Menu

{ #Resenha } O Herói Improvável da Sala 13b - Teresa Toten

20 outubro 2016

Autora: Teresa Toten  Ano: 2016 | Página: 318 Editora: Bertrand Brasil GêneroFicção, Jovem adulto | Skoob 

Que delícia escrever sobre um livro que amei ler! Poderia escrever linhas e mais linhas, mas farei o possível para resumir. Vou começar explicando o título: o livro se chama O Herói Improvável da Sala 13b porque Adam Spencer Ross, 14 anos, é um garoto com TOC que participa de um grupo de apoio na sala 13b. Chuck, psiquiatra que coordena essa atividade, propôs aos participantes escolherem “nomes de guerra” para serem usados nos encontros do grupo e as escolhas acabaram indo para o universo dos super-heróis. Adam escolheu ser chamado de Batman e o motivo de sua escolha foi a paixão arrebatadora que sentiu por uma colega do grupo chamada Robyn Plummer, 16 anos. Ela resolveu ser o Robyn e naquele instante Adam havia decidido ser o Batman dela.



A autora nos apresenta um romance super fofo, achei bem bonitinho ver Adam lidando com os sentimentos desse primeiro amor e também gostei das reações de Robyn (eu detestaria se ela não correspondesse aos sentimentos de Adam). Embora muito jovens, eles dividem um com o outro seus problemas e essa cumplicidade é linda! Mas a trama não é só romance... Como se não bastasse sofrer com as perturbações do TOC Adam é filho de pais separados, fica dividido entre as duas casas, tem um irmão de cinco anos que é super apegado a ele e que exige muito de sua atenção. Mas a questão mais intrigante é o relacionamento de Adam com sua mãe Carmella Ross. Uma mulher problemática, que exerce forte pressão psicológica sobre o filho, piorando ainda mais toda situação que já é bastante complexa. Há também um mistério em torno de cartas anônimas e ameaçadoras recebidas por Carmella. Sentiu curiosidade?!


Adam é um personagem marcante. Não vou me esquecer desse garoto complicado com suas compulsões, seus rituais, suas mentiras e hábitos bizarros... Afeiçoei-me a ele, torci por ele, como não se encantar por um jovem intenso, carregando fardos pesados, querendo muito ser “consertado”, ser forte e ser de fato um herói para as pessoas que ama. Adam recebe todo o foco da narrativa, mas o pouco espaço dado aos outros personagens foi o suficiente para que eu me apaixonasse por eles e pela história. Uma narração agradável e simples, feita em terceira pessoa, às vezes engraçada, outras vezes surpreendente. O livro tem uma cara jovem, tanto pela escrita quanto pelos detalhes nas páginas, capa, sinopse... Detalhes que somados dão um ar lúdico a obra, mas ainda assim acredito que o livro pode agradar leitores de todas as idades.


Gosto de histórias que tendem para o lado psicológico e achei fantástico ler sobre um personagem com TOC.  Não tenho TOC, mas também não vou bancar a normal dizendo que não me identifico com as esquisitices de Adam, mesmo porque, foi justamente a identificação que senti que me fez gostar tanto do livro. Os conflitos presentes na trama me fizeram pensar em meus próprios conflitos. Quais problemas você esconde embaixo do tapete? Já parou pra pensar o quanto suas questões mal resolvidas afetam as pessoas que te amam? O que está por traz da “loucura”? Talvez a maior loucura seja não encarar nossos medos e assim acabar dando poder a eles. Queria muito, muito, muito outro livro. Se houver uma continuação vou querer ler com certeza! Achei o livro muito bom, se gostou da premissa vá fundo! Recomendo. Beijos.

comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Gostei da resenha, parece ser uma história com uma carga emocional daquelas, o fato do personagem ter transtorno obsessivo-compulsivo já lhe deixa com uma baita curiosidade para saber como ele lida com tudo a sua volta sem falar que, o "nome de guerra" Batman me ganhou, hahaha Boa recomendação!

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta