Destaques

novidades por e-mail

17 agosto 2018

{#RESENHA} CORRENDO DESCALÇA - AMY HARMON

Autor: Amy Harmon | Ano: 2018 | Páginas: 349 | Ano: 2018 | Editora: Verus | Genero: Jovem adulto, drama e Romance |  Adicione a sua lista do Skoob  | Onde Comprar: Amazon  

"A vida não poupou nenhum dos dois, mas sempre há uma chance de recomeçar. Só é preciso reconhecer quando o momento chega." Amy Harmon

Correndo Descalça, da autora Amy Harmon, conta a história de Josie Jensen, uma garota da cidade de Levan, nos EUA, que teve sua vida mudada de diversas formas ao longo da história. Nos primeiros capítulos, conhecemos Josie como uma garota de apenas 9 anos que se viu tomando centenas de responsabilidades após a morte de sua mãe. A partir desta idade, a garota começa a tomar conta de sua casa, incluindo seu pai e seus 3 irmãos.

+ {#RESENHA} BELEZA PERDIDA - AMY HARMON

Na mesma época, mudam para a cidade o Dr. Grimaldi e sua esposa Sonja, que é apaixonada por música e dá aula de piano. Quando Sonja conhece Josie, ela vê um talento oprimido na garota e passa a ensiná-la piano. Ela se apaixona por música a partir daí e passa a ver a professora como uma segunda mãe.


Quando chega aos 13, Josie já sabe cozinhar aparentemente tudo, tem sua própria horta e a própria conta bancária para cuidar das despesas, além de ser uma musicista especialmente boa e apaixonada. É nessa idade que ela conhece Samuel Yates, um garoto de 18 anos, metade indígena, que é revoltado com tudo e com todos pelos preconceitos que sofre sobre sua origem Navajo, e que está em Levan morando com os avós apenas para terminar o ensino médio.

Ao se conhecerem no ônibus da escola, surge uma amizade improvável, onde eles falam sobre livros e música (as paixões de Josie) e várias lendas da cultura de Samuel. Porém, quando ele se forma no colégio, decide entrar para os Fuzileiros Navais, deixando a cidade, seus avós e Josie para trás. Os dois ficam sem se ver por 2 anos, e quando Samuel volta para a cidade, ela já tem 16 anos e a atração entre eles começa a ficar mais forte, mas, por considera-la muito jovem ainda (a diferença de idade entre eles é de 5 anos), Samuel vai embora novamente e se afasta da garota, desta vez por um longo tempo.

"Como um sapato que perdeu seu par nunca mais foi usado, eu perdi minha parte correspondente e não sabia como correr descalço."

A partir de então, muita coisa acontece na vida dos dois, o que os muda de forma inimaginável. Até o dia em que Samuel volta para a cidade e dá de cara com a garota, que agora é uma linda mulher, porém com mais marcas do que qualquer um que ele já conheceu (não vou contar tudo o que aconteceu porque não quero dar spoilers).

O livro de Amy Harmon é um romance encantador que nos faz apaixonar pelos protagonistas ao mesmo tempo em que eles estão descobrindo o amor. É lindo demais! Josie é uma protagonista extremamente fácil de gostar, pois ela é simples, gentil e muito altruísta, que sempre pensa no próximo antes de pensar em si mesma. Fica claro desde a primeira página que a história é sobre ela (até porque o livro é narrado em primeira pessoa) e ficamos com pena com o tanto que uma pessoa tão boa pode sofrer.


Samuel, que no começo é muito mal humorado e revoltado, tem uma mudança grande com a passagem de tempo, e é óbvio o quanto Josie influenciou todas as mudanças no rapaz. Achei a escrita da autora muito boa. Ela consegue falar de vários assuntos difíceis, que exigem pesquisa, de uma forma fácil de fazer o leitor entender. O livro fala sobre a cultura Navajo, música clássica, religião e várias outras coisas.

“Você era tão jovem e os sentimentos entre nós eram intensos demais. Eu me vi pensando em você como se fosse minha garota. Então eu me lembrava de como você era jovem ... 

É muito bonita a forma como os protagonistas superam todas as desgraças (e olha que nossa mocinha sofreu, viu) e encontram na amizade e no amor uma forma de recomeçar. A paixão de Josie pela música é contagiante, e é deixado claro pra nós que isso não foi repentino, é uma coisa que sempre existiu e que foi lapidado pela sua professora Sonja.

Correndo Descalça é um livro muito encantador e que conquista qualquer um. É um romance para aqueles que gostam de dramas mas que também gostam dos finais felizes. Tem muitas passagens maravilhosas que nos fazem refletir e principalmente pensar o quanto o amor verdadeiro pode mudar.

Comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Oi Jessica,
    Já li Beleza Perdida e fui tão surpreendida com a escrita e história que não vejo a hora de ler mais livros da autora. Correndo descalça promete uma história cativante onde o amor (em suas várias formas) tem um papel muito importante. Dá para ver que a vida não facilitou em nada para Josie e mesmo com tanta responsabilidade e sofrimento ela me parece muito corajosa. Samuel é bem consciente sobre seus sentimentos e a relação com a Josie. Ele não nega o que sente, mas irá respeitá-la e respeitar o tempo também. Gostei que a autora trouxe um protagonista com descendência indígena, pois assim ela pode explorar outras coisas na história. É um livro que irá direto para minha lista de desejados e não vejo a hora de conhecer essa história.

    https://twitter.com/GisahSLopes/status/1030557418760167425

    ResponderExcluir
  2. É uma história bem cativante, o amor pode tudo, independente da forma. A vida não é fácil para Josie com tantas responsabilidades e ela tem de enfrentar tudo de cabeça erguida, já Samuel parece optar por esconder seus sentimentos por questão de respeito ao que Josie viveu... Gostei da descendência indígena dele, fazendo com que a autora explore e nos proporcione muitas outras coisas na história. O gênero não é muito minha praia mas, sair da zona de conforto é sempre bom então, vou dar uma chance a leitura.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1030596243779735553?ref_src=twcamp%5Ecopy%7Ctwsrc%5Eandroid%7Ctwgr%5Ecopy%7Ctwcon%5E7090%7Ctwterm%5E3

    ResponderExcluir
  3. Ainda não pude conhecer as letras da autora, mas a gente só lê elogios aos trabalhos dela. Como a romântica incurável que sou, adorei poder conhecer o livro e me jogar meio de leve, na vida destes dois personagens tão diferentes, mas ao mesmo tempo, tão iguais. Principalmente em matéria de dor e talvez de superação.
    Josie começou a carregar o fardo da vida cedo demais e não sei ao certo se ela suportou tudo. Há marcas que ficam e tempo algum pode apagar.
    Com certeza, já foi para a lista de desejados.
    Beijo

    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1030786356811915264

    ResponderExcluir
  4. Teus comentários de que é um livro delicado só fecha com essa capa fofa. Gosto do titulo também que dava margem para muitos temas inclusive para esse romance entre adolescente que estão descobrindo o amor. Geralmente essas narrativas são leves que fazem o leitor se apaixonar mesmo pelos protagonistas e sentir (ou relembrar) cada descoberta deles. Gosto de livros leves e não bobos, depois de um com temática pesada, tipo guerra. Tá na lista

    ResponderExcluir
  5. Oi Jessica!

    Raramente curto romances, principalmente quando os protagonistas são jovens.
    Essa parece ser uma grande história de superação, além de ter um romance fofo, mas realmente não é para mim.

    Gostei do fato de trazer a cultura indígena, espero que o livro tenha explorado isso.

    Até a próxima!

    Compartilhamento: https://twitter.com/SamyACS/status/1033894617870217221

    ResponderExcluir
  6. Tanto o título do livro quanto a resenha me fizeram lembrar do livro "Dançando sobre cacos de vidros". "Correndo descalça" também vai para minha lista. Eu amo dramas!

    https://www.facebook.com/meire.ellem.92/posts/10214374205043922?__tn__=-R

    ResponderExcluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in