Destaques

novidades por e-mail

04 abril 2019

CRÍTICA DE ESTREIA | SHAZAM!

CRÍTICA DE ESTREIA | SHAZAM!
Distribuidora: Warner Bros | Estreia: 04/04/2019 | Orçamento: U$ 90 milhões | Gênero: Ação, Aventura, Comédia | Duração: 02:12h

Acontece hoje a estreia de "Shazam!". Contrariando todo o costume do universo dark e sombrio da DC Comics, o herói adolescente surge como um alívio cômico em meio a tantas guerras e batalhas sangrentas.

Billy Batson é um adolescente de 14 anos que após anos fugindo de abrigos e lares adotivos continua sua incessante busca por sua mãe, de quem se perdeu em um parque quando tinha apenas três anos. Após mais uma busca fracassada ele acaba em um novo lar, um tanto peculiar, administrado por um carinhoso casal que também já esteve naquela situação.



Neste lar moram outras cinco crianças, que também o acolhem prontamente, apesar de seu jeito arredio. Seu novo companheiro de quarto é Freddy, um viciado em histórias de super-heróis. Ao defendê-lo na escola em um breve momento, Billy acaba se deparando inesperadamente com o Chefe do Conselho dos Magos e Protetor da Pedra da Eternidade que, devido à idade e ao golpe de um vilão, está com o seu poder por um fio e precisa de um sucessor. A única exigência é que este tenha um bom coração. Mas Billy não sabe a dimensão daquilo que está recebendo e nem ele mesmo acredita poder ser esta pessoa.

CRÍTICA DE ESTREIA | SHAZAM!

Em linhas gerais o filme é claramente muito divertido. Fugindo dos tons escuros e excesso de efeitos especiais, "Shazam!" apresenta uma história leve e engraçada sobre a origem do super-herói. E o mais interessante é que ele é um herói mais próximo de qualquer um de nós, pois ele falha, ele não sabe a dimensão de seus poderes ou o que ele deve fazer com eles, e muito menos possui as habilidades e o caráter imaculado que estamos acostumados a ver em todos os outros "colegas de profissão".

Billy e seu vilão Thadeus Silvana, sofrem do mesmo problema. Ambos, bem e mal, sofreram com problemas familiares na infância que os afetam até hoje e tiveram a mesma opção, mas cada um seguiu um caminho. Os dois são vítimas de algo muito ruim e tiveram que lidar com isso, cada um do seu jeito. Isso é um ponto legal a ser trabalhado, mesmo que em uma história de super-herói.

CRÍTICA DE ESTREIA | SHAZAM!

Zachary Levi está ótimo no papel de Shazam!. O personagem e atuação muito me lembraram um detetive atrapalhado que ele fazia na série "Chuck", o que sinceramente não me incomodou. Sua prática com a comédia o fez soar natural e divertido, criando um paralelo fantástico com sério garoto Asher Angel, que interpreta o super-herói com 14 anos. Toda vez que o menino diz "Shazam!", você se prepara porque já sabe que vem o Levi arrebentar. É como se fosse um misto de comédia de um lado e drama familiar do outro.

Sobre a minha opinião de fã da DC, acredito que há anos o Shazam! é aguardado. E não só ele, como também o Adão Negro que em breve estará por aí. São super-heróis antigos, pouco conhecidos e que já arrasam nas animações, então acho super válido para quebrar este ciclo de contar e recontar aquilo que todo mundo já sabe. Curiosamente, Shazam! foi criado em 1939 com o nome de Capitão Marvel, e anos mais tarde (1971) perdeu o seu nome para aquela Capitã que, há pouco, também estreou arrasando no cinemas e que também está fugindo do óbvio em seus studios. Ele foi rebatizado apenas agora em 2011.

Meu receio é que talvez "Shazam!" se perca em meio a tantas batalhas, equipes, efeitos, lutas... Mas minha torcida é para que ele se encontre!

OBS.: O FILME TEM 02 CENAS PÓS-CRÉDITOS!


Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in