Menu

CORRA! | CRÍTICA DE ESTREIA

18 maio 2017


 Título original: Get Out | Data de lançamento 18/05/2017 | Duração: 1h:44min | Distribuidor: Universal Pictures | Nacionalidade: EUA | Gênero: Suspense

Acontece hoje (18) a estreia do filme Corra!, a grande aposta do diretor Jordan Peele, classificado como Terror Racial. A proposta inicial do diretor, que é negro, foi criar algo provocativo a partir da tão utilizada e absurda ideia de "Não tenho nada contra negros, tenho até amigos que são". Nós já assistimos e estou aqui pra contar o que esperar deste que está fazendo o maior sucesso lá na "gringa".

A história gira em torno de Chris, um jovem fotógrafo negro que namora Rose, uma moça branca e de família classe média tradicional. Aproveitando o fim de semana, e após 5 meses de relacionamento, eles decidem visitar os pais dela para que Chris possa conhecê-los. Ele demonstra certo receio e a questiona sobre ela ter dito a seus pais que ele é negro, mas Rose o tranquiliza dizendo que não disse por não ser necessário, mas os pais são muito tranquilos e até "votariam no Obama uma terceira vez".

Chris se mostra acostumado e passível frente às diferenças no tratamento que recebe, enquanto Rose se mantém implacável na defesa do namorado. Apesar do excessivo carinho e atenção dados a ele pelos pais da moça, começa a achar que algo estranho está acontecendo no local, o que só agrava quando percebe que os únicos empregados da casa são negros e apresentam um comportamento bastante perturbador. Durante este fim de semana irá ocorrer uma grande festa na casa e com a chegada dos convidados o rapaz descobre que seus problemas podem estar só começando.


Preciso dizer que não esperava muito deste filme. Achei que seria muito difícil trabalhar o tema sem criar algo completamente caricato ou clichê, mas tive uma surpresa muito boa. O filme aborda de uma forma muito interessante a questão da segregação racial. Com a proposta principal do suspense e terror, trabalha diversos estereótipos, preconceitos e ofensas veladas em situações que causam no expectador uma reflexão sobre seus próprios conceitos (e PRÉ-conceitos). Outro ponto interessante foi encontrar em meio à trama pesada um alívio cômico inteligente e provocador, muitas vezes vindo do melhor amigo do protagonista, Rod Williams.


Evitando estragar os mistérios do filme para vocês, eu vou dizer apenas que vale muito a pena que vejam. Semana passada a Tay já escreveu aqui sobre a série Dear White People (e se você ainda não leu, clique AQUI) e como o mesmo tema é trabalhado tão bem por ela no humor. Este filme então se mostra como mais uma eficiente ferramenta para a quebra de tabus e criação de discussões necessárias.

comentário(s) pelo facebook:

10 comentários:

  1. Achei bastante interessante a história. Tem um certo diferencial né?
    A questão racial, misturado ao terror, com uma pitada provocadora... Fiquei bem curiosa pra saber o desfecho dessa história, com essa mistura.
    Não é um gênero que costumo assistir, mas confesso que sua critica me deixou interessada mesmo.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de filmes com essas temática de segregação racial. Geralmente eu me surpreendo com os filmes. Ultimamente o cinema está dando um show com filmes desse gênero. Ansiosa pra assistir

    ResponderExcluir
  3. Não achei que seria muito o tipo de filme que vejo, mas até que ele parece legal. Gostei dessa crítica aos conceitos e preconceitos que muitos ainda tem hoje em dia. É um tanto complicado falar desse tema sem criar algo clichê mesmo e parece que o filme conseguiu ao menos abordar de alguma forma um tanto diferente. Talvez valesse a pena dar uma chance pra ele e assistir...

    ResponderExcluir
  4. Estava receosa com essa produção agora não mais. Questão racial com um pouco de provocação, uma pitada de humor (Que até rendeu um prêmio no MTV Movie & TV Awards 2017 por Melhor Atuação Cômica) e terror/suspense, quero! Sua crítica me deu ânimo e estou curiosa para ver o desenrolar, hehe

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    A proposta do filme é bem interessante e o tema por ser polemico e perturbador, se torna curioso. A interpretação dos personagens parece que está bem bacana também. Não vou assistir no cinema, mas depois gostaria de conferir.
    Muito boa sua crítica, parabéns.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Karina,
    Quando assisti ao trailer deste filme, fiquei confusa, mas bem interessada na trama. Como adoro filmes de terror, estou sempre atrás de alguma indicação do gênero. Pela sinopse sei que será impossível não pensar em racismo devido a algumas coisas abordadas na trama, mas á percebi que a história não se trada só disso. Estou bem curiosa para entender o que a família de Rose planeja e como Chris irá lidar com tudo.

    ResponderExcluir
  7. Nossa. adorei a dica! Estava precisando mesmo de um filme para assistir!
    Adorei a trama! Assisti ao trailer e achei meio confuso, mas mesmo assim muito intrigante! Sobre raças e etc!

    ResponderExcluir
  8. Oi, adorei a dica, eu já tinha visto sobre a estreia mas não estava interessada, mas adorei a sua critica vou ter que assistir.

    ResponderExcluir
  9. Olá, confesso que fiquei curioso para assistir o filme, que apresenta de forma sutil tendências preconceituosas em um clima de suspense. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Eu confesso que nem tinha muita vontade de ver esse filme, e nem esperava que ele fosse muito bom. Mas pelo jeito esse filme é bem melhor do que eu esperava, a temática dele é bem interessante, e fiquei curiosa pra saber mais sobre o filme. Pretendo assistir ele sim, mas acho que não vou ver no cinema...

    Bjss ^^

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta