A Noiva Fantasma (ou The Ghost Bride) é a primeira produção malaia da Netflix, tendo sido produzida sob o selo Original Netflix. Ela é composta de 6 episódios com aproximadamente 45 a 50 minutos cada. A opção de áudio informa que o idioma falado é o mandarim. A série é inspirada num livro de mesmo título, de Choo Yangsze, e foi lançada no dia 23 de janeiro na plataforma de stream. Ah, é importante lembrar que a série não é indicada para menores de 16 anos.

A Noiva Fantasma conta a história de Pan Li Lan e é ambientada no ano de 1840, em Malaca (hoje Malásia). Apesar de ser uma jovem bem instruída, Li Lan e seu pai estão passando por um declínio social; depois que sua mãe morreu, seu pai passou por um período de reclusão, o que acabou prejudicando os negócios. Uma boa forma de arrumar as coisas seria através de um casamento arranjado com um homem mais abastado do que ela.

O que acontece, porém, é uma proposta um tanto quanto bizarra: a de se tornar noiva de Lim Tian Ching, falecido herdeiro da família Lim. E não para por aí: Li Lan é apaixonada, desde criança, por Tian Bai, primo de Tian Ching. Ele está de volta à cidade depois de ficar em Hong Kong por um bom tempo, estudando medicina. Pouco depois de seu pai recusar a proposta, Li Lan é assombrada em sonhos por Tian Ching.

Assim tem início a trama e as aventuras que vão mudar a vida de Li Lan para sempre e é assim que descobrimos, também, que Tian Ching era uma péssima pessoa. Arrogante e mimado, de alguma forma ele conseguiu driblar o sistema pós-morte de julgamento. E essa é, afinal, uma parte muito interessante do drama: a cultura oriental acerca da morte e do que vem depois é muito diferente da nossa e podemos ver um pouco mais disso durante os seis episódios.

Ao passo que seu pai adoece e sua alma se perde no mundo inferior, Li Lan se vê chantageada por Tian Ching: se ela ajudar a resolver o mistério de seu assassinato, ele devolverá a alma de seu pai. E por isso ela começa a investigar a família Lim mais de perto, questionando funcionários e tentando descobrir por quem e como Tian Ching foi morto. O enredo levanta suspeitas contra Tian Bai e contra a irmã adotiva de Tian Ching.

Nesse meio tempo, seu caminho esbarra com o de Er Lang, um guardião celestial que está tentando resolver o caso de Tian Ching. Não pelo assassinato, mas pelo fato de o jovem estar driblando o sistema de julgamento e permanecer no mundo inferior que, aliás, funciona da seguinte forma: após a morte, a alma vai para o mundo inferior. De lá, ela é julgada e ou vai para o inferno ou reencarna. Nesse ponto, o enredo confunde um pouco porque dá a entender que ficar ali, em uma espécie de limbo, não é permitido.

Existem, porém, várias almas que estão sempre por ali. ALERTA DE SPOILER!! A mãe de Li Lan é um exemplo disso e diz que preferiu ficar por ali enquanto esperava pela filha e pelo marido, antes de reencarnar; em uma cena anterior, porém, Tian Ching diz a Li Lan que não há como escapar do julgamento e sua fala é reforçada por um guarda que arrasta uma alma de volta para a fila.

Dessa forma, Li Lan junta forças com Er Lang para resolver o caso. A relação dos dois, a princípio, é difícil e baseada em brigas. Mas eventualmente, eles conseguem trabalhar isso. Talvez pela necessidade, talvez por se tornarem amigáveis um ao outro, talvez as duas opções. O fato é que eles passam a se ajudar quando Li Lan é, mais uma vez, ameaçada por Tian Ching.

Dessa vez, porém, ele dá a ela um ultimato: ou ela fica no mundo inferior como sua noiva, ou seu pai vai morrer. E Li Lan decide por salvar seu pai. Assim, Er Lang dá um jeito de ir para o mundo inferior para resolver de vez o caso e trazer Li Lan de volta. Afinal, foi por se separar dele enquanto investigavam o caso que ela acabou em coma, também.

A série, porém, parece se confundir um pouco. Por várias vezes, me peguei refletindo se ela se passava em um tempo atual: a trilha sonora é carregada de músicas com uma pegada muito contemporânea e traz uma confusão quanto a isso. As roupas também passam por modernas, mas não vou falar sobre isso porque não tenho realmente propriedade para falar de hábitos malaios, tanto na vestimenta quanto no comportamento.

O roteiro também parece se confundir um pouco em alguns aspectos, como as regras do mundo inferior e os vilões que inicialmente sugeria. Como exemplo, temos a irmã de Tian Ching, que inicialmente tinha comportamentos um pouco mais agressivos e obscuros, tendo sido retratada em casas de apostas e usando capas. Mas, ao final, como por milagre, ela é mostrada como uma pessoa boa e prestativa. O próprio Tian Bai fica sob suspeita por algum tempo.

A NOIVA FANTASMA

Acredito que a série teria se desenrolado melhor se tivesse mais um ou dois episódios e um tempo com uma distribuição melhor; enquanto algumas cenas passam tão rápido que mal conseguimos entender o que aconteceu, outras se arrastam por um tempo maior do que o necessário. Não é, porém, algo insuportável ou que torne a experiência negativa.

Por fim, posso dizer que A Noiva Fantasma é um drama muito divertido de se assistir. Intercalando momentos de terror com drama e comédia, é fácil de ver, com um ritmo acelerado que dá uma certa fluidez à história. Diverte e entretém. Acredito que podemos ter uma segunda temporada, porque o título na Netflix diz “Parte 1”, além de ter acabado em um cliffhanger enorme!

____________________________________________________________________________________________________________________

A NOIVA FANTASMA

Ficha Técnica:
Título: A Noiva Fantasma 
Episódios: 6
Ano: 2020
Gênero: Drama, Romance, Terror
Emissora: Netflix
Onde assistir: Netflix
País: Malaca
Nota: 4/5