Menu

{ #Resenha } Proposta Inconveniente - Patricia Cabot

01 fevereiro 2017

Resenha - Proposta Inconveniente - Patricia Cabot
Titulo: Proposta Inconveniente | Autora: Patricia Cabot Edição: 1 | Editora: Record |  Ano: 2014 | Páginas: 350 |  Adicionar Skoob

Oie gente, tudo bem com vocês?!

A resenha de hoje é sobre um dos meus livros preferidos da autora Meg Cabot, com seu pseudônimo Patricia Cabot, chamado “Proposta Inconveniente”. Somos apresentados a um enredo divertido, cheio de ousadia e locais paradisíacos, com aquele charme único que só ela consegue criar.

Payton é uma jovem que foi criada em alto-mar por seu pai, filha caçula e única menina entre quatro filhos. Ela sempre viveu viajando ao redor do mundo sonhando que, quando chegasse à idade de 19 anos, ganharia seu próprio navio para ser a capitã igual aos seus irmãos.



Porém, se fosse assim tão fácil, a história acabaria muito rápido não é?! Patricia Cabot criou então várias situações inusitadas (e revoltantes em algumas vezes) para impedir Payton de ganhar seu próprio navio. Uma delas é que o tempo em que se passa o livro é bem antigo e nesta época nenhuma mulher era capitã de seu próprio navio, muito menos mandavam em homens: elas eram criadas para casar e ter vários filhos. No entanto ela criou uma mocinha forte e determinada, que se recusa a aceitar esse sistema patriarcal e machista, e vai fazer de tudo para ter seu sonho realizado.

É quase impossível eu não gostar de um livro da Meg Cabot, independente se ela usa um pseudônimo ou seu nome. Seus livros são sempre divertidos e cheios de vida, convidando qualquer leitor a um momento muito agradável, capaz até mesmo de fazer esquecer os problemas vividos.


Com o livro Proposta Inconveniente não foi diferente, a história teve sua maneira de cativar e apresentar todos os seus personagens, isso sem deixar aquela ideia de que a autora colocou gente demais e não soube conduzi-los pelo enredo. Ela também nos apresentou um tema que eu gosto muito, que é a vida em família e como ela pode ser complicada, principalmente em uma época em que a maior honra de uma mulher era se casar.

O espírito livre e aventureiro de Payton me conquistou bastante! Mesmo ela sendo muito desajeitada e odiando os vestidos (já que nunca teve que usar) não se mostra uma moça desmiolada e medrosa, pelo contrário é uma personagem muito bem construída, fazendo com que o leitor entenda sua tristeza ao ver o “novinho” que ela sempre sonhou ser comprometido à outra pessoa. Em contrapartida temos Connor Drake, um homem com um passado conturbado e que para conseguir algo em sua vida começa a trabalhar na embarcação do pai da Payton. Ele a vê crescendo e se tornando uma linda jovem, mas tenta de todas as maneiras não se apaixonar.


Em 349 páginas e um diagramação muito bonita a Editora Record conseguiu apresentar a ideia do livro, principalmente através dos detalhes, como a capa com a cor amarela e a mulher de espartilho. Isso sem falar das páginas com uma textura levemente amarelada que ajudam a não cansar o leitor.

Realmente amei essa história e cultivei um carinho muito grande pela personagem que, mesmo depois de alguns dias, ainda me faz sentir saudades de suas aventuras nada convencionais e de sua coragem. A leitura rendeu bastante em uma época em que eu realmente estava entediada, então você já viu... Conseguir prender sua atenção em tempos que qualquer coisa te irrita é complicado, para isso o livro realmente tem que ter uma leveza incrível.

comentário(s) pelo facebook:

18 comentários:

  1. Gostei! Todos a bordo para a próxima parada que é: Quebrando Tabus! Haha Já ouvi diversos comentários a respeito da autora em questão e mesmo tendo alguns livros dela na minha lista ainda não tive aquela vontade de quero ler MESMO, sabe?! Mas, acho que após ler essa resenha o "quero ler MESMO" vai rolar, gostei da história e quero saber quais foram essas aventuras nada convencionais da Payton. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  2. Meg Cabot é uma autora que está na minha lista, pois nunca li nada dela.
    Nem sei por onde começar para ser sincera aahahhahahaha
    Mas me interessei por este <3

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  3. Leh!
    Lindo enredo em uma época em que a mulher era apenas procriadora. Ver uma protagonista forte e que luta pelo sonho de ter seu próprio navio, deve ser eletrizante.
    A autora sabe mesmo como escrever bons romances.
    “Saber interpor-se constantemente entre si próprio e as coisas é o mais alto grau de sabedoria e prudência.” (Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Meg é uma das autoras que mais parece entender a alma feminina. Não tem um livro dela(ao menos, não conheço) que traga uma personagem fraca e destemida.
    Ao contrário, ela sempre traz mulheres a frente do seu tempo e com uma meta a ser alcançada.
    Eu adoro isso!!!
    Como não conhecia este livro, fiquei babando pela história e quero muito ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Oi Livy tudo bem? ainda não li nenhum livro da Meg deste gênero, mas pelo que ando lendo nas resenhas este me parece uma ótima oportunidade de começar e conhece-la melhor. Parabéns pela ótima resenha

    ResponderExcluir
  6. Amei esse livro, gosto muito da escrita da Patricia Cabot, em especial dos romances de época, história excelente, emocionante e divertida, Payton é uma personagem maravilhosa, muito corajosa, ela passa por cada coisa.

    ResponderExcluir
  7. Gosto muito de livros com protagonistas mulheres, especialmente quando são bem construídas e fortes como parece ser o caso deste livro. Parece uma ótima leitura para relaxar, especialmente entre aqueles livros mais pesados.

    ResponderExcluir
  8. Primeiramente... e esse autógrafo? Muito amor! Também quero haha
    Já li esse livro e é um dos meu favoritinhos.
    História e personagens muito bem construídos, não tem como não se apaixonar pela escrita da autora.
    Fico feliz que tenha gostado também. E super indico pra quem ainda não leu.
    Sou apaixonada por essa capa <3
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  9. Leh, concordo com a Caroline, e esse autógrafo *o*?!
    Achei a premissa bem interessante, tenho ele na minha estante mas até agora nem abri, e percebo que fiz uma péssima decisão, com certeza lerei ele o mais breve possível.
    Gostei muito o fato da mocinha ter esse espírito tão forte e libertador pela época onde ela vive, mostrando que as mulheres podem tudo com força de vontade. E mesmo ela sendo tão independente, percebemos que ela precisa de um amor para poder se aventurar junto com ela tantos nos mares abertos do amor quanto nos mares abertos dos oceanos.

    ResponderExcluir
  10. Amei a resenha,a capa é muito bonita,apesar de não ter lido nenhum livro dela,adorei a sinopse,é bem parecido com as histórias que leio em cada livro,uma menina forte,que luta pelo que quer em uma época conturbada,onde a mulher não tem liberdade,digamos assim,e ela consegue não se frustar como você mesma falou,sei que vou amar essa história,já está na minha lista infinita de desejados.rsrsrs.

    ResponderExcluir
  11. Ainda não li nada da Patricia Cabot. Difícil criar uma personagem tão independente visto que naquela época a mulher só tinha uma função. Gostei do enredo, de a personagem não deixar de ir atrás de seu sonho, de lutar pela liberdade de escolha.

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li nenhum livro da Meg Cabot onde ela assina com o seu pseudônimo Patricia Cabot, mas achei interessante a trama de Proposta Inconveniente, curto histórias com mocinhas iguais a Payton, fortes e determinadas, que lutam pelos seus sonhos... Vou adicionar esse livro na minha lista de leituras com certeza, valeu pela dica!
    Ps: amei as fotos!

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bom?
    Gostei muito da resenha, e tenho muita vontade de ler os livros da Patricia Cabot ou Meg Cabot né hehehe, eu li somente a série A Mediadora, e ela se tornou um dos meus favoritos, que bom que se apegou a personagem e que a leitura é muito boa, amo romances de época e acredito que irei me divertir muito com a Payton.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  14. Que linda essa história Lêh, confesso que não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas pela sua resenha me interessei bastante. A história parece ser bem leve e interessante e acima de tudo me despertou a curiosidade de ler e desvendar as aventuras de Payton. Tenho certeza que será um ótimo livro pra minha listinha de compras desse ano kkk

    ResponderExcluir
  15. Que linda essa história Lêh, confesso que não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas pela sua resenha me interessei bastante. A história parece ser bem leve e interessante e acima de tudo me despertou a curiosidade de ler e desvendar as aventuras de Payton. Tenho certeza que será um ótimo livro pra minha listinha de compras desse ano kkk

    ResponderExcluir
  16. Oi, Leh!!
    Como adoro livros de época é claro que esse livro chamou minha atenção!! E também já faz muito tempo que li algum livro da Meg Cabot e pelo que li na resenha a Payton quer ser Capitã do seu próprio navio!! Sem dúvida isso não vai acontecer tão fácil assim!! Estou prevendo muitas aventuras!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  17. Oiee!
    Não sou muito fã de piratas, acabo associando a Jack Sparrow rsrs, não que não goste dele, mas como mocinho ele passa bem longe de ser o ideal.
    E a personagem parece ser muito engraçada, adorei esse lance família, essa parece que vai dar o que falar.
    E além de tudo é um romance épico, um dos meus preferidos!
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  18. Olá...
    Adoro livros que trazem uma protagonista forte e determinada e que vai em busca de seus sonhos custe o que custar... A capa do livro é realmente linda e fiquei bastante curiosa para ler esse livro e me aventurar nessa história de Payton... Acho que é um ótimo livro para eu ter um primeiro contato com essa autora que parece ser incrível...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta