Destaques

novidades por e-mail

08 agosto 2018

CRÍTICA DE ESTREIA | ACRIMÔNIA (ACRIMONY)

Distribuidora: Paris Filmes | Estreia: 09/08/2018 | Gênero: Drama, Suspense | Duração: 2h

Esta semana tem estreia de um drama, foi filmado em oito dias e que, por um bom tempo chamei de “A Cerimônia” até que vi o trailer e percebi que o nome era realmente “Acrimônia”. Acrimônia no dicionário significa comportamento indelicado, acridez, aspereza, severidade, mordacidade. Todos esses significados podemos ver durante o filme, que estreia no dia 9 de agosto. Além de sentimentos como rancor, ressentimento, ódio e porque não dizer, loucura.

Na trama, Melinda ( Taraji P. Henson - Globo de Ouro de Melhor Atriz em Série Dramática - 2016 ) é uma esposa que sempre esteve ao lado do marido, fazendo de tudo para que o mesmo realizasse seu sonho. Após perder a casa que sempre foi de sua família, por uma hipoteca que não foi paga, e ter sido avisada que seu marido estava sendo infiel, Melinda decide pedir o divórcio.

+ CRÍTICA DE ESTREIA | VIDAS À DERIVA (ADRIFT)

Meses depois, ela descobre que ele conseguiu finalmente fazer um acordo e ficar rico, mas está noivo e tudo o que prometeu a ela um dia, está dando para a futura esposa. Tendo certeza de que ele deve a ela todos os anos que ela passou ao seu lado e tudo o que fez para ele conseguir chegar aonde chegou, Melinda vai atrás de vingança.


“Acrimônia” começa com imagens bem escuras, já mostrando o estilo de filme que vai ser exibido. Melinda está em uma audiência, onde recebe a ordem que deverá buscar aconselhamento ou será presa. Logo depois, ela está no consultório, contando para uma psicóloga sobre o início do seu relacionamento com Robert, e é assim que a história começa. A primeira coisa que devo dizer sobre o filme é que ainda me é estranho as razões que levaram Melinda a entrar em uma relação com Robert, depois de alguns fatos que ocorreram.

Pode até ser falta de empatia minha com a personagem, mas ‘o porque’ não conseguia entrar na minha cabeça. Talvez seja o problema do filme não ter se aprofundado nas questões dos sentimentos do início. Em compensação, a irmã mais velha de Melinda me deixou bem animada com o gênio e as tentativas de abrir os olhos da irmã.

Neste momento estou sem saber como definir o relacionamento de Robert e Melinda, mas não é saudável o que os dois possuem. Apesar de serem duas horas de filme, ele conseguiu prender a minha atenção, mais porque eu queria saber o que Melinda iria aprontar do que pelo roteiro em si, que tiveram algumas coisa que deixaram a desejar.

Tiveram duas coisas que chamaram a minha atenção no longa, o fato de terem colocado o significado de algumas palavras, que traduziam os sentimentos de Melinda, da mesma forma que estão no dicionário, sendo uma delas o nome do filme: acrimônia. E a cena final da produção, que definitivamente me deixou bem encantada. Não falo do que aconteceu (que seu eu descrever, darei um spoiler daqueles) e sim da composição estética da cena, que ficou bem bonita.


Na maior parte do filme Robert é retratado como um homem folgado e preguiçoso, que não está ligando para a esposa. O problema de ter essa opinião dele é que só temos a visão de Melinda, já que é ela que está descrevendo o que está acontecendo. Durante as duas horas de filme, conseguimos ter raiva tanto dela, quanto dele.

E são duas horas vendo uma cara de maníaca que a atriz que interpretou Melinda, Taraji P. Henson (“Estrelas Além do Tempo”), fazia e que chegava a assustar. No elenco também estão Lyriq Bent (“Jogos Mortais”), Danielle Nicolet (“Flash”) e Ajiona Alexus (“13 Porquês”). A direção ficou por conta de Tyler Perry (“Garota Exemplar”). Ajiona interpreta Melinda mais jovem, e essa não é a primeira vez que a atriz faz um personagem mais jovem de Taraji: na série de televisão Empire elas também dividiram o papel.

Comentários via Facebook

5 comentários:

  1. Oi Ana,
    Já é fato mais que confirmado para quem me conhece que, nos último anos, assisti a poucos filmes, mas isso não é impedimento para sempre estar por dentro das críticas de novos longas. O tema vingança sempre me deixa com um pé atrás, pois se por um lado a pessoa tem motivos para buscar justiça, são os meio que ela usa que fazem todo o propósito se desviar. Acrimônia mostra uma realidade bastante vivenciada por diversos casais, um relacionamento com problemas ou fadado a fracasso e um término que desperta os piores sentimentos em uma ou ambas as partes. A forma como a história é contada pode ter prejudicado um pouco o resultado final, pois seria interessante acompanhar o relacionamento do início de forma cronológica e a partir daí começar a “desconstrução” do mesmo. A respeito do elenco já conheço o trabalho Taraji P. Henson e, honestamente, é o que mais me anima para conferir o filme.

    https://twitter.com/GisahSLopes/status/1027284053958057984

    ResponderExcluir
  2. O nome do filme é curioso, desconhecia tal palavra... Vingança é um tema que me chama muita atenção, a busca por justiça, mesmo que seja até por linhas tortas e a presença da Taraji P. Henson que é uma excelente atriz me faz animar um pouquinho porém, tenho que confessar, a forma como a história é entregue apressada deixa de fato a desejar, para assistir seria só por causa da curiosidade em saber o que a personagem iria aprontar.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1027376001322557440?ref_src=twcamp%5Ecopy%7Ctwsrc%5Eandroid%7Ctwgr%5Ecopy%7Ctwcon%5E7090%7Ctwterm%5E3

    ResponderExcluir
  3. Ana!
    Triste quando um enredo tem tudo para dar certo por causa de seu plot, porém não é bem desenvolvido.
    Nossa! Que obssessiva a protagonista, chega a ser doentio.
    cheirinhos
    Rudy

    https://www.facebook.com/rudynalva.soares/posts/2297533656940115

    ResponderExcluir
  4. Como fã incondicional de cinema,andei acompanhando algumas críticas deste lançamento nesta última semana e uma foram até positivas e outras nem tanto.
    Histórias de vingança sempre rendem ótimos cenários, mas sendo bem sincera, não curto essa escuridão neste gênero. Sei lá, penso que não ajude muito esse ar mais sombrio quando o roteiro não é bem desenvolvido.
    Mas a caracterização da personagem principal parece ter agradado,pois mais que a vingança em si, o fato é viver ela e ela parece ter conseguido transmitir isso.
    Espero ver sim!
    Beijo

    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1027511110461796358

    ResponderExcluir
  5. Bom, pelos comentários o filme beira ao amor e ódio. Uma mistura de sentimentos que deve deixar mesmo quem assiste sem saber o que pensar e de quem sentir mais raiva. Admito que gosto de filmes tensos assim, intrigas, vingança, romance, traição. Embora pareça não ter nenhuma novidade gostei das cenas mesmo achando que havia muito spoiler ai. como obviamente não tem acho que o filme vai me surpreender, apresentando fatos bem mais marcantes do que esses mostrados no trailer. Quero assistir

    ResponderExcluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in