Menu

{ #RESENHA } O BAZAR DOS SONHOS RUINS - STEPHEN KING

19 junho 2017

{ #RESENHA } O BAZAR DOS SONHOS RUINS - STEPHEN KING
Autor: Stephen King |Ano: 2017 | Páginas: 527 |Editora: Suma de Letras | Gênero: Contos, Terror

Chico Buarque (que por sinal faz aniversario hoje, dia 19/06) já havia cantado há anos atras: “Um lugar deve existir, uma espécie de bazar. Onde os sonhos extraviados vão parar.”, e com essa letra na cabeça que peguei o novo livro do King, meio sem saber o que iria encontrar, mas com a certeza de que seria inesquecível. Stephen King é o meu queridinho entre os queridinhos, todos os seus livros que li entraram para o meu hall da fama e quando acho que ele já me deu absolutamente tudo, me deparo com uma nova obra e descubro que a sua genialidade e eferverscência poética não tem mais fim.



"Essa percepção gerou questões de moralidade que ainda me incomodam atualmente. É um conceito bem elástico, não é? Peculiarmente deformável. Mas, quando se estica demais uma coisa, ela rasga. Hoje em dia, doo sangue em vez de vender, mas pensei na época e ainda me parece verdade agora: sob as circunstancias certas, uma pessoa pode vender qualquer coisa e viver com a culpa."

Em O Bazar dos Sonhos RuinsKing se descreve assim: “Aqui estão minhas mercadorias, querido leitor (...) gosto de vender meus produtos quando os outros vendedores já foram para casa faz temo, quando as ruas estão desertas e a Lua gelada flutua acima dos cânions da cidade. É nessa hora que gosto de abrir meu lençol e espalhar minhas mercadoria”. Uma especie de vendedor noturno, que anda pela rua, que vaga quando estão todos dormindo, que bate de porta em porta oferecendo algo e que só entra se é convidado.

RESENHE DE LIVRO O BAZAR DOS SONHOS RUINS - STEPHEN KING

O livro é composto apenas de contos, alguns deles já publicados outros inéditos no Brasil. e o autor nos da um pouco de cada coisa, vai do terror, ao absurdo, passando pelo sobrenatural e imaginário, é rápido e direto o desenrolar o que mata logo a nossa curiosidade, mas faz com que fiquemos dias pensando a respeito de como seria se fosse um livro inteiro sobre aquela história e não apenas poucas palavras. Antes de cada conto King nos presenteia com algo ate então novo em minha vida, ele introduz a historia falando como ela surgiu em sua cabeça, explicando um pouco do seu processo de criação, da sua inspiração para escrever e acaba assim nos fazendo entender um pouquinho de como as coisas acontecem dentro dele e pra mim, só essas introduções já valeriam o livro, entretanto os contos conseguem ser ainda melhores que a introdução.

As vezes uma história chega completa, prontinha. Mas normal elas me ocorrem em duas partes: primeiro a xícara, depois, a asa. Como a asa pode não aparecer por semanas, meses ou, em alguns casos, anos,tenho uma caixinha no fundo da mente cheia de xícaras incompletas, cada uma protegida por aquela embalagem mental unica que chamamos de memória.” É como se ao nos explicar King se explicasse, se desculpasse e nos mostrasse com que olhos e sentimentos devemos ler as paginas a seguir e isso, meus amigos, é impagável.


Confesso que embora sejam muitos contos tive os meus favoritos e alguns que fui entender tempo depois, é engraçado que King diz que irá nos deixar pensado e as vezes até com um certo medo, como se a história fosse nos acompanhar por um tempo, como se ela fosse fazer companhia antes de dormir e talvez ser tema de algum pesadelo. E ele não poderia estar mais certo, algumas histórias apenas passam pelos nossos olhos, outras grudam em algum lugar da gente e você se pega pensando nela do nada e isso dá uma sensação estranha de presença, como cada conto tem um tema diferente, irei contar a respeito de três dos meu favoritos.

Garotinho Malvado: Um homem é preso por matar friamente uma criança indefesa, mas ao conversarmos com ele descobrimos que no final das contas, essa criança não tem nada de indefesa ou inocente. É possível o verdadeiro demônio tomar forma e nos infernizar? É possível alguém ser ruim de graça até a ultima gota do seu sangue? O que é a maldade? Até onde ela vai? Ou é só loucura mesmo.

Uma morte: Um homem nega de pés juntos que cometeu um crime, embora todas as provas vão contra ele, ele continua negando e nega até o fim. Em algum momento, a gente passa acreditar em sua inocência, até que ponto uma pessoa consegue mentir? Até que ponto ela pode nos enganar? A gente que é fácil de ser enganado? A gente que é bom? Ou talvez a gente queira acreditar na bondade alheia?

Moralidade: O ultimo desejo de um homem pode ser algo bem difícil de se entender, mas ao tentar ajuda-lo a sua enfermeira muda completamente a sua vida e o seu futuro. Fica a duvida, o ultimo desejo dele era de fato o que pediu? Ou era apenas uma desculpa para despertar algo profundo que ele viu adormecido em sua acompanhante?

BLOG COISAS DE MINEIRA

"Mas até a ideia mais maluca consegue entrar na sua cabeça, se você for solitário, estiver sofrendo e alguém ficar batendo na mesma tecla. A ideia pode ir penetrando lá como uma minhoca e botar ovos, e em pouco tempo seu cérebro está cheio de larvas."

"O bazar dos Sonhos Ruins" é um pouco de cada coisa, é um misto de todas as histórias que King já nos contou então certamente é indicado para quase toda pessoa, não acho que chega a ser terror, mas passa muito perto que pode ser confundida facilmente. Se você gosta de algo que toca fundo, de surpresas, histórias realistas, inteligentes e sensatas, este livro é o que você deveria estar lendo agora, mas, se você gosta mesmo é de suspense, sobrenatural, terror e livros que te deixa olhando para a porta fechada do seu guarda roupa e te faz pensar se você não a deixou aberta, quando na verdade você sabe que fechou, mas tem um certo medo oculto, esta obra prima também é feita na sua medida.

King é um gênio, indescritível, minucioso, detalhista e sabe como ninguém prender a nossa atenção, então se você não se encaixa no tipo de gente que citei no paragrafo anterior, mas gosta de bons livros de autores renomados, não deixe de ler "O Bazar dos Sonhos Ruins".

Com carinho,
Taay (:

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. King é um gênio e merecidamente leva o título de Mestre do Terror!
    O cara consegue lançar um livro atrás do outro, sempre com originalidade e trazendo em cada página ou história, sua marca registrada.
    A gente nunca sabe o que encontrar!
    Não conheço este livro ainda,mas como apaixonada por contos, não vejo a hora de poder conferir um a um e mais uma vez, tirar o chapéu para o autor!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    Stephen King é um dos autores mais amados do gênero terror! É impressionante como a qualidade de seu trabalho nunca diminui E suas histórias sempre deixam as pessoas surpresas e sem fala. Nunca li nada do autor, mas pretendo começar em breve!

    ResponderExcluir
  3. Parece ser muito legal.
    Não sabia que esse livro era formado por contos. Adorei.
    Preciso ler algo de novo do King e acho que vai ser esse. Vou fazer um sorteio para ver qual livro dele vou ler primeiro, pois comprei vários!
    A capa é linda e já estou ansiosa para ler.

    ResponderExcluir
  4. Adoro os livros do autor e vou querer ler esse, gosto de terror e sobrenatural. Legal ter essa introdução explicando como surge a história. Parece que os contos nos deixam questionando sobre os acontecimentos.

    ResponderExcluir
  5. Manda mais porque tá pouco Tayy! Sério! Estou adorando a introdução do gênero no blog, King é King né?! Amei essa resenha, amei a introdução do surgimento do conto/história, já estava na minha lista de desejos e agora o quero mais ainda!

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta