“A vida compartilhada em uma admirável órbita fechada”, o segundo volume da série Wayfarers (vou chamar de série, já que não sei ainda quantos livros terá), já começa logo após os eventos do primeiro. Nesta edição, após Lovelace, a inteligência Artificial da nave Andarilha, ter passado por uma reinicialização completa, ela acorda em um corpo sintético e tendo que deixar a nave que foi programada para fazer funcionar. Junto com Sálvia, a engenheira que lhe deu uma nova vida, e adotando o nome de Sidra, a IA tenta descobrir a própria identidade e passa a buscar seu lugar no universo.

Tenho que dizer que nunca fui fã de ficção científica, e que sempre que me proponho a ler um livro desse gênero passo um pouco de aperto, mas, no final acabo agradecendo por ter me forçado a ler, porque sempre ganho uma história maravilhosa. Becky Chambers desde a primeira publicação já tinha me cativado, nessa história ela só fez aquecer mais meu coração. Um livro que fala de amor, aceitação, família e diferenças. Um show de diversidade e aceitação que eu acredito que a nossa sociedade está precisando aprender.

“Tinha partido pelo bem de pessoas que nem conhecia. Tinha ido embora por causa de um estranho chorando no compartimento de carga. Tinha partido porque fora projetada para ser afável, para pôr os outros em primeiro lugar, para tentar deixar todo mundo confortável, não importava o quê. Mas e o seu conforto? E ela?”

A publicação é dividida pelas narrações de Sidra e Sálvia, em passado e presente. Essa dinâmica que Chambers aderiu para a história só a deixa mais interessante, porque enquanto estamos vivenciando todo o processo de aceitação de Sidra com o novo corpo, sensações e experiências, no presente. No passado conhecemos um pouco mais sobre a história de Sálvia e tudo o que aconteceu com ela para que ela chegasse onde está.

Uma coisa que vem me encantando quando leio os livros da Becky é o show de lições que ela nos dá. A primeira delas é aceitar os outros e respeitar as diferenças, existe uma espécie que em determinada época troca de sexo, mas o respeito e o cuidado em sempre chamar da forma correta, utilizando o “x” quando ainda não é determinado é bonito de se ler. Existe também críticas muito fortes a sociedade em que eles vivem, principalmente nesse volume, conseguimos perceber mais isso.

“Sidra não sabia o porquê, mas, apesar de ainda estar estressada, algo em Seis Pontas a fazer a relaxar.”

LIVRO: A VIDA COMPARTILHADA EM UMA ADMIRÁVEL ÓRBITA FECHADA - BECKY CHAMBERS RESENHA: A VIDA COMPARTILHADA EM UMA ADMIRÁVEL ÓRBITA FECHADA - BECKY CHAMBERS

Falando sobre DarkSide, é difícil não se derreter pelas edições não é? Sei que já falei mais de mil vezes a mesma coisa, mas vou continuar repetindo: as capas da DarkSide são as coisas mais lindas da vida e toda a diagramação, tanto dentro, quanto fora é um amor. A única coisa que eu não consigo lidar é com as letrinhas, que ao menos para mim ainda são muito pequenas e como leio no ônibus, atrapalha um pouco.

Becky Chambers é filha de cientistas espaciais, e tem os pais como fontes de várias informações para as suas histórias. “A Vida Compartilhada em uma Admirável Órbita Fechada” foi indicado para prêmios respeitados como o “Arthur C. Carke Award” e o “Hugo Award”, além de ter sido vencedor do “Prix Julia Verlanger” de 2017. A série “Wayfarers” já conquistou vários fãs da ficção científica. O terceiro livro já foi lançado nos Estados Unidos e na Inglaterra, agora é esperar a DarkSide lançar a edição brasileira, para continuar acompanhando essa série maravilhosa.

“Ela não sabia bem qual o protocolo correto naquela situação e não queria ser mal-educada. Eles tiraram os sapatos, então ela fez o mesmo. Penduraram os casacos, então ela fez o mesmo. E então… então o quê? O que uma pessoa fazia dentro de casa?”

________________________________________________________________________________________________________________

Resultado de imagem para A Vida Compartilhada em Uma Admirável Órbita Fechada"

SÉRIE Wayfarers
1. A Longa Viagem a Um Pequeno Planeta Hostil
2. A Vida Compartilhada em Uma Admirável Órbita Fechada
3. Record of a Spaceborn Few ( Ainda não publicado )

Autora: Becky Chambers 
Ano: 2018
Páginas: 336
Editora: DarkSide
Gênero: Ficção Científica
Adicione a sua lista do Skoob
Onde comprar: Amazon