Destaques

novidades por e-mail

09 outubro 2017

{ #SÉRIES } THE HANDMAID'S TALE | O FABULOSO DESTAQUE DE 2017

Distribuidora: Hulu | Temporadas: 01 | Status: Renovada | Gênero: Drama | Duração dos Episódios: 50 min | Ainda não está disponível em nenhum canal brasileiro (😭)

Esse ano foi lançada na plataforma americana Hulu (concorrente da Netflix) a brilhante série The Handmaid's Tale, meu grande e maravilhoso destaque de 2017. Adaptação do livro homônimo de Margaret Atwood publicado em 1985, e lançado aqui no Brasil pela editora Rocco sob o nome de "O Conto da Aia", a história choca ao tratar temas tão importantes e atuais de uma forma absurda, o que te sensibiliza ainda mais ao perceber que não é tão impossível assim.

A série tem como foco June, casada, tem uma filha, um emprego, amigos... uma vida. Acontece então uma transição no país (Estados Unidos) quando apenas 1% das mulheres permanecem férteis, gerando uma grande baixa no número de crianças da sociedade. É  instaurado então um regime totalitário chamado de Gilead onde todos os direitos das mulheres são retirados (direito ao trabalho, ao lar, à criação dos filhos...) e estas passam a ser propriedade do Estado, sendo divididas em Aias (mulheres férteis) e Marthas (mulheres inférteis) com a única e exclusiva função de servir às mulheres de seus líderes de governo. As Marthas são cozinheiras e domésticas, enquanto as Aias desempenham um papel de escravas sexuais, sendo obrigadas a manter relações sexuais com o líder para qual foram designadas até que consigam dar a ele um filho.

O conto da aia

E a situação ainda é bem pior, pois anuladas completamente elas perdem o direito até de ter um nome, como no caso de June que passa a ser chamada de Offred (Of Fred = De Fred) demonstrando ser posse do líder para o qual foi designada, o mesmo que acontece com suas amigas Ofwarren, Ofglen... A vestimenta obrigatória é vermelha e bem chamativa e um chapéu com o formato de uma viseira que as impede de olhar nos olhos de qualquer pessoa. As "celebrações" onde acontecem as relações sexuais obrigatórias são feitas com a Aia deitada no colo da esposa de seu "dono", como se ela fosse apenas uma ponte entre eles, e o mesmo acontece durante o parto da criança onde a senhora se senta sobre os ombros de sua Aia e simula ela própria o parto. Toda a situação é controlada por um grupo armado chamado "O Olho" que está presente nas ruas e nas próprias casas dos comandantes, punindo e prendendo as desobedientes.


Além de machistaracista e homofóbico, o governo instaurado ainda é fortemente alienado em uma religião manipulada para favorecer os seus próprios interesses. Tudo é justificado como uma alternativa criada por Deus, e o sucesso dessa situação como uma benção dada por ele. Inclusive, das poucas frases permitidas ao vocabulário das Aias, todas são "religiosas", como os cumprimentos: "Sob os olhos Dele", "Abençoado seja o Fruto", "Que o Senhor possa Abrí-lo". Já a cerimônia de fecundação é justificada através da passagem bíblica do Antigo Testamento:
Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã, e disse a Jacó: Dá-me filhos, se não morro.  E ela disse: Eis aqui minha serva Bila; coabita com ela, para que dê à luz sobre meus joelhos, e eu assim receba filhos por ela.” Gênesis 30:1:3


A série é fantástica! Dona de uma fotografia impressionante fica até difícil repassar em palavras a profundidade do sentimento de assistir estes 10 episódios (Ela já foi renovada para a 2° Temporada). Esta sociedade criada é um pesadelo principalmente para nós mulheres, é um alerta e uma fonte de coragem. Nós conseguimos acompanhar os momentos em que as mudanças começaram a acontecer, aos poucos, sem que elas tomassem conta da gravidade do que estava sendo gerado. Ver a mudança do mundo de June chegando discretamente nos faz questionar e atentar às mudanças que temos vivido hoje, sejam elas políticas, sociais ou ideológicas. E mais ainda, ver a união feminina, a tão procurada sororidade dos dias atuais, escancarada no universo deplorável é algo que nos faz enxergar na outra uma igual, merecedora de tudo que desejamos a nós mesmas.

É curioso e interessante observar que Margaret Atwood escreveu este livro em 1985 (85!!!). Percebemos através da história como este tema já era atual e necessário para ela. Mesmo antes da nossa época Trump/Bolsonaro (e nem vou continuar listar, pois acredito que você saibam) onde vivemos uma era de extrema intolerância às diversidades, as mulheres já lutavam pelo seu lugar, e muito do que temos hoje devemos às Margaret's do passado. Feminista sim, e com orgulho! Esse nome não é e nunca foi pejorativo, nossa sociedade precisa aprender a lidar com generalizações desnecessárias. A luta das mulheres ainda não acabou.

Margaret Atwood no set de filmagens. Ela participou das gravações. 

Aguardem, pois a minha resenha do livro em breve estará por aqui. Por ora, assistam essa maravilhosa série que já chegou arrebentando e saiu vencedora da última edição do Emmy em todas as categorias que concorreu, com destaque para Elisabeth Moss (conhecida por Mad Men) vencedora como melhor atriz em série de drama, e a maravilhosa Alexis Bledel (conhecida pela Rory em Gilmore Girls) que interpretando Ofglen ganhou como melhor atriz convidada em série de drama tendo como foco especial o episódio onde ela leva nossas emoções ao limite estando amordaçada, sem dizer nenhuma palavra, apenas com o olhar. Além das duas, a série conta com outros excelentes atores (alguns até bem famosos) como a também premiada no Emmy Ann Dowd (Tia Lydia), Joseph Fiennes (Comandante Fred), Samira Wiley (Moira), Yvonne Strahovski (Serena Joy, esposa do comandante).



"Sob os olhos Dele!"

Comentários via Facebook

16 comentários:

  1. Essa série parece ser realmente fantástica!
    Estou louca para assistir, porém queria ler o livro antes mas acho que não vou me aguentar haha
    Não sabia que ela havia escrito o livro em 1985 :O
    Fico no aguardo da resenha do livro também!
    Ótima dica.

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  2. Oi, Karina!!!
    Fiquei bem surpresa com essa série fantástica e mais espantada ainda por ser baseada em um em livro de 1985 da Margaret Atwood!!! Gostei bastante da estória da série e sem dúvida é bem interessante assistir essa série, e só pelas fotos e pelo trailer da para ver que essa estória é arrasadora!! Adorei a indicação e estou bem ansiosa para ler a resenha do livro!!
    Bjoss
    https://twitter.com/Martaizabeln/status/917408776461971456

    ResponderExcluir
  3. Olá!! Eu não li o livro e nem vi a série, mas percebo que ela é muito popular ( todo mundo que já viu indica) e que já recebeu muito prêmios. Eu quero muito assistir também, pois essa premissa é incrível e estou muito curiosa, mas antes eu pretendo ler o livro. Bjos!

    Twitter: https://twitter.com/Jeje__Borges/status/917440787645960192

    ResponderExcluir
  4. Oi Karina.
    Que história triste, eu já tinha ouvido falar do livro O Conto da Aia, porém não sabia que existia uma série. Eu assistir o trailer e já estou angustiada, porém eu goto do fato de que a uma critica ao regime político, eu quero ler e agora assistir, porém não sei se tenho estomago para isso.
    Bjs.

    Divulgação: https://plus.google.com/u/0/+marlenecancei%C3%A7ao/posts/ZG6qddJRmmr

    ResponderExcluir
  5. Oi Karina,
    Infelizmente não li o livro e nem assistir a série, mas em breve assistirei pois parece ser muito boa e consequentemente devo ler o livro pois é raro eu resistir rsrsr obrigado pela dica =)

    ResponderExcluir
  6. Olá Karina ;)
    Estou muito animada e com as expectativas lá em cima para ler o livro e ver a série, e com seu post estou pensando até e começar a ver essa semana. Adorei tudo o que você disse, e é incrível ver como uma autora conseguiu captar tantas coisas em um livro que foi escrito em 1985!
    Imagino como a atuação da Alexis Bledel deve estar magnífica, adoro o trabalho dela. Obrigada pela review e por dividir com a gente suas opiniões sobre a série, com certeza irei ver o mais rápido possível!
    Bjos

    Divulgação: https://www.facebook.com/isabelacarvalho.isabela/posts/1524797830934863

    ResponderExcluir
  7. Eu não sabia que tinha o livro, mas agora já estou super interessada nesse livro também. Essa série é ótima! Eu assisti aos primeiros episódios, e amei ela. Eu achei essa premissa super interessante, e já estou doida pra terminar essa temporada. E já estou super feliz por saber que a série foi renovada =D
    Bjss ^^

    Divulgação: https://www.facebook.com/pamela.mendes.39395/posts/864975757013121?pnref=story

    ResponderExcluir
  8. Oi Karina,
    Andei lendo algumas resenhas do livro e fui surpreendida com uma história tão pesada e tão realista. A mulher ser tratada como um objeto trás um peso para a trama, principalmente por ser mulher. Offred precisa lidar com sua nova realidade e a sociedade não leva em conta que ela é uma pessoa com sentimentos e teve que abrir mão de sua liberdade sem direito a escolhas. Me sinto comovida com a protagonista, e lendo a sinopse do livro já senti o impacto da história, mas as imagens do trailer trazem sentimentos fortes e um peso bem maior sobre a trama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Twitter: https://twitter.com/GisahSLopes/status/917535262833553409

      Excluir
  9. Que pena que não é na Netflix, não sabia dessa concorrente rs. Mas quero ler e assistir, achei muito interessante e importante, fiquei horrorizada, indignada lendo a resenha imagina assistindo, um verdadeiro absurdo fazerem isso e como sempre os poderosos por cima, imaginei se acontecesse na realidade.

    https://twitter.com/maria64896321/status/917552980198678528

    ResponderExcluir
  10. Que pesadelo MARAVILHOSO é essa série! Realmente pra descrever ela é bem difícil, um ambiente opressor, machista, com distorções religiosas, impactante, realista, digna de ser assistida e considerada o grande destaque do ano, SIM! O elenco tem peso, o visual é de se deleitar com os olhos e a trilha sonora é sensacional! A segunda temporada não é um surpresa e sim uma necessidade que não vejo a hora de assistir, que se cuide a Netflix pois, a Hulu tá chegando com tudo! AH, SIM! Traga a resenha pro blog, QUERO!! E não menos importante, "Nolite te bastardes carborundorum"!

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/917570131030609920

    ResponderExcluir
  11. Louca para ver, mas estou me segundo, pois, pretendo ler o livro primeiro.
    Fiquei muito feliz com o reconhecimento da série no Emmy's Awards. Apesar de não ter assistido ainda, vi algumas cenas, compreendo o contexto, então já sei que é de uma qualidade maravilhosa.

    Divulgação: https://twitter.com/SamyACS/status/917584357564534784

    ResponderExcluir
  12. Karina!
    Em época de empoderamento feminino, esse livro parece ser um choque.
    Mesmo que seja uma distopia, ver tamanhas atrocidades serem empretadas as mulheres e aos menos favorecidos, causa certa repugnância.
    A verdade que mesmo com toda 'conspiração' por traz do regime e todo sofrimento, quero poder assistir.
    Deve ser tudo muito chocante.
    Desejo uma ótima semana produtiva!
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.


    https://plus.google.com/u/0/111194092799975896009/posts/ZK9YTGKHKjn

    ResponderExcluir
  13. Esse parece ser uma série muito boa!
    Ainda não li o livro, mas a resenha dele me surpreendeu bastante e estou com vontade de ler.
    Parece que vai ser um destaque mesmo.
    Bem chocante e profundo.

    https://twitter.com/Of_Watson/status/918529259500601346

    ResponderExcluir
  14. Vi a capa do livro em vários instas, maia não me chamou atenção. Agora juro que quero saber o que acontece. Parabéns Karina, arrasando sempre.

    ResponderExcluir
  15. Lá, governo agora ditatorial tem a religião ao seu lado, assim, qualquer ação é justificada através da Bíblia... Não é assustador que algo publicado há tanto tempo seja tão atual?

    ResponderExcluir

Instagram

© Coisas de Mineira - 💜 🐶 📖 🍀 💜 – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in