente o mais
velho Guddu, de quem ele é um parceiro inseparável. Certo dia, ao insistir em
acompanhar seu irmão em um trabalho noturno, Saroo cai no sono. Ao acordar
atordoado, entra em um trem que está parado na estação em busca de Guddu e mais
uma vez adormece. Ao acordar, o trem está em movimento bem longe de sua casa. Sem
saber dizer ao certo o nome de seu vilarejo ou qualquer informação que o leve
de volta pra casa ele fica abandonado e, após alguns anos, é adotado por um amável casal
australiano. 25 anos após o triste incidente que o separou de sua família, o
agora adulto e universitário Saroo decide iniciar uma busca por eles, de quem
nunca foi capaz de esquecer e tem certeza que também não o esqueceram.
Para começar, eu preciso falar sobre a coisa mais linda que
é o garotinho Saroo na primeira fase do filme. Sunny Pawar, de 8 anos, encanta
e emociona em seu jeitinho simples de criança. Fica difícil não morrer de
amores pelo menino que entra no trem chamando “Guddu?”, e até mesmo querer
adotá-lo você mesmo. Em sua segunda fase, o personagem é representado pelo já
conhecido (e repaginado, diga-se de passagem) Dev Patel. Patel (conhecido por “Quem quer ser um milionário?” e “As Aventuras de Pi”) aborda, também com
bastante eficiência, toda a confusão e busca do adulto Saroo. Seu conflito
interno por gostar do ponto da vida onde está e tudo o que conquistou, amar incondicionalmente
e ser grato à família que o acolheu, mas sempre guardar no coração os momentos
vividos com aqueles que sempre foram importantes em sua vida e, por um
incidente do destino, foram retirados de seu convívio.
Outros personagens também roubam a cena nesta produção, como
é o caso do garoto Guddu, que transmite de forma muito fácil e intensa seu amor
pelo irmãozinho. Lucy (Roney Mara), a namorada de Saroo, também não desperdiça
os poucos momentos em que aparece. E a mãe adotiva Sue (Nicole Kidman,
conhecida por “Os Outros”) dá um show de interpretação ao demonstrar o laço
real que tem com seus filhos apesar de qualquer dificuldade. Não é atoa que
Nicole foi indicada ao Oscar, na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante, pelo
seu trabalho.
Lion Filme Oscar
O filme é um relato e uma denúncia social. Considerado por
muitos uma forma “apelativa” do cinema de conseguir atenção através do
sentimentalismo, eu classifico o filme como uma obra emocionante e necessária. Às
vezes é difícil tomar conhecimento da forma precária em que estão vivendo as
pessoas do outro lado do mundo (e aqui do nosso lado também, bem mais próximo
do que imaginamos). Acho importante um filme retratar como nosso mundo é grande
e deficiente, e que existem várias pessoas fazendo sua parte. Criar o
sentimento de agradecer pelo que tem e agir para que possa tornar a vida do
outro melhor naquilo que lhe é possível.

 

Lion – Uma Jornada para Casa” concorre ao Oscar essa noite
em 6 categorias, dentre elas: Melhor Ator Coadjuvante para Dev Patel, Melhor Atriz
Coadjuvante para Nicole Kidman e Melhor Roteiro Adaptado. Apesar de ser uma
edição extremamente concorrida, não custa nada esperar, não é
mesmo?!
Saroo Brierley (o verdadeiro Saroo e autor do livro), Sunny Pawar e Dev Patel.