Destaques

novidades por e-mail

19 dezembro 2017

{ #RESENHA } DUMPLIN’ - JULIE MURPHY

Título: Dumplin’ | Julie Murphy | Ano: 2017 | Páginas: 336 | Editora: Valentina | Gênero: Romance, Young Adult

“Há algo no biquíni que faz com que as mulheres achem que precisam conquistar o direito de usá-lo. E isso é um absurdo. Na verdade, o critério é muito simples: você tem um corpo, não tem? Então veste um e manda ver!”

Willowdean Dickson é uma gorda assumida, que nunca teve problemas com a sua aparência. Foi apelidado de Dumplin’, por sua mãe que é ex-miss e não aceita muito bem que a garota não consiga emagrecer, esse fato, fez com que as duas acabassem se afastando e que a garota buscasse refúgio com sua tia, Lucy. Apesar disso, Will tem uma vida normal, é fã da Dolly Parton, tem uma melhor amiga que sempre a apoia, Ellen, e consegue se livrar do bullying de cada dia.

Mas, as coisas começam a mudar na vida de Will, quando ela vai trabalhar em uma lanchonete fast-food e conhece Bo, o garoto da escola particular, que é o típico menino dos sonhos de qualquer garota. Os dois acabam se envolvendo romanticamente, e em vez do fato aumentar sua autoconfiança, acaba fazendo com que Will comece a ter receio sobre o próprio corpo. Com o concurso de miss da cidade chegando, sua mãe cada vez mais envolvida na organização e sua estima sendo colocada em prova, uma descoberta faz com que a menina se inscreva no concurso e desafie a tudo e todos para mostrar que ela merece aquele título como qualquer garota que se encaixe no “padrão de beleza”.


“Eu perdi muito tempo na vida me preocupando com o que as pessoas diriam ou pensariam. E, às vezes, era em relação a coisas bobas, como uma ida à mercearia ou aos correios. Mas houve ocasiões em que me proibi de fazer coisas importantes; E tudo porque estava com medo de que alguém me olhasse e decidisse que eu não tinha valor.”


Os primeiros capítulos do livro faz com que você entre em um universo de autoconfiança, que eu gostei muito. Will não tem vergonha do próprio corpo e de se mostrar, e eu senti uma imensa vontade de ser como ela. Sua história com Bo, o galã da escola com a menina que não entra nos “padrões de beleza” da sociedade, me encantou em um primeiro momento e, as dúvidas que a personagem sentiu, fez com que ela parecesse mais real. Porque por mais que sejamos confiantes, não é sempre que estamos 100%, existem os momentos baixos da vida. O que me incomodou na história, foi o preconceito que Will demonstrou com alguns outros personagens, afinal, se ela está bem com a própria vida, deveria entender os outros também.

Apesar disso, o livro não perdeu pontos comigo, pelo contrário, só foi apresentando mais pessoas que me marcaram profundamente, como Hannah, outra garota que enfrenta muito bullying na escola e acaba surpreendendo quando também entra no concurso. E Mitch, um cara grandalhão que seria tachado como gordo se não fosse um atleta da escola, e que apesar de enfrentar seus próprios problemas, acaba achando um jeito de ajudar Will. Durante a leitura, pensei muito na sociedade em geral, e refleti sobre vários preconceitos que acabamos tendo conosco e com os outros em vários aspectos. Livros que trazem reflexão são sempre muito bem-vindos na minha vida. Outra reação minha com a leitura foi a inclusão da Dolly Parton na minha playlist do Spotify, e o replay em “Jolene”, uma música muito citada por Will na história.


A diagramação do livro ficou muito bonita, a primeira página de cada capítulo teve o texto com as letras grandes e o nome do capítulo foi escrito com a mesma tipografia da capa. A capa toda preta, deu o clima de luxo que um concurso de miss teria, com a personagem em destaque, representada em um vestido vermelho, e uma coroa logo acima da cabeça. Dumplin', lançado pela editora Valentina, é o primeiro livro no Brasil da autora premiada pelo The New York Times, Julie Murphy, que vive no Texas com o marido, o cachorro e os gatos, é ex-bibliotecária, e agora se dedica integralmente a profissão de escritora. Pesquisando um pouco mais, fiquei imensamente feliz em saber que Julie irá lançar “Puddin’” em 2018, um livro que conta um pouco mais sobre outra personagem bem bacana de Dumplin’.

“Não é deprimente? Como se a humanidade inteira tivesse que andar por aí com etiquetas para todo mundo poder se sentir mais tranquilo? Acho que as coisas são menos assustadoras quando as pessoas sabem que nome dar às coisas.”

Comentários via Facebook

20 comentários:

  1. Oi, Ana!!
    Já estou de olho nesse livro desde o seu lançamento. Adorei a personagem Will que assume como ela realmente é e quebra preconceitos ao se escrever para o concurso de Miss da sua cidade. Sem dúvida esse livro é muito bacana e a capa é maravilhosa!!
    Bjoss
    https://twitter.com/Martaizabeln/status/943140664530952192

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Marta,

      Eu gostei muito desse livro e acho que a confiança da Will se destacou em várias partes, mas teve momentos também que queria dar uns tapas nessa garota viu. Depois me conta o que achou do livro.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  2. Olá Ana,
    Bem, não conhecia o livro, mas adorei sua resenha e me deixou curiosa para ler.
    A obesidade é um problema mundial e só quem já passou por isso, sabe a dor que é...ou não. Sei lá, há pessoas que se aceitam(milagre).
    E é sempre assim. O achar que ninguém vai nos olhar, gostar..ainda mais sendo o garoto bonito da escola.
    Puxa, um livro carregado com tanto sentimento.
    Preciso ler, urgente!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Stephanny,

      Fico contente que tenha gostado da minha resenha e que ela tenha te deixado curiosa para ler o livro. Realmente, a obesidade é um problema mundial e a estima dessas pessoas geralmente é muito baixa, então, ver um livro com uma protagonista que aceita o seu corpo que não está nos padrões de miss é muito gratificante.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  3. Oi Ana,
    Dumplin trás uma protagonista que se aceita e quer que ou outros a vejam como uma pessoa normal, uma garota que pode fazer o que quiser e isto é o que mais me atrai para fazer esta leitura. Todos os problemas abordados, deste coisas íntimas até os problemas com a mãe (e esses são de extrema importância para esta história) são tão reais que tenho certeza, muitos leitores (inclusive eu), irão se identificar. A autora criou uma história diferente e com temas que precisam ser abordados mais diretamente e com maior frequência. Todos os personagens, me parecem, tem grande importância para a trama e o relacionamento de Will e Bo me deixa curiosa para ver como a protagonista irá lidar com as inseguranças que irão surgindo. A capa é simples, mas de muito bom gosto e concordo com você sobre ela trazer um clima de luxo para o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://twitter.com/GisahSLopes/status/943277216137392128

      Excluir
    2. Ei Gislaine,

      Os temas que o livro traz são importantíssimos para a sociedade, recomendo a leitura para todos, sejam gordinhos ou não, porque o problema de aceitação do próprio corpo não vê peso, idade, nem gênero. A importância da família nessa aceitação, é outro tópico tratado e que eu acho de extrema importância, porque são eles, muitas vezes, os primeiros a apontar os defeitos que temos, ao invés de ressaltar as qualidades. Espero que você leia e goste da leitura, assim como eu. Fique brava com Will também, porque ela merece uma raivinha nossa, em alguns momentos.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  4. Quero ler a personagem é um grande exemplo pra muita gente, que coragem ela teve ao participar do concurso e isso incentivou a outra garota a participar tambem. Deve nos trazer boas lições. Achei legal a autora não ter colocado personagem magra, ficou diferente e interessante.
    https://plus.google.com/u/0/114899941175222336857/posts/SsKvv5C5UtC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Maria,

      O livro é um exemplo para muitas pessoas mesmo, estamos tão acostumados com personagens magras e bonitas (aquele padrão de beleza, mais do mesmo), e quando vi essa me apaixonei. Espero que goste da leitura assim como eu.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  5. Aeê! Já estava sentindo falta das postagens aqui no blog, uai' Sobre a resenha, gostei. Histórias que nos fazem refletir de fato, são sempre bem vindas. Todo o assunto abordado dando enfase para o relacionamento com a mãe, são de grande importância. Ver como a personagem irá lidar com a insegurança de se estar com alguém, me deixa curiosa. Porém, sobre o preconceito para com outros personagens, apesar de ser "chato" sendo que a principal se aceita do jeito que é, a leitura ainda parece ser muito agradável. Esses marcadores e essas fotos, *--*

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/943294418219618304

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Carol,

      Fiquei com raivinha da Will quando vi ela falando de outras personagens, mas fez com que ela ficasse um pouco mais real também né. Os temas abordados no livro achei de extrema importância, as relações familiares principalmente, porque é na família que geralmente buscamos força e apoio. Fico contente que tenha gostado da minha resenha, e pode ter certeza, a leitura do livro é bem agradável. E os marcadores são um amorzinho não é? <3

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  6. Ai que livro maravilhooooso!
    Achei tudo incrível, essa capa, esses marcadores, essa história... já quero pra ontem! rs
    Tô precisando de uma dose de autoestima também...

    https://twitter.com/Gi_talamini/status/943525658055053313

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Giovanna,

      Fico contente que tenha gostado da resenha e da indicação do livro. Depois me conta o que achou da leitura.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  7. Achei o tema bem interessante, acho que ultimamente a sociedade tem se aberto um pouco mais para esses temas e é ótimo, pois mais materias assim vem surgindo, cheio de informações e motivação. Mesmo sem ler, gostei muito de Will, já quero conhecê-la melhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Thuanne,

      Fico contente que tenha gostado da indicação do livro. A temática do livro, realmente é bem importante, temos uma sociedade bem diversificado e grande parte dela não segue os padrões de beleza de miss, então.
      Espero que goste da leitura e da Will.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  8. Que resenha linda. Eu gosto muito do cuidado da Valentina com a diagramação de seus livros. Eles são muito queridos!
    O tema é muito interessante. Essa questão de viver sem ter que preencher os padrões esperados pela sociedade sempre mexe com a gente, né? Quem não tem suas neuras, ou já não sofreu bullying por esse ou outro motivo? Essas coisas mexem com a gente e ponto.
    Eu amei a capa do livro e esses marcadores. São marcadores? Queria!! Valentina, me manda (hahahahaa).
    Parabéns pelas quotes escolhidas. Deram um brilho a mais ao seu texto. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O link de compartilhamento

      https://twitter.com/Jack_sGirl/status/947346801207709696

      Excluir
    2. Ei Carol, fico feliz que tenha gostado da resenha e dos quotes (tenho muita dificuldade com livros assim, porque quero colocar o livro todo, se deixar hahaha). O tema foi algo que me agradou bastante, porque é mais comum na sociedade, quantas pessoas que conhecemos não tem a estima baixa por algo de sua aparência, as vezes nem é o peso. Na escola ainda, que é um lugar de tanto bullying, infelizmente.
      Sim, isso são marcadores, a Valentina realmente é uma linda com o cuidado dos livros, também me apaixonei por estes marcadores.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  9. Elisa!
    Difícil viver dentro dos padrões que a sociedade impõe, principalmente na adolescência.
    Gostei de ver que Will e suas amigas querem apenas mostrar que são 'normais' que não são diferentes das outras adolescentes e achei demais a ousadia dela em querer participar de um concurso de beleza.
    E que mãe é essa, hein? Vixe! E porque tentava fazer o melhor, avalie se não...
    Tão bom quando nos identificamos com um enredo, né?
    “Celebrar o Natal é crer na força do amor, é isto que transforma o homem e o mundo. Feliz Natal!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Rudy,

      Se identificar com um enredo do livro é uma das melhores coisas, ainda mais com uma personagem como Will, tão perto da normalidade. Também gostei muito da ousadia que ela teve em participar do concurso, afinal, ela era bela também.

      Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in