Hoje eu venho falar do segundo livro de Amanda Lovelace “A bruxa não vai para a fogueira neste livro”. Como qualquer coisa que eu diga, darei minha opinião, resolvi pegar a sinopse do Skoob para vocês.

Aqueles que consideram “bruxa” um xingamento não poderiam estar mais enganados: bruxas são mulheres capazes de incendiar o mundo ao seu redor. Resgatando essa imagem ancestral da figura feminina naturalmente poderosa, independente e, agora, indestrutível, Amanda Lovelace aprofunda a combinação de contundência e lirismo que arrebatou leitores e marcou sua obra de estreia, “A princesa salva a si mesma neste livro”, cujos poemas se dedicavam principalmente a temas como relacionamentos abusivos, crescimento pessoal e autoestima.

“essa é a luta
de todas as que venceram
as chamas do preconceito
e da opressão & descobriram como
amar profundamente a si mesmas,
do jeito que são.”

A BRUXA NÃO VAI PARA A FOGUEIRA NESTE LIVRO - AMANDA LOVELACE

Agora, em “A bruxa não vai para a fogueira neste livro”, ela conclama a união das mulheres contra as mais variadas formas de violência e opressão. “A bruxa não vai para a fogueira neste livro” é mais do que uma obra escrita por uma mulher, sobre mulheres e para mulheres: trata-se de uma mensagem de ser humano para ser humano – um tijolo na construção de um mundo mais justo e igualitário.

Então vamos lá. Encontrei “A princesa salva a si mesma neste livro” em uma feira de livros, me intriguei pelo título e acabei amando a leitura. Logo ansiei por ler o segundo livro e na primeira oportunidade adquiri o livro e comecei a ler.

Definitivamente, não me desapontei com a leitura. Ao contrário do primeiro livro, em “A bruxa não vai para a fogueira neste livro” logo no início temos um alerta inicial do material sensível que a história abordará: abuso de crianças, abuso cometido por um parceiro, estupro, distúrbios alimentares, trauma, morte, assassinato, violência, fogo, menstruação, transfobia, entre outros. Além disso, a autora faz um lembrete para que os leitores se cuidem antes, durante e depois da leitura.

“esta é uma história
simples na qual as mulheres
lutam contra a estrutura
criada pelos homens,
que permaneceu muito mais tempo
do que devia.”

A BRUXA NÃO VAI PARA A FOGUEIRA NESTE LIVRO - AMANDA LOVELACE

Então se você não gosta de histórias que abordem essa temática, esse livro não é para você.

Amanda Lovelace divide a publicação em quatro partes: o julgamento, a queima, a tempestade de fogo e as cinzas. Assim como o primeiro livro, as palavras que são escritas tem o propósito de exaltar as mulheres. Em uma época em que o corpo feminino ainda é visto como objeto e que as mulheres têm enfrentado muito para conseguir espaço e respeito, eu acredito que os livros da autora são de extrema importância.

Nele, muito além de exaltar a figura feminina, ressalta a importância das mulheres não competirem entre si, e sim se ajudarem. Quando há uma luta tão grande e importante a ser travada, porque gastar tempo e energia lutando umas contra as outras?

“posso
não sobreviver aos fósforos, mas meu
fogo de vadia vai sobreviver a todos eles.”

“A bruxa não vai para a fogueira neste livro” é uma publicação pequena e pode ser lida rapidamente. Mas, como a autora mesmo adverte, cuide de você durante a leitura e não tenha pressa de terminar, leia no seu tempo.

 

Amanda Lovelace cresceu como uma devoradora de palavras e amante de contos de fadas. Hoje, quando não está lendo ou escrevendo ela pode ser vista esperando que o café com especiaria volte para a temporada, ou assistindo Gilmore Girls (na sua biografia ela diz ser team Jessie).

Amanda vive em Nova Jersey com sua esposa, seus gatos e sua imensa coleção de livros. Amanda ganhou duas vezes o prêmio goodreads choice de melhor poesia.

A autora possui 14 livros ao todo. No Brasil, dois foram lançados pela editora Leya: “A princesa salva a si mesma neste livro” e “A bruxa não vai para a fogueira neste livro” ambos sendo respectivamente o livro 1 e 2 da coleção “Women are some kind of magic”. O terceiro volume da coleção “A voz da sereia volta neste livro” foi publicado em 2019 pela editora Planeta. E depois dessa leitura, estou muito curiosa para ver o que Amanda traz neste terceiro livro e em todos os outros que ela venha escrever.

“sempre coloque a si mesmo em primeiro lugar.
sacrifique-se para sua própria
decisão.
– 1º mandamento das bruxas.”

Para finalizar, como o livro fala sobre a força da mulher, queria deixar um vídeo que chamou muito a minha atenção, no final de 2019. Nós, mulheres, ainda temos que lutar diariamente contra o preconceito e a violência, um coletivo do Chile chamado Lastesis lançou a intervenção “Un violador en tu camiño” (um estuprador em seu caminho). Deixo para vocês o vídeo para que também o vejam, caso queiram.

“‘a única coisa de que somos culpadas é de sermos mulheres’, dizemos a eles,
& isso é tudo que eles ouvem.”

Título: A bruxa não vai para a fogueira neste livro (#2 As mulheres têm uma espécie de magia)
Autora: Amanda Lovelace
Ano: 2018
Páginas: 208
Editora: LeYa Brasil
Gênero: Poemas, Poesia, Não-Ficção
Nota: 5/5
Adicione à sua lista do Skoob
Onde Comprar: Amazon