Menu

{ RESENHA } O PISTOLEIRO - STEPHEN KING - A TORRE NEGRA #1

06 março 2017

 Subtitulo: A Torre Negra # I | Autor: Stephen King | Ano: 2004 | Páginas: 221 | Editora: Objetiva - Companhia das letras | Gênero: Fantasia, Suspense e Mistério | Adicionar ao Skoob

Olá pessoas lindas! A resenha de hoje é sobre “O Pistoleiro”, livro I da série A Torre Negra do autor Stephen King. Não é bem o meu estilo de leitura (não gosto de terror), mas estava com vontade de sair da minha zona de conforto.  O pistoleiro é Roland de Gilead, ele é o personagem central da trama (pelo menos nesse primeiro livro). Logo de cara Roland nos é apresentado como um homem no deserto, munido de seus revólveres (herdados do pai) e trazendo também um cantil de couro, tudo preso a seu jeans puído. Apesar de o autor não deixar nada claro, vamos tendo pistas de que se trata de um mundo abandonado. Há pelo caminho apenas poeira, ervas do demônio e pequenos vilarejos esquecidos e é nítida a necessidade de adaptação no ambiente hostil. É um mundo vazio, ao que parece algo de grave aconteceu e como diz o pistoleiro: “o mundo seguiu em frente”. Não sei vocês, mas um pistoleiro no deserto empoeirado, sacando seus revolveres com muita agilidade me fez pensar em faroeste.



A primeira frase do livro é: “O homem de preto fugia pelo deserto e o pistoleiro ia atrás.” É uma frase curta, mas que diz muito, pois durante toda a trama o pistoleiro persegue o misterioso homem de preto, nos dando a entender que estariam nele as respostas que buscava. Mas quais seriam as perguntas? Quem é o homem de preto? O que exatamente Roland quer com ele? São respostas que nós leitores não temos. Sabemos apenas que ele é um homem enigmático, com certos poderes e que tem respostas sobre A Torre Negra, que é onde o pistoleiro quer chegar. Em meio a sua jornada Roland encontra alguns personagens, alguns demônios e também Jake, um garotinho de aproximadamente dez anos. O menino está confuso e a maneira como ele foi parar no deserto também é confusa... Ele tem lembranças que remetem ao nosso mundo contemporâneo (carros, táxis, estátuas) e segue com Roland em busca do homem de preto, pois está de alguma forma ligado a eles.


Vocês devem estar percebendo que a história é repleta de incertezas. Pois é! É exatamente assim. Há muita coisa em aberto, muita coisa pouco explicada e se você quer ler o livro se prepare para se deparar com uma porção de coisas que você não sabe ao certo o que é. É meio que um exercício de encontrar pistas e ir tentando encaixá-las em um quebra-cabeça. O livro é narrado em terceira pessoa, a história se passa em um ambiente cansativo, pesado e há cenas de terror, com mortes que beiram o real e o imaginário sendo bem detalhadas. A narrativa transita entre a busca (momento atual) e o passado de Roland que é contado por ele próprio. Destaque especial para o momento em que ele conta como se tornou pistoleiro (amei essa parte). É possível perceber que ser pistoleiro é uma conquista e também uma herança que trás deveres. O pistoleiro tem uma habilidade denominada “fala superior” que o permite falar com demônios e também ouvi-los.


O livro é uma ficção fantástica. Uma história que gostei muito de ler. Como era de se esperar, o final fica em aberto e a julgar pelo tamanho dos próximos seis livros é possível supor que ainda há muito para acontecer. Para que vocês não morram de curiosidade vou contar que sim, ele encontra o homem de preto no fim... Mas isso está longe de ser um spoiler, afinal é apenas o fim do começo. Se estiverem curiosos eu sugiro que leiam e acompanhem de perto esse encontro. Mas já vou adiantando que ao contrário de nos dar respostas, esse confronto de Roland com o homem de preto nos enche ainda mais de perguntas! Talvez vocês discordem de mim, ou tenham alguma percepção que eu não tive. Se isso acontecer, por favor, voltem aqui para me contar, combinado?! Eu peguei esse livro pra ler na biblioteca em que trabalho e a boa alma que nos doou (professor Marlos) teve a gentileza de doar a série completa. É esperado que o livro se torne filme ainda esse ano e eu com certeza vou querer ver. Como de costume preciso perguntar: gostou da resenha? Beijo da Nat.

comentário(s) pelo facebook:

23 comentários:

  1. Oi Nat!!
    Amei a resenha, como amo filmes e livros de terror, com toda certeza irei ler os livros e ver o filme. Confesso que a resenha me tirou várias dúvidas a respeito da história, eu já havia ouvido falar dos livros da "Torre Negra" e inclusive ouvi coisas ótimas sobre a série mas não sabia do que se tratava rsrs agora a curiosidade para ler só aumentou. Obrigada pela ótima resenha!!

    ResponderExcluir
  2. Por nada!
    Que bom que gostou! Fico feliz.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Por nada!
    Que bom que gostou! Fico feliz.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda vou tomar vergonha na cara e iniciar a ler Torre Negra...
    EU amo SK e comecei a ler mais livros dele ano passado <3
    Sua resenha me deixou com mais vontade ainda hahaha

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkk as vezes falta tempo mesmo.
      Mas quando der leia! É bem legal!
      Beijo :)

      Excluir
  5. Sou maluca pelo Mestre King!!!E esta série de livros é uma que namoro faz um bom tempinho. Se minha pouca memória não estiver falha, já saíram até imagens das filmagens...com um pistoleiro bem digno do livro!
    Seria bom se a coleção tivesse na biblioteca daqui.rs mas acho que tem não!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale... Tô ansiosa pelo filme
      Beijo

      Excluir
  6. Oi Nathalia,
    Até hoje, tive uma única experiência com o King em Carrie, A estranha e gostei de sua escrita, mas sei que não é sua melhor obra. Eu tenho muita vontade de ler mais livros dele, mas o autor tem tantas obras publicadas que fico um pouco perdida na hora de escolher.
    A premissa de A Torre Negra é bem o estilo do King, muito mistério e enigmas, com elementos que fogem da nossa realidade. Sinceramente, esta série nunca me despertou interesse, pois a história não faz muito meu estilo de leitura . Mas fiquei curiosa e intrigada com algumas coisas que você aponta na resenha e mesmo que o livro traga muitos questionamentos dá para sentir que a história prende o leitor!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prende mesmo Gislaine.
      Não dá pra negar!
      Beijo

      Excluir
  7. Pistoleiro super lembra faroeste e homem de preto me veio zorro na cabeça kkk achei bem legal ele poder ouvir demônios, mas não tive coragem de ler nd do King ainda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é tão assustador quanto parece não
      Esse dá pra encarar kkk
      Beijo

      Excluir
  8. Amo terror, hehe Quero muito ler esse livro, adorei a resenha por sinal mas, irei esperar para poder pegar a série completa. Acredito que quando eu pôr as mãos, não vou conseguir parar de ler, tantos questionamentos assim não podem ficar sem uma resposta, haha Stephen King <3 Ah, sim! Pistoleiro também me lembra faroeste, rs'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk não lembra!?
      Bom saber que não sou
      só eu que tenho essa impressão.
      Beijo

      Excluir
  9. Nathália!
    Dizem que essa é uma das melhores séries do mestre King, não li ainda, mas como gosto demais do autor e de ficção fantasia, quero demais poder apreciar a leitura.
    “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  10. Oi Nathália!
    Eu já ouvir e li muitos elogios sobre o autor Stephen King, mas eu ainda não li nada do autor, fiquei bastante intrigada por esse livro, e concordo com você a primeira frase do livro diz muita coisa, u adorei as capas e não vejo a hora de ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha Marlene
      Beijo

      Excluir
  11. Oi, Nat!
    Terror também não faz meu estilo de leitura mas confesso que sempre tive uma pequena vontade de ler algum livro do Stephen King, porém, nunca tive coragem... Em relação a O Pistoleiro, não me interessei pela trama e nem fiquei curiosa para conhecer mais sobre o Roland, provavelmente por causa do gênero literário, mas curti sua resenha.
    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é meu gênero preferido
      Eu te entendo!
      Beijo

      Excluir
  12. Nunca tive muita vontade de conferir essa história dele, apesar de ver tanta coisa boa sobre. Sei lá, só não deu aquela ânsia mesmo...E tem tantos livros...ah, confesso que desanimei.
    Mas parece uma boa história. Gosto desse tom de incerteza dele, de deixar as coisas em aberto. Deve deixar a gente muito curioso e fazendo teorias e coisas assim. Pensando na história, sabe? Acho legal quando um livro faz isso com a gente.
    Mas confesso que ainda vou esperar é pra ver o tal filme. Quem sabe acaba dando mais vontade de ler quando eu assistir. Tomara que saia logo.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Nat!!
    Amei a resenha!! Adoro livros de terror e suspense então sem dúvida vou gostar muito de ler esse livro do King!! Li um livro dele o ano passado e esse ano já está na minha lista mais dois livros dele!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta