Destaques

novidades por e-mail

11 outubro 2018

CRÍTICA DE ESTREIA | NASCE UMA ESTRELA (A STAR IS BORN)

Distribuidora: Warner Bros | Estreia: 11/10/2018 | Gênero: Drama, Música, Romance | Duração: 2h16 

Na história que vai estrear essa semana nos cinemas, Jackson Maine (Bradley Cooper) é um famoso músico que descobre e se apaixona por Ally (Lady Gaga), uma jovem artista que está quase desistindo de seu sonho de se tornar uma grande cantora. Após ouvi-la, Jackson a persuade a cantar com ele em um show e os dois acabam se envolvendo. O problema é que enquanto a carreira de Ally está decolando, a de Jack está caindo no esquecimento por causa dos inúmeros problemas dele com as drogas e o álcool. Essa é a história de “Nasce uma Estrela”, o filme que estreia essa semana é o terceiro remake americano do original que estreou em 1937 com Janet Gaynor e Fredric March. A primeira adaptação americana foi em 1954 com Judy Garland e James Mason, a segunda vez foi refeita como um musical de rock em 1976 com Barbra Streisand e Kris Kristofferson.



Particularmente eu tenho visto divulgação do filme em todas as minhas redes sociais, e toda vez que assistia ao trailer subia aquele arrepio. Por esse motivo, fui para o cinema com aquele pezinho atrás básico, para não me decepcionar. Mas, qualquer receio que eu tivesse com o longa foi logo embora nas primeiras cenas, porque foi o momento em que conseguiram me fazer rir e me emocionar ao mesmo tempo. Além dos problemas com o vício, Jack sofre com a perda da audição e de Tinnitus, uma enfermidade que faz com que ele escute um ruído constante. Já o drama de Ally é com seus sonhos, apesar de ser muito talentosa sempre recebe negativas por causa de sua aparência, até mesmo em casa escuta comentários do tipo “existe muita gente talentosa no mundo, mas para chegar lá tem que ser mais do que isso”.

Ver como os dois passam por tudo isso, juntos, é algo bem bacana, tanto que até assustei com a hora quando saí da sala, sabe aqueles longas que você nem percebe o tempo né? Mas não vou falar mais sobre o que acontece, por causa dos spoilers. Uma coisa que gostei bastante foi toda a composição de cenas, eles souberam usar os enquadramentos de forma maravilhosa, abrindo e fechando os planos na hora certa. Algo que me deixou bastante intrigada tecnicamente, foram as cenas que mostravam os shows, assim que cheguei em casa fui pesquisar um pouco sobre a gravação. A primeira cena com Bradley cantando ao vivo foi filmada em um show de música country em Indio, na Califórnia. A produção conseguiu colocar Cooper entre os sets de dois artistas, para que ele fizesse uma sequência de dez minutos, em frente a uma audiência, foi necessário apenas uma tomada para eles capturarem o que precisavam. Além desse show, tiveram cenas filmadas durante a turnê “Joanne” de Lady Gaga e no Festival Coachella 2017. Em um dos shows da artista, em Boston, foram colocados microfones ao redor do estádio e seus fãs foram incentivados a gritar o nome de Ally, para o filme.

A atuação de Lady Gaga, me surpreendeu, apesar dela dizer que a personagem não possui nada dela na vida real, ela admitiu se tornar tão ligada a Ally durante as filmagens que teve que pintar o cabelo de loiro assim que o filme acabou. Para o papel de Gaga surgiram rumores com os nomes de Beyoncé, Jennifer Lopez, Shakira, Demi Lovato, Selena Gomez, Kesha, Rihanna, Janelle Monaé e Esperanza Spalding. Para que Gaga fosse chamada Bradley teve que insistir muito com a Warner Bros. Ele chegou a gravar no celular uma colaboração dos dois cantando, na casa de Gaga, um dueto de Midnight Special - Creedence Clearwater. Cooper além de atuar, fez sua estreia como diretor, e só posso dar parabéns para o resultado final. Segundo ele, Gaga o convenceu de que eles deveriam cantar ao vivo, fazendo com que ele buscasse um treinamento vocal mais extenso. Além disso, o ator e diretor fez aulas de guitarra durante um ano com Lukas Nelson, filho de Willie Nelson.

“Nasce uma Estrela” é a segunda colaboração de 2018 da Warner Bros e da MGM. O longa estreou no 75º Festival Internacional de Veneza em 31 de agosto, onde os protagonistas receberam uma ovação de oito minutos após o final. E sinceramente, após assistir a cena final, digo que eles mereceram os oito minutos (e até mais). Praticamente todas as músicas do longa foram escritas e produzidas por Lady Gaga, Lukas Nelson e Bradley Cooper, no Spotify possui um álbum com trinta e quatro faixas que mesclam músicas e diálogos do filme (para conferir é só clicar aqui). O clipe de Shallow, uma das músicas do filme, foi lançado no dia 27 de setembro e tem uma mescla de cenas exibidas no longa. Para finalizar, apenas preciso dizer, “Nasce uma Estrela” é um filme que vale muito conferir, que emociona no momento certo, além de conseguir fazer com que você queira rir e chorar em algumas cenas. E para um pequeno spoiler, há uma cena no início, que remete o que vai acontecer no final, não falarei qual é, nem o que acontece porque seria muito, mas gostaria de compartilhar isso.

Comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Tem sido feita um divulgação incrível deste filme e também não é para menos né? Além de ser uma releitura, traz também dois nomes da música e atuação que deixam a gente com o coração feliz.
    Particularmente não curto a Lady cantora, apesar de admirar o trabalho dela demais,e gosto demais da atuação dela em American Horror. Acho que é só questão de gosto musical mesmo.rs
    E Bradley é Bradley, não tem como não amá-lo!
    Com certeza, música e romance caminham lado a lado e verei este longa assim que for possível.
    Quero me emocionar também!
    Beijo

    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1050427656393687040

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana,
    Se tem uma coisa que amo é filmes com música e se este trás no elenco artista que admiro muito o trabalho, pode ter certeza que vou querer assistir. Eu já sabia que o filme é 3º remake e apesar de nunca ter assistido aos anteriores fiquei muito feliz quando assisti ao trailer de Nasce uma Estrela. Tem muita dedicação por trás desse trabalho. Tenho acompanhado muito as entrevistas com Bradley Cooper e Lady Gaga e a paixão que eles usaram para trazer essa história para as telas é admirável. Será a primeira vez que acompanharei o trabalho de Gaga como atriz, mas não tenho dúvidas que, em meio a tantas opções, ela foi a perfeita para esse papel. Já escutei algumas músicas e, nossa, estão incríveis. Nasce uma Estrela tem tudo o que amo nesse gênero de filme e já imagino o quanto irei me emocionar com essa história.

    https://twitter.com/GisahSLopes/status/1050474557365264384

    ResponderExcluir
  3. A divulgação deste filme foi intensa e graças a Deus fez jus. Estava botando muita fé e estou satisfeita pelo resultado ter sido excelente mesmo sem ainda ter visto, algo que irei resolver em breve, hehe Muita paixão foi mostrada, tanto na produção quanto na atuação e que atuações! Gosto da Gaga como atriz e o Cooper não preciso nem comentar, haha A resenha ficou ótima, deu pra sentir um pouco da emoção que me aguarda.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1050573984268464128?ref_src=twcamp%5Ecopy%7Ctwsrc%5Eandroid%7Ctwgr%5Ecopy%7Ctwcon%5E7090%7Ctwterm%5E3

    ResponderExcluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in