Destaques

novidades por e-mail

15 junho 2018

CRÍTICA DE ESTREIA | TALVEZ UMA HISTÓRIA DE AMOR

Distribuidora: Warner Bros | Estreia: 14/06/2018 | Gênero: Romance, Comédia | Duração: 1h41 

Estamos na semana do dia dos namorados, e nada melhor do que apresentar uma estreia do cinema nacional que tem um tema todo romântico: “Talvez uma História de Amor” com Mateus Solano. Na trama, Virgílio (Solano) é um homem metódico e controlador, sua vida é igual há anos e ele, é bem resistente à mudanças. Depois de um dia normal de trabalho, ele chega em casa e escuta um recado incomum na secretária eletrônica: Clara, está terminando com ele. O problema é, Virgílio não sabe quem é essa Clara, apesar de parecer que todos a sua volta conheceram a garota. Em um momento de desespero, ele sai atrás de todas as pessoas que teriam ligação com a Clara, para descobrir quem ela é.


Divertido, é uma palavra que resume muito bem o filme nacional. Nas primeiras cenas, somos apresentados a vida totalmente controlada de Virgílio (que nem promoção no emprego aceita, porque ele se senta no mesmo lugar no trabalho há anos, e faz a mesma declaração de imposto de renda). Acredito que até algumas pessoas vão conseguir se identificar com a vida organizada do homem. Quando o recado na secretária eletrônica quebra a rotina do filme, a diversão só aumenta. No meio de sua busca, Virgílio passa por momentos que o tiram da sua zona de conforto e acaba sendo cômica, a maneira como ele lida com essas coisas.

A história se passa em São Paulo e Nova Iorque, tendo uma pequena parte dela sendo legendada, apesar de ser nacional. Adorei toda a cenografia do filme, e o cuidado da produção de manter objetos mais antigos na casa de Virgílio, reforçando a resistência dele com a mudança. Já disse aqui uma vez e volto a repetir, eu adoro sentar no cinema para ver um filme nacional bem produzido. Aconteceu com Malasartes e todos aqueles efeitos especiais dignos de qualquer filme estrangeiro, assim como nessa nova estreia. Acho que isso se deu pelo fato do longa ser leve, e acabar não sendo meloso com o romance, dando mais enfoque na busca do personagem pelas memórias perdidas. Ou pela nostalgia que alguns objetos antigos de Virgílio trouxeram para mim.

A direção e o roteiro ficaram por conta de Rodrigo Bernardo (“(Des)Encontros”). Os  nomes que apareceram na produção são bem conhecidos pelo público brasileiro e fizeram um trabalho muito bom atuando juntos. Além de Mateus Solano (“Amor à Vida” e “Em Nome da Lei”), estão também Bianca Comparato (“3%” e “Somos Tão Jovens”), Totia Meireles (“Divã” e “A Força do Querer”), Thaila Ayala (“O Matador” e “Aldo: Mais Forte que o Mundo”), Paulo Vilhena (“Treze Dias Longe do Sol” e “Entre Nós”), Nathália Dill (“Orgulho e Paixão” e “Rock Story”) e Marco Luque (“Muita Calma Nessa Hora 2” e “Vai que Cola”).

Comentários via Facebook

7 comentários:

  1. Eu gostei muito do filme. Me peguei dando boas risadas... eu não fazia ideia que seria nesse ritmo! Foi uma grata surpresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Carol,

      Fico feliz que tenha gostado de assistir ao filme, também achei ele uma boa surpresa, não esperava que fosse tão divertido. <3

      Obrigada pelo comentário =)

      Excluir
  2. Mesmo sendo bem pé atrás com o cinema nacional, de vez em quando a gente encontra filmes que nem parece que são produzidos aqui.rs
    Ainda não tinha conhecimento deste longa,mas adorei muito o que li acima. Talvez por adorar o trabalho do Solano e por ser esta romântica incurável, senti vontade demais em conhecer a história dele e claro, de sua busca!
    Assim que for possível, quero poder ver com certeza.
    Beijo

    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1007960390121218048

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei,

      O cinema nacional vem melhorando constantemente, estou tendo boas surpresas nos últimos tempos, e o Solano é ótimo, realmente. Fico feliz que tenha gostado da minha resenha e que ela tenha te animado a assistir ao filme. Espero que dê boas risadas assim como eu.

      Obrigada pelo comentário =)

      Excluir
  3. Vi que ia estrear mas não dei confiança, lendo a critica volto atrás, kk Gostei da quebra de rotina, algo surreal para alguém metódico e controlador e devo dizer também que o ator se encaixa, gosto dos trabalhos do Mateus Solano. Quero saber como a busca dele terminou, vou assistir assim que possível.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1008174676114370561

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Carol,

      Fico feliz que minha crítica tenha feito você voltar atrás. É muito engraçado ver como uma pessoa metódica acaba quebrando sua rotina e como isso afeta a vida dela. Solano é ótimo. Espero que tenha conseguido assistir ao filme, para saber como a busca dele terminou.

      Obrigada pelo comentário =)

      Excluir
  4. Que divertido esse post, eu tinha visto o banner deste filme no cinema, mas por uma impossibilidade não fui assistir (adoro nacionais). Achei inusitado e cheio de humor além do trailer dar um gostinho a mais. Solano é um baita ator e fazendo comédia vai ser uma experiencia bacana, pois sempre vejo ele em papeis serio (não assisto novela então...). O título remeteu mesmo a um romance meloso mas o tom divertido pelo jeito quem rege esse filme

    ResponderExcluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in