Destaques

novidades por e-mail

05 fevereiro 2019

{ #RESENHA } UM PEQUENO FAVOR - DARCEY BELL

Titulo: Um Pequeno Favor | Autor: Darcey Bell | Ano: 2018 | Páginas: 336 | Editora: Bertrand Brasil | Gênero: Suspense e Mistério, Literatura Estrangeira | Adicione a sua lista do Skoob | Onde comprar: Amazon

"Minha mãe costuma dizer que todo mundo guarda segredos. Não é nada legal dizer isso a uma filha que você deseja que se transforme em um adulto saudável, capaz de ter relacionamentos saudáveis com outras pessoas saudáveis."

Essa é a história de duas mães suburbanas, de Connecticut, e aparentemente perfeitas. Logo no início temos os acontecimentos sendo narrados na perspectiva de Stephanie. Ela é uma mãe, viúva, e blogueira. Em seu blog ela é muito cuidadosa em falar sobre criação de filhos, ou experiências próprias, sem mencionar nomes, ou expor fotos. Para ela esse anonimato é algo muito importante, e questão de segurança. Eu ando gostando bastante de livros que trazem postagem em blog de alguma personagem. Acho bem “nosso mundo”. Faz-nos sentir um tanto inseridos e representados naquela obra.

Stephanie conhece Emily em um dia chuvoso enquanto esperavam seus filhos de 5 anos, Miles e Nick, respectivamente, próximas à escola. Logo a amizade entre as duas acontece, e elas acabam por criar rotinas de encontros em suas casas para os meninos brincarem, e elas conversarem e beberem um pouquinho de vinho.

"Como algumas de vocês provavelmente ouviram dizer, um mês antes de Emily desaparecer, uma apólice de seguro de vida no valor de dois milhões de dólares foi retirada no nome dela e paga a Sean."

Emily é casada com Sean, mas Stephanie não sabe muito sobre o marido da amiga. Só que Emily às vezes se sente diminuída perante ele. E que seus gostos diferem um pouco. Emily é uma leitora nata, enquanto Sean é o cara que gosta de TV (seriados, principalmente). Já Stephenie tenta fazer algumas coisas parecidas com as que a amiga faz, para terem mais em comum...

Vale ressaltar que a narrativa passa a ser intercalada na perspectiva dos três principais: Stephanie, Emily e Sean. Fique sempre atento ao título do próximo capítulo iniciado.

Stephanie é aquele tipo de mãe perfeita. Cuida de Miles de forma muito diligente e amorosa. O garoto perdeu o pai há alguns anos e a mãe supre toda possível brecha na vida dele. E esse fator - mãe extremamente zelosa -, além de uma espécie de inocência, casada com um desespero em conquistar uma amiga pra si, faz com que Stephanie ganhe espaço na vida de Emily e Nick.

+ CRÍTICA DE ESTRÉIA | UM PEQUENO FAVOR: Com a fórmula pronta de uma boa história de investigação criminal com doses de comédia o filme Um Pequeno Favor é a adaptação homônima do romance de Darcey Bell.

"Porém, obviamente, existem... Dúvidas. Dúvidas em relação a Sean, dúvidas que nunca confesso a nenhum outro ser humano. Dúvidas em relação a quem ele é, o que sabe sobre o desaparecimento de Emily - e se está escondendo algo."

Emily é uma mulher bem elegante. Eu não assisti à adaptação (somente ao trailer) e no meu imaginário a atriz Blake Lively é uma ótima personificação dessa personagem. Ela possui de forma inata a elegância, o carisma, o sarcasmo e humor que Emily me mostrou nessas páginas. 

O romance de Darcey Bell é daquele tipo, cheio de surpresas sórdidas, onde visivelmente ninguém é exatamente como eu acreditei que seriam no início da leitura. O trio principal dessa obra se entrelaça de forma quase que natural. Conseguimos acompanhar o desenvolvimento dos relacionamentos e nos questionamos o tempo todo a respeito dos segredos que Sean e Emily parecem dividir. Afinal de contas, o título desse livro trata exatamente do pedido que Emily faz a Stephanie por telefone, que seria cuidar de Nick por um tempo, até ela resolver uma situação e voltar para pegá-lo à noite.

Porém, Emily não aparece para buscar o filho. Ela não atende ao telefone, e após algum tempo de desespero, Stephanie quebra suas próprias regras (a de não citar nomes em suas postagens no blog), e tenta por meios próprios descobrir o paradeiro de sua melhor amiga. Emily realmente desapareceu.

"Meu Deus, como Stephanie gostava de falar de segredos. Eu escutava o que ela dizia, ou meio que escutava e pensava: temos que ter segredos."

Uma coisa que ainda me incomoda na nossa sociedade, em filmes, em reportagens jornalísticas, ou em comentários aleatórios que expressem à opinião de quem está escrevendo qualquer texto, é a forma como o termo autista é usado de forma pejorativa. Não sei se foi essa exatamente a escolha de palavras da autora, ou por parte da tradução, mas o trecho “eram autistas idiotas, que só sabiam fazer uma única coisa: dinheiro” me incomodou muito. Essa é uma atenção que eu clamo a quem estiver lendo esse post, e que repassem aos demais à sua volta. Frases assim, usadas da forma que se busca ofender o interlocutor, ofende a nós, ofende aos pais de autistas e ofende aos autistas. Sonho com o dia que essa forma velada de inserção à pessoa com deficiência abranja também as pontas dos dedos daqueles que partilham informações. É normal ser diferente, o que não é normal é não ser aceito ou respeitado por suas particularidades.

Enfim, não quero falar mais dos acontecimentos porque aqui os segredos não ficam guardados somente para o final não. É uma construção capítulo a capítulo. E com um thriller doméstico repleto de elementos contemporâneos, uma escrita astuta, e um desenrolar ácido, Bell conseguiu prender minha atenção até o final. Esse é o tipo de leitura que eu não fico tentando prever o que vai acontecer – simplesmente me deixo levar. A cada página recebemos um plot diferente e nada é o que era antes. Achei uma história bastante interessante e sagaz, com personagens que nos enganam direitinho e em várias situações. Somos sempre pegos de calças curtas! Mas, ao contrário da propaganda vendida, ele não é um livro impactante e inovador como foi Garota Exemplar, e não o vejo como o sucessor desse tipo de obra.

"Liguei para Stephanie e pedi a ela que me fizesse um favor. Um pequeno favor."

A diagramação está muito boa. Tamanho de fonte e tipo de papel totalmente confortáveis a vista. Ponto extra pela formatação diferente quando estamos lendo alguma postagem do blog da Stephanie. E o cuidado em diferenciar no título quem estará narrando aquele próximo momento dos acontecimentos. São 336 páginas que você não percebe ter lido. A escrita flui bem, e de certa forma a curiosidade em resolver toda essa história instiga o leitor. Minha nota no Skoob foi de 3 estrelas.

Darcey Bell tem 38 anos. Ela foi criada em uma fazenda no Iowa, Estados Unidos. É professora do pré-escolar em Chicago, além de ser escritora. Hoje apresentamos aqui a resenha de sua primeira obra publicada. Mas, achei a autora promissora! Que nos brinde com mais thrillers.

Comentários via Facebook

36 comentários:

  1. rece interessante, gosto quando tem mistério envolvido e esse casal parece ser bem misterioso, deve ter deixado a leitura envolvente, gosto quando o autor engana o leitor e o leva para outros caminhos, mas achei três estrelas pouco, não sei o livro me agradaria. Essa ideia da personagem ter um blog foi bem legal. Assisti o filme e gostei.

    https://twitter.com/maria64896321/status/1092911204048216071

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na classificação do Skoob 3 estrelas é Bom. E não achei ele além de bom. Embora tenha me prendido até o final... e da ideia da autora ser original. Não classificaria como ótimo nem excelente. Mas, tudo é questão de gosto também. Pode ser que outros tenham amado loucamente.
      Obrigada pelo comentário.

      Excluir
  2. Eu não li a obra,mas em contrapartida vi o filme recentemente e adorei! Não o considero um suspense, a adaptação foi mais pelo lado da comédia velada e talvez por isso eu tenha gostado.
    A escolha das atrizes foi fundamental para que o longa desse certo.
    Há diferenças nítidas entre livro e filme e isso é até bom. Mas também sou totalmente contra esse tipo de abordagem, seja pelo termo autista ou afins. Isso ofende, agride, incomoda e coisas assim precisam ser extintas da literatura e do cinema também!
    Mesmo com alguns pontos negativos, ainda quero sim, conferir a obra.
    Beijo

    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1093079839026880512

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela, tô super curiosa em assistir a adaptação. Justamente por esse tom mais cômico que ele puxou. Deve ter ficado mais divertido. O livro é mais tenso, é um pouco mais sombrio... Mas, como o livro é a capa do filme, confesso que já visualizei as atrizes nos papéis, e ó... PERFEITAS!

      Excluir
  3. Oiii Carol, eu realmente não sabia que tinha adaptação desse livro e com toda certeza irei querer ler e assistir, apesar de ter alguns pontinhos negativos, quero muito ler e me aventurar nessa história.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho legal isso, Morgana. Não ficarmos presas a leituras com esperança de perfeição. Apesar de uns altos e baixos, o que importa é a gente passar um bom tempo de entretenimento, né?
      Beijo

      Excluir
  4. Bah guria, que historia é essa??? ADOREI!! Uma trama intrigante, cheia de segredos e conflitos. Não tinha lido nada a respeito e foi uma dica super positiva, pois é o gênero que gosto. A medida que eu ia lendo tua resenha e comentários, achei que o titulo, bem insinuante por sinal, se referia ao trio, algo meio que picante, mas me enganei redondamente o que só me surpreendeu ainda mais, foi ai que fui fisgada. Tirando os pontos negativos que tu mencionou, acho que essa historia pode render uma boa leitura. Quanto a capa, achei o titulo maravilhoso e cheio de possibilidades, mas a imagem das duas não me agradou, dando um ar de futilidade, enfim, dica aceita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Fabiana, você é das minhas que não curte capas de obras com imagens da adaptação, né?? Apesar de que já fui ler com as atrizes na cabeça por causa da capa, olhei na net quem fez quem e as coisas foram se encaixando. Acho que a leitura é válida, porque acontece muitas subtramas. A tensão rola solta. E as pessoas não são exatamente aquilo que pensávamos que elas eram, ou demonstravam ser. hahahaha Se joga!!!

      Excluir
  5. Oiii Carol

    Eu to mega curiosa em conferir a adaptação, mas lendo a resenha me bateu tb a vontade de quem sabe ler antes o livro, mesmo a história tendo seus altos e baixos gostei muito da premissa. Vou anotar pra quando surgir o momento de ler.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice! Então, fiquei sabendo dessa pegada mais cômica no filme, enquanto no livro temos mais as questões de relacionamentos entre o trio principal, as armações, os segredos! Achei bem interessante. Beijão

      Excluir
  6. Oie!!!

    Nossa, estou bem surpresa pelo fato de que eu não conhecia nem o livro e muito menos sabia que havia uma adaptação do mesmo. Adorei a sua resenha e confesso que você me instigou bastante a ler esse livro. No primeiro momento não sabia dizer se ele era meu estilo ou não, mas sua resenha me convenceu

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que legal! Fiquei feliz... eu quando encarei ele pela primeira vez, pensei que seria meio chato. Mas, conforme fui lendo eu devorei bem rápido de curiosidade de saber o que estava acontecendo! Eu gostei. Tomara que te agrade também.

      Excluir
  7. Oi Carol, primeiro, o seu blog é lindo demais! Não conhecia aqui e tô apaixonadinha. Gostei muito de como você pontuou algumas coisas importantes, como o seu incomodo com o termo autista e a maneira que foi usado, isso certamente me deixaria irritada também, não pretendo ler o livro porque não é um gênero que me anima muito, mas gostei das suas considerações;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dayhara! Obrigada pelo comentário carinhoso, por gostar do nosso cantinho e por se solidarizar com essa causa a respeito do tratamento do uso do termo autista. Isso me chateia demais!!!
      Entendo que nem todo livro é pra "gente". Alguns gêneros não bate mesmo com o nosso santo. Mas, te convido a voltar pra visitar a gente. Tem outras meninas que resenham temas que talvez sejam mais seu estilo.
      Beijos, querida.

      Excluir
  8. Olá

    Eu gostei da premissa da história e parece com o enredo que li recentemente num suspense também.
    Leio muitos livros com falta de tato para o uso de termos como "autistas e afins" e até eu tenho me policiado com isto, porque não tenho uma convivência próxima de pessoas com deficiência e por isso a falta de conhecimento, mas tenho buscado mais informação para ser sensível e respeitosa com todos.

    Beijos e obrigada pelas palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joanice, que fofa, que querida, e que empática! É esse tipo de consciência que eu gostaria que minhas palavras despertasse nos demais. É tão difícil a vida de uma pessoa com necessidade especial, e ver o termo usado de forma pejorativa na boca (ou na escrita) das pessoas, realmente incomoda e até machuca a gente.
      Beijocas, e volte sempre aqui ao nosso cantinho. Grande beijo.

      Excluir
  9. OI, acho que essa é a primeira resenha que leio desse livro mas já fiquei bem curiosa para ler ele pelas suas considerações sobre a trama, preciso descobrir mais sobre esse favor que a amiga pede para a outra mãe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né mesmo? Esse danado desse pedido me deixou muito curiosa! E o que viria depois no desenrolar do pedido feito! hahaha Bom, que seja uma leitura agradável. Cheia de polêmicas, mas agradável.
      Um beijo

      Excluir
  10. Olá, tudo bem?
    Pela capa eu não imaginaria uma obra tão interessante e fiquei morrendo de curiosidade com a leitura. Eu acredito que deva ser uma obra que me agradaria bastante. Adorei ver a sua opinião e já anotei a dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz...
      Eu achei que a capa baseada no filme, roubou um pouco o interesse na leitura do livro. Ele é mais instigante do que a capa representa. Acabamos por ter uma trama muito intrincada, e porque não dizer, bem pensada. Espero que goste quando tenha oportunidade. Um abraço.

      Excluir
  11. Assisti ao filme hoje, acredita? Haha Gostei da adaptação, da escolha do elenco... Mas, lendo a resenha é perceptível ver a diferença do gênero um para o outro, o filme ficou com um tom mais cômico enquanto o livro é mais "sombrio. A trama tem algumas polêmicas e matei a charada muito cedo, droga. Sua pontuação com a forma pejorativa que o termo autista foi usado, me deixou incomodada, falta de sensibilidade e respeito. Enfim... Não gostei desta capa, na verdade, não gosto de capas de adaptações. A original deixa a trama com um ar muito mais convidativo e intrigante.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1094019073107808257

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Carol... as capas que fazem com imagem da adaptação dá uma quebrada no nosso clima! E também li bastante isso a respeito do filme: que ele tendeu para a comicidade. Vou querer assistir, principalmente porque as atrizes foram bem a imagem que fiz na mente enquanto lia.
      Beijocas e obrigada pela empatia

      Excluir
  12. Boa resenha como sempre,diz de fato como é a história fazendo o leitor conhecer a obra,sem com isso deixar de fazer as críticas que convém,como no na parte que fala sobre os autistas de forma tão desumana e desrespeitosa!Parece uma história gostosa de ler,a resenha trouxe uma leveza e ela parece mesmo uma história de suspense.Quem sabe ainda eu me deparo com ele por aí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, você é a outra pessoa que se incomodaria com essa frase sobre autista jogada ali, como quem não quer nada no meio da história. De uma insensibilidade e falta de respeito sem tamanho. Seja qual for a necessidade especial que a pessoa nasça com ela, tenho certeza que não foi um desejo de ninguém, e outra, a necessidade especial não faz ninguém menor, menos importante, "burro", ou seja lá qual for a forma pejorativa que buscaram empregar.
      Obrigada pelo apoio de sempre. Adoro seus comentários. Beijão

      Excluir
  13. Oi Carol,
    Confesso que se não tivesse assistido ao trailer, essa história pelo livro, talvez, não me chamasse muita atenção, mesmo trazendo suspense que é algo que adoro em uma trama. Primeiramente, o livro nos insere em uma história rotineira. O leitor pode acompanhar a vida de uma mãe, viúva e que tenta suprir a falta do marido tanto em sua vida quanto na de seu filho. Isso me passa uma impressão sobre Stephanie de que ela é uma mulher comum e até certo ponto é isso mesmo, mas quando Emily entra na história é que as coisas realmente acontecem. Sua personalidade e seu ar misterioso tornam a leitura mais interessante do meu ponto de vista, principalmente após pedir o favor a Stephanie. É uma história que tem bastante potencial, pois nos traz um tipo diferente de thriller. Como já assisti ao filme, não sei se lerei o livro, mas gostei de saber como a história funcionou de forma escrita.

    https://twitter.com/GisahSLopes/status/1094385492756496385

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gislaine. Confesso estar curiosa em como o filme trouxe a história. Li que ela tendeu mais ao cômico. Bom, o que mais gostei na história foi que todo mundo tinha segredos. E até bem cabeludos...
      Bom, caso leia um dia, que seja uma boa experiência. Beijos

      Excluir
  14. Oi Carol,
    Gosto muito de thrillers e gosto ainda mais quando eles são domésticos. Também acho muito legal o livro ter prendido atenção do leitor até o final.
    Eu confesso que talvez algumas coisas não me atraiam muito, mas o livro parece ser promissor e acho que vai me agradar.
    Amei sua resenha ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Bruna. Que legal que também és fã de um thriller. Confesso que livros nessa pegada, principalmente policial, são meu forte! Amo demais.
      E embora a trama não seja nota mil, eu gostei bem do enredo. Li tão rápido, pois fui movida pela curiosidade. Vale a pena conferir.
      Obrigada pela visita.

      Excluir
  15. Adoro thrillers, então fiquei interessada nessa obra. Eu ainda não a conhecia, essa é a primeira resenha que eu confiro e amei a trama. Estou muito empolgada por essa leitura.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que legal! Eu só vi um blog falando sobre esse livro, e foi daqueles posts de o que está achando da leitura até a página 100.
      Agora estou só curiosa pra ver como o filme ficou. Beijo e obrigada pela visita.

      Excluir
  16. Oi, tudo bem? Confesso que me entedio fácil com esse gênero literário, mas funciono bem com o audiovisual, talvez dê uma chance à adaptação, mas não é uma urgência. Fiquei interessada na narrativa por trazer coisas do nosso mundo e passar mais verossimilhança. Gostei muito da sua resenha, bem esclarecedora :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina. Thriller é meu tipo preferido de leitura. Mas, gosto mais dos policiais e psicológicos.
      Bom, também quero ver como ficou a adaptação, uma vez que não encontrei esse viés cômico no livro.
      Um beijo e obrigada pelo carinho.

      Excluir
  17. Eu não conhecia o livro e não sabia da existência da adaptação, vou procurar para conhecer melhor e espero gostar, pela resenha, parece bastante interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acaba sendo interessante, uma vez que vão sendo desencavados segredos de todos os tipos que você imagina ou não. Eu fiquei interessada em saber logo qual seria a resolução de tudo, e achei o final bastante coerente. Agora quero ver o filme.
      Abraços e até uma próxima.

      Excluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não sou muito de ler o gênero, mas esse livro despertou minha curiosidade desde que o filme foi lançado. Ainda não assisti, porque quero muito ler o livro antes. Parece ser um enredo muito envolvente e com personagens bem construídos, e gostei de saber que as revelações não ficam só para o final. A sua resenha me deixou ainda mais curiosa para ler esse livro e espero conseguir fazer isso em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Luíza... que legal que a resenha reforçou seu desejo de ler o livro e assistir a adaptação. Eu já sou muito apaixonada por thrillers. E gosto principalmente quando os autores conseguem me fazer de trouxa. hahahaha
      Um beijo e volte sempre

      Excluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in