Destaques

novidades por e-mail

12 fevereiro 2019

{ #FILME } DUMPLIN - O MAIS NOVO LANÇAMENTO DA NETFLIX.

Gênero: Comédia/Drama | Duração: 1h50 | Disponível: Netflix

Quando li “Dumplin’”, lá em 2017, fiquei bem impactada. Tive impressões boas e ruins da personagem principal, lembro que fiquei bem encantada quando ela não mostrou ter problemas com o próprio corpo, mas lembro de ficar bem irritada quando percebi uma fala com certo “preconceito” que ela demonstrava de outras personagens na trama. Enfim, quando saiu que a tia Netflix ia fazer a adaptação, fiquei bem empolgada, porque apesar dos pontos altos e baixos que tive com a personagem eu gostei da história. Então, agora em fevereiro finalmente o filme saiu no catálogo.


Em “Dumplin’”, Willowdean Dickson (Danielle Macdonald) é uma adolescente gorda e confiante com seu próprio corpo. A menina foi criada por sua mãe (Jennifer Aniston), uma ex-miss da cidade, e sua tia Lucy (Hillary Begley), que também era gorda. A relação de Will com sua tia é maravilhosa, as duas são fãs da Dolly Parton, sempre escutando suas músicas e fazendo festas para a cantora. Já com a sua mãe as coisas são bem diferentes, para Will, a mãe não lhe aceita por causa do peso. Quando sua tia morre e a garota acaba se apaixonando por Bo (Luke Benward), um atleta de outra escola, ela começa a sentir inseguranças com o próprio corpo. Ao achar uma inscrição antiga de sua tia para o concurso de miss da cidade, ela decide, junto com sua melhor amiga Ellen (Odeya Rush), entrar na competição como forma de protesto.


Esse é o dilema de “Dumplin’”, que já está disponível na Netflix. A primeira coisa que eu preciso dizer é: Graças ao bom Deus eu consegui colocar na minha cabeça que livros e adaptações são duas coisas bem diferentes, porque se não fosse assim, ficaria bem decepcionada com o longa. Pensei algumas vezes se eu colocava Bo ou não na sinopse do filme, porque quem está esperando aquele romance sensacional, e aquelas cenas maravilhosas que os dois protagonizaram no livro, pode mudar de pensamento. Por um lado eu entendi o porquê de não darem destaque ao romance: tinha muita coisa que merecia mais destaque e era apenas um filme, com pouco tempo. Por outro lado, fiquei bem triste por não ter visto algumas das cenas.


Outra coisa que eu não gostei foi a atuação da atriz que interpretou Ellen (Odeya Rush), provavelmente o roteiro pediu para que ela fizesse algumas caras e bocas que para mim, foram totalmente desnecessárias e que acabaram ficando forçadas na atriz. Mas tirando isso, tivemos uma história bem divertida e com algumas mensagens bem importantes, como a de que um “para ter um corpo de biquíni é preciso apenas ter uma corpo”. Isso é algo que acho importante para todos, crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, colocarem na cabeça, não é porque uma pessoa é gorda que ela não pode usar roupas curtas ou partes do corpo à mostra. Vamos respeitar a todos, independentemente de quanto pesa.


O longa foi gravado no estado da Georgia, nos Estados Unidos. A direção de “Dumplin’” ficou por conta de Anne Fletcher (“A Proposta”). No elenco, temos Jennifer Aniston (“Friends”), Danielle Macdonald (“Caixa de Pássaros”), Bex Taylor-Klaus (“Arrow”) e Georgie Flores (“Famous in Love”). Como esperado, na trilha sonora pudemos notar muitas músicas da Dolly Parton, e quando estava quase desistindo, no final, consegui escutar “Jolene” (fiquei com medo de eles não terem colocado logo essa música no filme).

Comentários via Facebook

8 comentários:

  1. Eu simplesmente amei este filme!!! E pretendo rever ele ainda esta semana! Sei lá, sempre vivi acima do peso, me sentindo muitas vezes um lixo por não encontrar roupas bonitas, por ser olhada meio de lado quando me sentava em algum lugar para comer. Pode até ser tudo coisa da minha cabeça, mas sei lá..rs
    Por isso, Dumplin chegou mostrando que a vida pode sim, ser mais colorida, mais feliz.
    Não vou citar a parte do romance, pois não li o livro(ainda o farei),mas adorei ter meio que ficado em segundo plano no longa.
    Jennifer também arrasou!!!
    Super recomendo!
    Beijo

    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1095261140886716416

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, o filme realmente é maravilhoso e mostra um empoderamento para as pessoas gordinhas. Existem pontos que eu não curti e que são os mesmos que critiquei no livro, mas eles acabam fazendo Will mais humana. O romance, para quem leu o livro, tem um peso muito grande, mas não vou dizer se não darei spoiler. Jennifer é linda ❤

      Obrigada pelo comentário 😀

      Excluir
  2. Definitivamente eu AMO livros/filmes com essa temática, bullying num geral rendem historias sempre muito emocionantes, pelo menos sempre tive sorte com as que li.
    Ainda não tive oportunidade de ler nem assistir a adaptação de Dumplin, mas certamente está na lista. Gostei do teu comentário em relação a adaptação ser diferente ao livro, isso evita decepções, mas confesso que ainda não tenho essa maturidade que tu teve de separar ambos, quando gosto de um livro quero que tudo seja mostrado no livro, mas se nessa adaptação o foco é outro, ao invés do romance, ok, explicado! Uma observação a parte foram as imagens que tu destacou no post, a foto das duas meninas da piscina ficou demais. Só por ler/assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Fabiana, eu demorei a ter essa maturidade viu, as vezes ainda fico triste, mas tento pensar no lado positivo. Acho que esse filme/livro traz uma mensagem de empoderamento muito importante para todas as gordinhas. Tem uma frase que aparece nos dois que resume bem isso, quando colocam que para ter um corpo de biquíni é necessário apenas possuir um corpo. Espero que consiga assistir/ler logo e goste da trama.

      Obrigada pelo comentário 😀

      Excluir
  3. Queria ter lido o livro antes do filme, mas não deu, mas vou assistir logo,logo, estou bem curiosa para conferir, gosto quando abordam essa temática, mostra que não temos que ter o corpo perfeito para ser feliz, acaba nos passando lições e reflexões. Já imagino como a personagem sofre com uma mãe assim. Não tenho problemas quando não foca muito no romance, desde que tenha, mesmo que seja de leve. Quanto a atuação da atriz é uma pena que ficou forçada, deveriam ter visto isso.

    https://twitter.com/maria64896321/status/1095313665107070977

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Maria, então essa foi a minha opinião sobre a atriz, e eu achava o papel dela tao importante para estar assim. Mas enfim. A temática que o livro/filme traz é bem importante, e ele aborda de uma maneira bem leve. Não impolgue muito com o romance, deixe para saber mais quando ler o livro. Depois confere a resenha dele que eu fiz aqui no blog.

      Obrigada pelo comentário 😀

      Excluir
  4. Assim como você, também tenho em mente que adaptações e livros são totalmente diferentes. Dumplin quando lançou o livro, fiquei com uma certa curiosidade pois, ouvia comentários bons ao mesmo tempo que não. Mas, ainda não tive a oportunidade de ler, agora, o filme será diferente, ainda não peguei pra assistir mas, já coloquei na lista. Aceitação, lições e reflexões serão passadas com essa adaptação. Gostei de não terem abordado muito o romance e uma pena que uma das atrizes tenha ficado um tanto forçado na atuação.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1100820870317129729

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Carol, eu demorei mas enfim consegui entender isso, agora não fico revoltada toda vez que vejo uma adaptação. Eu realmente gostei muito do livro, então sou suspeita para falar dele. Existem coisas da personagem Will que não concordava, mas depois percebi que isso a fazia mais humana. Espero que goste dos dois.

      Obrigada pelo comentário 😀

      Excluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in