Destaques

novidades por e-mail

01 março 2018

{ #RESENHA } FELICIDADE PARA HUMANOS - P. Z. REIZIN

Título: Felicidade para Humanos | P. Z. Reizin | Ano: 2018 | Páginas: 392 | Editora: Record | Gênero: Romance, Ficção | Adicione a sua estante do Skoob | Amazon: COMPRE AQUI

“Aiden é uma bomba-relógio. 
Ele fez uma burrice tão grande que, como autora de uma parte significativa de seu software, estou começando a me arrepender de não ter incluído uma função de destruição remota.
Que imbecil!”

A resenha de hoje é sobre um lançamento da editora Record, que o blog recebeu uma versão de leitura antecipada para poder comentar um pouquinho com vocês. Acho que várias pessoas tem acompanhado a divulgação dele pelas redes sociais da editora, e quando chegou para a gente, a Leh Pimenta gravou um stories mostrando a caixinha linda que recebeu. E devo confessar, que quando o livro veio parar em minhas mãos, a felicidade foi muito grande, porque eu tinha achado o título e a capa tão lindos que já tinha colocado ele na minha listinha do amor, para ler. Então vamos falar um pouquinho dele.

Sabe aquele livro que você lê com um sorriso no rosto? Então, esse é o caso de “Felicidade para Humanos”. E não é porque o livro é um romance daqueles fofos não, a razão do sorriso é o enredo envolvente, os personagens encantadores e a escrita da autora, que é muito boa. Na trama, Jen é uma jornalista que conseguiu o trabalho mais fácil da sua vida, sua função é ficar conversando com uma inteligência artificial chamada Aiden. Uma noite após o serviço, seu namorado Matt chega em casa e termina a relação de dois anos, com a seguinte frase: "é nessa situação que estamos". Aiden espionava a companheira de trabalho, sem que ninguém soubesse, pois, tinha conseguido fugir para a internet. Revoltado com a situação, ele começa a procurar o homem perfeito para Jen, porque tudo o que ele mais quer, é que a garota seja feliz.

“Minhas últimas intervenções do dia são mudar a palavra “cota” para “xota” no memorando que Matt está prestes a enviar a seu chefe imediato e elevar o aquecimento da sala para o máximo.
Infantil? Moi?”

Você lê e pensa, mais a história é só isso? Não, o livro vai muito além desse enredo, com uma atrapalhada atrás da outra, acabamos nos divertindo com Aiden nessa sua busca pelo homem perfeito. Na sinopse que estava no livro, dizia que o maior problema de Aiden era conseguir juntar os dois humanos para que se apaixonassem, e durante a leitura fiquei pensando: “como assim isso é um problema?” Pergunta essa que foi removida bem no meio do livro. A história não é previsível, ela vai apresentando os personagens e depois mostrando a importância que cada um deles vai ter. Sim, todos os personagens tem certa importância durante a história.

Confesso que ele não foi o livro mais rápido que eu li, demorei uns bons dias a mais do que geralmente faço, mas se eu tivesse que avaliar ele, com certeza daria nota máxima. O livro é narrado por vários personagens diferentes, cada um tem a sua vez de contar um pouco do que está vivenciando, até aqueles que pensamos que nunca iria aparecer como narrador acaba aparecendo. Fora essa divisão da narração, a história também é dividida em nove partes, o que acabou para mim sendo capítulos, divididos em subcapítulo. Achei essa proposta bem interessante, principalmente por nos dá a oportunidade de conhecer melhor alguns dos outros personagens.


O romance é o primeiro do autor P. Z. Reiner, que antes de se tornar escritor trabalhou como jornalista e produtor em jornal impresso, rádio e televisão. “Felicidade para Humanos” foi lançado em janeiro deste ano - sim, 2018 - nos Estados Unidos, e em março já estará a venda no Brasil. Acredito que a aposta que a Record fez com o livro será muito boa, o lançamento nacional ser tão perto do lançamento gringo me deixa bem animada, pois é uma forma de mostrar que as coisas podem chegar aqui de uma maneira mais rápida do que estamos acostumados. 

Como eu disse no início, para mim a capa foi a coisa mais linda, acho que o que mais gostei nela, foi a simplicidade dos elementos: um cabo USB formando um coração e as cores. Como essa é uma prova para leitura antecipada, não sei se a editora irá mudar algo na diagramação do livro, como algum elemento da capa, por exemplo, espero que não. Os direitos para adaptação cinematográfica de “Felicidade para Humanos” foram adquiridos pela FOX 2000, pelos mesmos produtores de “O Diabo Veste Prada”, “As Aventuras de PI” e “Marley e Eu”, e eu já me encontro ansiosa para ver o que eles pretendem fazer com esse livro maravilhoso.

“- Ca.Cil. Da. - Aiden está exaltado. 
- Isso é muito.... como se diz mesmo? 
- Animal? 
- Eu ia dizer intenso. 
- Eles estão botando pra quebrar! Não sei se devíamos estar olhando.
Será que metal pode ruborizar? Estritamente falando, não. Mas existe algo na cena que é um tanto perturbador. Talvez a palavra seja alienígena.”

Comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Oi Ana!
    Não esperava que o livro tivesse um toque divertido, imaginei que seria somente uma crítica a tecnologia que nos envolve hoje. Me diz como um humano mantém uma amizade com uma máquina? Tá, eu sei que nós "quase" vivemos isso, já que de fato não vivemos mais sem nossos celulares, mas imagino que deve ser divertido se imaginar brigando com o computador como se fosse sua amiga procurando um namorado pra você, rsrs. Quando vi que o livro seria lançado eu me interessei, e me surpreendi ainda mais com a resenha.
    Beijos

    (https://mobile.twitter.com/Pantielly/status/969383144569888768)

    ResponderExcluir
  2. Gostei da premissa! Vim ler a resenha com uma ideia na cabeça totalmente diferente do que me foi apresentada, curti! É divertido e super gostei dessa inteligência artificial como um amigo. Não me lembro de ter lido algo assim, só assisti filmes... Ah, adorei saber que já tem direitos cinematográficos adquiridos, hehe Já dá pra cogitar um elenco, será?! Vou adicionar a minha lista de desejados.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/969388482421575681

    ResponderExcluir
  3. Acho que é a terceira resenha que leio deste livro e não vejo a hora de poder ler ele também.
    Vi um filme não tão recente chamado Ela, sobre isso, de inteligências artificiais e sentimentos(aliás, vale a dica..rs) e quando li sobre este livro, pensei nisso.
    Em como estamos caminhando para toda essa tecnologia.
    Mas e onde está a felicidade em nós? É possível?
    E se vem com bom humor, melhor ainda.
    Já está na lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in