A CORRENTE _ O que você seria capaz de fazer para salvar a vida de alguém que ama? Essa é a proposta desesperadora deste super thriller lançado pela editora Record no ano passado. Um livro que promete muita agonia, tensão e medo. E se pra ter seu filho de volta você precisasse fazer algo hediondo, que nunca sequer se imaginou fazendo?

Rachel Klein é uma mulher comum, com uma rotina comum, nem rica e nem pobre, prestes a começar um novo emprego, divorciada há um ano e com uma filha de 13 anos. Em um dia que parecia normal, exceto por estar indo a uma consulta de retorno do seu controle de câncer (ela é uma sobrevivente), recebe uma ligação que vai mudar sua vida: sua filha Kylie foi sequestrada.

E para piorar, a voz desesperada atrás da linha diz que não se trata apenas de dinheiro e sim de fortalecer A Corrente. Para isso, além de transferir 25 mil para uma conta não-rastreável de bitcoin, ela precisará sequestrar uma outra criança e passar as mesmas instruções para os pais dela. Caso se recuse, Kylie será assassinada pelo casal que a mantém, que também está cumprindo a tarefa para ter o seu filho de volta.

“- Você não é a primeira e nem será a última. Você está na Corrente, um processo que existe há muito tempo. Eu sequestrei sua filha para que meu filho seja libertado.”

A CORRENTE - ADRIAN MCKINTY

Nessa jornada de completo desespero, ela precisa agir logo! O tempo está passando e ela está lidando com pessoas más pressionando pessoas boas a cometer crimes pela sobrevivência de seus entes queridos. Sendo monitorada a todo momento, ela não pode entrar em contato com a polícia ou qualquer outra pessoa para pedir ajuda. O que ela precisa é criar coragem de onde nem sabe que tem e planejar o sequestro bem-sucedido de uma criança!

Ainda que você imagine um enredo desesperador, acredito que não consiga chegar ao sentimento de ler este livro. E olha que eu não sou mãe! Através de Rachel, sentimos o chão ser tirado dos pés da pessoa de uma hora pra outra, a ponto de deixá-la completamente sem ação. Mas isso tem que ser revertido imediatamente, pois ela tem tarefas a ser cumpridas que desafiam toda a ética e tudo que ela sempre foi.

Confesso que se eu estivesse no lugar da protagonista não conseguiria sair do lugar. É incrível e angustiante ver Rachel enfrentando a situação, vencendo seus medos e criando forças pelo bem-estar da filha. Ela não é uma mulher rica, apesar do ex-marido ser. Porém entende que envolvê-lo seria um risco para toda a operação. Então segue sozinha tentando levantar o dinheiro para cobrir o valor do resgate e finalizar a primeira e mais fácil parte solicitada.

“Escolher o alvo certo é muito importante. É preciso selecionar a vítima certa, na família certa, gente que não vai despirocar completamente e chamar a polícia, e que, além disso, tenha dinheiro para pagar o resgate e controle emocional para orquestrar um sequestro e assim ter o filho de volta.”

A CORRENTE - ADRIAN MCKINTY 02

Agora, vocês conseguem imaginar como é planejar sequestrar uma criança??? Ter a coragem de ameaçar um indefeso e ainda colocar seus pais na mesma situação desesperadora que está vivendo? Isso tudo sob constantes ameaças… Parece um pesadelo. Olha, eu já li de tudo nesse gênero, mas essa é realmente uma das propostas mais angustiantes e diabólicas que eu já vi.

A escrita do autor é muito fácil e fluida, então é impossível não entrar no ritmo da história e ganhar velocidade, seguir no ritmo da ansiedade. Dividido em duas partes, adorei o rumo pra onde a trama foi levada, apesar de o plot twist final não me pegar muito de surpresa. Além disso, o livro aborda outras questões importantes como o perigo das redes sociais, segurança dos filhos, pequenos cuidados importantes no nosso próprio dia a dia.

Os personagens são muito bem trabalhados e explorados, com destaque para Rachel e Kylie. Consequentemente, todo o livro é apoiado no amor entre mãe e filha, o forte laço entre as duas, então é bonito ver a preocupação de uma com a outra, como estas se completam e se fortalecem. Inclusive, um ponto super positivo foi o autor usar esse amor fraternal como forma de solucionar todos os desafios encontrados por elas.

Apesar de um grande foco em Rachel, temos também a aboragem da situação de Kylie em seu cativeiro. Ainda que presa, a garota é um arraso! Super esperta, forte e inteligente. Sua forma de lidar com o cativeiro e seus sequestradores é um destaque. Dá medo por ela? Dá. Mas ela não se deixa abater e consegue ocupar seu tempo elaborando planos e estratégias para se ver livre dali.

“Sua queda foi vertiginosa e rápida. […] E vai piorar. Sempre piora. Primeiro vem o câncer, depois o divórcio, depois sua filha é sequestrada e você se transforma num monstro.”

Além do destaque para as duas, o pai de Kylie, Martin, também aparece na história. O mesmo acontece com seu tio, Pete. Vou evitar dar detalhes sobre os dois para não estragar a experiência de vocês com o livro, mas adianto que ambos possuem uma boa história e um papel importante no desenrolar da trama.

Sendo assim, indico que leiam “A Corrente” se procuram uma alta carga de adrenalina e sufoco. É um daqueles livros que você precisa parar. o que está fazendo para finalizar, ou seja, o sonho de qualquer leitor do gênero. E não pense que ficou irreal, ou que as práticas de Rachel extrapolam nosso cotidiano. O mais desesperador de toda a história é que ela está ali bem próxima da nossa rotina simples e diária. Ela é uma mulher simples como cada uma de nós.

A CORRENTE - ADRIAN MCKINTY

Tive o prazer de fazer a leitura de “A Corrente” em dupla com a Maísa, colunista aqui do blog. Foi um projeto super legal realizado pelo #ClubedolivroBH onde, em duplas, escolheríamos um título para lermos e comentarmos. Confesso que ter uma parceira de leitura nessa jornada facilitou bastante, ainda que ela seja uma máquina e tenha terminado antes de mim. Hahahaha. E também por ela ser ser mãe, ou seja, poder ter a visão de alguém que consegue sentir muito mais na pele do que eu.

Então, espero que “A Corrente” encontre as mãos dos leitores mais corajosos e preparados pra embarcar nessa trama tão pesada e ao mesmo tempo que aguça nosso instinto mais profundo de justiça. Somos em maioria essencialmente bons, mas não sabemos até onde isso pode ser mudado.

_______________________________________________________________________________________________________________

Corrente

Titulo: Corrente
Autor: Adrian McKinty
Ano: 2019
Páginas: 378
Idioma: português
Editora: Editora Record
Gêneros: Suspense e Mistério
Adicione a sua lista do Skoob
Compre usando nosso código da AMAZON