Menu

{#RESENHA} O CEIFADOR - NEAL SHUSTERMAN (SCYTHE 01)

26 maio 2017

Scythe (Arc of a Scythe, #1) by Neal Shusterman
Subtítulo: Scythe # 1 | Autor: Neal Shusterman | Ano: 2017 | Páginas: 448 |Editora: Seguinte | Gênero: Distopia, Fantasia, Ficção, Ficção científica,  Jovem adulto. 

Em O Ceifador, primeiro livro da série Scythe do Neal Shusteramn, o mundo vive sua utopia: as doenças foram erradicadas, não há mais fome,  as guerra e a pobreza são um uma lembrança distante e os humanos vivem pelo tempo que quiserem, não existem mais governos, juízes ou qualquer outra forma de autoridade além do Nimbo-Cúmuloe e os ceifadores. Enquanto a primeira é um computador que preza os recursos naturais, controla a tecnologia e fiscaliza a população, os ceifadores são formados por humanos que tem como função matar um número x por ano para assim controlar o número de pessoas na terra e não deixar ultrapassar sua capacidade.

É nesse mundo que somos apresentados a Citra uma jovem que vive com os pais e o irmão, tem uma vida bem tranquila frequentando a escola e tentando descobrir com qual menino vai sair. Com uma língua afiada e uma coragem única, ela é bem impulsiva. Logo em seguida conhecemos Rowan, um adolescente também em vida escolar que é o filho do meio de vários irmãos e que convive com uma família bem louca, e tem um temperamento calmo e disciplinado. Os dois vêem sua vida mudar depois do encontro com o ceifador Faraday que vê algo neles e os escolhe para ser seus aprendizes.

"Para Rowan, a decisão não foi tão difícil assim. Sim, ele odiava a ideia de se tornar um ceifador — era repugnante —, mas o que mais o incomodava era imaginar qualquer conhecido seu cumprindo essa função. Ele não se via como uma pessoa moralmente superior a ninguém, mas tinha um senso mais agudo de empatia. Sentia a dor dos outros, às vezes mais do que a própria. Foi o que o levou à coleta de Kohl. Foi o que o fez ficar ao lado de Tyger depois de todos os machucados."

RESENHA DE LIVRO O CEIFADOR - NEAL SHUSTERMAN  @editoraseguinteoficial

Gostei muito desse livro, mesmo achando que em algumas partes o Neal Shusteramn se perdeu um pouco. No geral a história me conquistou e me deixou ansiosa para o segundo livro da série, os ceifadores me conquistaram, mas me deixaram um pouco assustada também. Pois mesmo tento regras que devem ser seguidas, os humano tem uma tendência a se corromper quando há poder em jogo e essa ideia de que você pode escolher qualquer pessoa para se tornar um ceifador não me desceu guela à baixo. Há também o fato do mundo ser governando pela tecnologia que tem acesso a tudo o tempo todo e me deixou com uma pulga atrás da orelha, pois ainda acho essa máquina muito boazinha.

O CEIFADOR - NEAL SHUSTERMAN

"[...]Sou um homem que escolhe coletar com orgulho, não com vergonha. Prefiro abraçara vida, por mais que trabalhe com a morte. Não se engane: nós, ceifadores,estamos acima da lei porque merecemos. Prevejo o dia em que os novos ceifadores serão escolhidos não por causa de alguma moralidade esotérica, mas porque gostam de tirar vidas. Afinal,este é um mundo perfeito — e, num mundo perfeito, não devemos todos ter o direito de amar o que fazemos?"

De todos os personagens dessa trama Faraday, o ceifador que começa toda essa história, tem seus momentos e se tornou meu preferido por seu jeito calmo e sua personalidade bem altruísta. A ideia do livro deixou algumas pontas soltas que, com certeza, devem ser explicadas no próximo livro. O vilão, se assim posso dizer, também não foi uma personalidade que aparecia só para fazer algo ruim e sumia logo em seguida, pelo contrário, o fato do livro ser em terceira pessoa nos deu uma boa visão de seus pensamentos.

LEH PIMENTA

Como toda boa distopia a luta pelo poder é bem forte e dá direção à história, mostra facetas da personalidade humana que tentamos esquecer, como o fato de qualquer pessoa poder ser ressuscitada e assim um matar o outro virou uma brincadeira. Outro ponto que achei positivo no livro ser apresentado em terceira pessoa foi seguir a vida de Citra Rowan, aprendizes de ceifadores, nos dando várias visões sobre esse mundo o que não é bem aquilo que se espera lendo a sinopse do livro. Algumas vezes essa mudança de visão é tão abrupta que até nos deixa um pouco perdidos, mas mais para a frente nota-se que faz toda a diferença para a história.

@editoraseguinteoficial

Um livro de introdução a um mundo totalmente novo, O Ceifador fez seu papel nos apresentando o mundo, os mocinhos e vilões, mas também apresentou como é fácil sucumbir ao poder e o que acontece quando se cede, quando quem deveria fiscalizar se torna corrupto e aquele que deveria ser o guardião está com as mãos presas por leis que não pode quebrar. Também somos introduzidos a dois jovens com um caráter interessantíssimo que estão em uma jornada complicada onde a morte é o único fim para um deles.

Para finalizar quero dizer que a capa mantida pela editora, faz total sentindo quando se vai lendo a historia, e a diagramação utilizada para compor a obra facilitada bastante a leitura, pois suas letras e espaçamentos são de bom tamanho.

comentário(s) pelo facebook:

15 comentários:

  1. Oi Leh,
    O autor nos apresenta a ideia de um mundo perfeito, mas que em algum momento, apresenta falhas, principalmente quando se trata de poder. Quando vi o lançamento deste livro tive uma ideia bem diferente da história por causa do título e da capa, mas Neal Shusterman explorou uma outra maneira de aplicar a ideia dos ceifadores e achei isso muito interessante. Em meio a esta realidade Citra e Rowan serão colocados a prova e não terão escolha a não ser aceitar seus destinos. Me parece extremo que dois jovens tenham que passar por esta situação e fico pensando como a sociedade aceita tudo isso. Ainda não conheço a escrita do autor, mas mais uma vez fiquei bem interessada em ler uma obra sua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Gislaine,
      Fica ligada aqui no blog que logo logo vamos ter sorteio, você tem que conhecer a escrita do autor é muito gostosa.

      Excluir
  2. Adorei a ideia dessa história e para o tipo de livro deve ter sido bem gostoso de ler. E interessante. Pelas coisas que mostra e a trama criada encima disso.
    Gostei dessa coisa dos vilões e mocinhos, de como brincam com a vida e a morte e dos valores que acabam sendo perdidos nesse processo. Ele pode fazer a gente refletir sobre muitos assuntos. O jogo de poder e como isso corrompe as pessoas...o papel da tecnologia também...estou bem anima com essa história. Tem muitos aspectos interessantes nela =)

    ResponderExcluir
  3. Achei mega interessante esse livro. Quando lançou, várias pessoas compraram e começaram a falar bem dele, mas eu nem me importei muito, pq achei a capa bem feia e não tinha lido a sinopse ainda, mas gostei!
    Não sabia que era uma distopia. Amo. Achei bem diferente a história desse livros para os outros do mesmo gênero que já li!

    ResponderExcluir
  4. Sua resenha me deixou ainda mais animada para ler esse livro.
    Fiquei pra lá de curiosa para saber tudo sobre os dois adolescentes escolhidos e desfecho da história dos dois!
    A premissa do livro é super interessante e o enredo parece ser incrível.
    Uma história completa, com personagens bem desenvolvidos e a trama em si bem construída...
    Gosto bastante do gênero e espero conferir em breve essa obra.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Olá, estou muito animado para ler a obra, que se destaca por ser original e contrastar distopia com utopia, além nos fazer questionar como seria o mundo sem seus males atuais e com apenas o problema da superpopulação . Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, fiquei aqui lendo a resenha e me questionando sobre tanta coisa. Será que ser um ceifador é ruim? Será que viver a angústia de poder ser escolhida pela morte é bom?
    Um enredo muito diferente do que a maioria dos livros que costumo ler. Com personagens que parecem ser bem construídos. Aja corrupção e a lei do mais forte.
    Com certeza vou ler esse livro, ele parece ser muito bom!

    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Tenho vontade de ler esse livro, pois gosto de uma distopia bem construída e com personagens fortes e determinados. Espero que o segundo complete as lacunas desse primeiro, de uma forma perfeita. Pretendo ler, assim que tiver uma chance!
    Gostei muito da resenha, bem informativa, porém na medida certa. Aguçou mais minha curiosidade!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Leh!
    Adorei a premissa do livro, onde uma sociedade perfeita, sem doenças, com alimentação e moradia para todos, embora ache que tudo poderia ficar meio sem objetivo na vida. Daí, aparece a figura do Ceifador para contrabalencear toda essa paz reinante e mostrar que em tudo pode haver corrupção, genial!
    Desejo uma semana tranquila!
    “Uma pergunta prudente é metade da sabedoria.” (Francis Bacon)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  9. Quando vi nos lançamentos do mês da editora, o interesse foi forte. Fiquei bem entusiasmada para ler a resenha quando vi que tinham recebido o livro e agora, após ler só posso dizer, PRECISO! A história é super interessante, as questões levantadas de ética moral, o suposto mundo perfeito e os personagens e a realidade de se tornarem aprendizes do Ceifador... Não conheço a escrita do autor mas, com essa resenha, "me ganhar" chegou ao 100%. Quero muito ter a oportunidade de ler, mais do que adicionado a minha lista, hehe Ótima resenha Leh, parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Oi Leh,
    Ao olhar a capa achei que fosse um livro de terror ou suspense. Mas ao que se pode notar é um série distópica e bem interessante. Quem nos dera o futuro ser assim tão equilibrado e controlado, sem a necessidade de governadores etc. Com certeza nem tudo está em equilíbrio perfeito e realmente o jogo de poder vai trazer o corrompimento.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Eu confesso que to bem surpresa que tenha um tipo de distopia desse livro, eu imaginei que era um contexto mais medieval porque pelo titulo era isso que me lembrava. Agora lendo a resenha me interessei muito mais e espero poder ler esse livro, o que me deixou muita mais interessada foi o fato que eles podem escolher os próximos ceifadores e quero saber os motivos pelo que esses dois foram escolhidos. Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  12. Amo distopias, e gostei do estilo dessa! Adoro histórias, que apesar de estarem encaixadas em gêneros, conseguem ir além disso! Estou com essa expectativa boa desse livro =) Beijos Leh!

    ResponderExcluir
  13. Fico muito feliz que o livro te conquistou, e tenho certeza de que quando eu ler isso tambem acontecera comigo. Desde que eu vi pela primeira vez eu tive certeza que iria ler pois adoro fantasia.

    ResponderExcluir
  14. Esse livro tá na lista desde que li a sinopse, e a resenha so me deixou ainda mais curiosa para lê-lo! Quero muitíssimo! Logo ele será acrescentado a minha estante! :)
    Blog maravilhosooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta