Destaques

novidades por e-mail

22 fevereiro 2018

CRÍTICA DE ESTREIA | PEQUENA GRANDE VIDA

Filme: Pequena Grande Vida - Downsizing | Distribuidora: Paramount Pictures | Estreia: 22/02/2018  | Gênero: Comédia, Drama, Ficção Científica | Duração: 2h 15min | Orçamento: 68 milhões USD

Chega aos cinemas hoje o longa “Pequena Grande Vida” que vai nos contar a história do casal Paul e Audrey, mas no decorrer da trama veremos que o foco será em como Paul irá lidar com as situações que irão surgindo. Tudo começa com a descoberta de um cientista norueguês sobre o fato de “encolher” pessoas, animais, objetos, e etc, o que contribui para que haja melhoria na questão tanto do meio ambiente quanto financeira do mundo, e isso ocorreu há mais ou menos 15/20 anos. E esse casal que está passando por algumas dificuldades decide passar por tal procedimento para obter uma melhora em sua vida. Porém na hora H algo não sai como planejado e é ai que vamos embarcar na verdadeira aventura.

De início achamos que o foco seria o “encolhimento” dos personagens, a preocupação com o meio ambiente e a economia, mas vamos ver que existem outras coisas “escondidas” no filme. O instinto de sobrevivência, de adaptação, a luta interna de ser fazer o certo ou o que é aceitável perante a comunidade em que você ou que quer fazer parte. O que seria uma ironia a vida glamorosa em meio a tentativa de se salvar “o meio ambiente” acaba se mostrando como uma coisa mais emotiva do ponto de vista do personagem principal, ele acaba deixando coisas que tinham importância de lado e dando valor a outras.


Teve uma determinada personagem que no inicio achei bem irritante, mas a medida que fui conhecendo o passado dela minha opinião mudou e ela se tornou minha personagem predileta, eu já estava gostando por causa do sotaque carregado, depois que descobri o que aconteceu realmente com ela, nossa gostei mais ainda dela.

Fui pra cabine achando que seria uma comédia, que tapa na cara eu levei! Sim, tem partes que me fizeram rir com certeza. Mas tem partes dramáticas, de significado científico que retratam eventos atuais, é citada a questão do gás metano na atmosfera e achei isso muito interessante, mostra que mesmo por trás de toda fantasia existe um pouco de realidade.

A fotografia do filme é maravilhosa!! Cada paisagem mais linda que a outra mas também existem locais que me chocaram porque achei que seria tudo lindo. O figurino condiz com que o é retratado. Matt Damon fez um ótimo papel me fez dar boas risadas e ficar apreensiva nos momentos certos, Christopher Waltz seu personagem é engraçado e de bem com a vida, queria ter um vizinho como ele, com certeza ele dá as melhores festas... Hong Chau fez uma excelente e irritante personagem mas que acabou ganhando meu coração! Os demais tiveram ótimas atuações! A trilha sonora é do inglês  Rolfe Kent, responsável pelo tema de abertura da série Dexter (moço já te amo!). No filme são usados quatro idiomas sendo eles: Inglês, Espanhol, Islandês, Norueguês.

O diretor é o americano Alexander Payne (Nebraska) ele também é roteirista tem ascendência grega. Seus filmes são conhecidos pelo senso de humor negro e representações satíricas da sociedade americana contemporânea. No elenco além de Matt Damon (Perdido em Marte), Christopher Waltz (007 Contra Spectre), Hong Chau (Vicío Inerente), temos outros atores conhecidos e famosos. Ah, para os amantes de Desventuras em Série, o Neil Patrick Harris (Conde Olaf) faz uma pequena aparição.

Se você gosta de comédia, drama, ficção científica vale a pena conferir “Pequena Grande Vida”! Tanto pelas paisagens, que digo mais uma vez são lindas, quanto pela história. Estou até cogitando em assistir novamente.


Curiosidades:
- Apesar de estar acostumado às comédias, o diretor Alexander Payne faz com este filme a sua primeira experiência com a ficção científica.
- O filme foi selecionado para o Festival Internacional de Cinema de Toronto em 2017.

Comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Desde que vi o primeiro trailer desse filme me senti cativada a assistir, primeiro pela questão de mostrar uma outra perspectiva de vivência, trazendo a ficção cientifica de maneira divertida, e surpreendente. Contudo como você citou temos a parte dramática, que nos faz refletir sobre alguns pontos atuais. Achei muito interessante a premissa desse filme, por essa razão estou ansiosa para assistir.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    https://twitter.com/WesleyLana2/status/966731426199756801

    ResponderExcluir
  2. O filme me conquistou pelo trailer, haha (Okay! Okay! Tem o Matt Damon, huahua) Lendo a critica, alguns pontos me chamaram atenção como esse toque da ficção cientifica nesse novo olhar para se viver mas, nada que já me fizesse falar "irei assistir", vi o trailer e pensei na hora que iria sim! Tem drama e drama é bom, ainda mais quando nos leva a reflexão e melhor ainda, quando são reflexões atuais. Gostei da indicação, hehe

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/966798771094020103

    ResponderExcluir
  3. Oi, Raquel!!
    Achei bem legal a história do filme, e essa é a primeira critica que leio sobre Pequena Grande Vida. Gostei muito do trailer, é bem surreal que pessoas fique pequenas no decorrer da história, mas adorei a ideia!! Sem dúvida vou querer assistir.
    Bjos

    https://twitter.com/Martaizabeln/status/966860701590544384

    ResponderExcluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in