Menu

{ #Resenha } O Ar que ele respira - Brittainy C. Cherry

03 outubro 2016


Serie: Elementos # 1 | Autora: Brittainy C. Cherry | Ano: 2016 | Páginas: 308 | Verus: Editora: 
Record | Romance, drama | Adicione ao Skoob 

"Devíamos ter parado naquela noite. Devíamos ter pensado que era horrível nos lembrar de Steven e Jamie dessa forma, usando um ao outro. Éramos como bombas-relógios, prestes a explodir."

A primeira vez que tive contato com a autora Brittainy C. Cherry foi em seu livro SR. DANIELS  (confira o que eu achei do livro aqui ) e confesso que me apaixonei pela forma como ela escreve e a sua capacidade de mostrar sofrimento e superação de um jeito único. Então quando soube que a Editora Verus iria lançar um segundo livro da autora aqui no Brasil e que ele era o primeiro da série minha curiosidade foi para as alturas.


Tristan Cole é um rapaz que perdeu a esposa e o filho em um acidente de carro e não sabendo como lidar com a dor que sente e afundado em desespero e tristeza, resolveu se muda para uma nova cidade com o nome de Meadows Creek longe dos familiares e amigos tentando suportar esse novo futuro sem a esposa e o filho, porem suas atitudes na cidade o fizeram receber a fama de ser um homem cruel, frio e insensível e um vizinho terrível.

Elizabeth há um ano perdeu o marido de uma forma trágica e isso a fez voltar a morar com a mãe e tenta seguir vivendo da melhora maneira possível por sua filha, cansada de ficar fora de casa e não conseguindo mais lidar com as loucuras da mãe, ela resolve que é hora de volta para casa e lidar com todas as lembranças dos momentos felizes que ela  teve com o marido, entretanto seu novo vizinho rabugento e insensível faz com sua volta não seja nada do que ela esperava.

Mas a algo nele que a puxa em direção à ele e algo nela que afasta os demônios que o consomem e mesmo um sabendo que o outro tem o poder de ferir ainda mais o outro, eles não conseguem ficar separados e na tentava de apaziguar a dor que sentem acham no relacionamento físico a única forma estarem conectados com as pessoas que eles amavam e perderam.


Sendo sincera eu esperava mais desse livro, mais dos personagens e da historia em si, eu me conectei com o Tristan e a Elizabeth, até consegui sentir sua dor e sofrimento no decorrer das páginas, mas achei que a autora não amadureceu a Elizabeth ao ponto dela ser uma personagem cativante e que fizesse um bom par romântico com o Tristan, enquanto ele foi se abrindo e evoluindo no decorrer do livro, ela se tornou uma personagem repetitiva e chatinha.

Entretanto eu não posso dizer que eu não curti a leitura porque em contrapartida eu gostei muito do Tristan de como ele foi mudando com o passar das páginas e a forma como a autora foi descrevendo desde o dia que mudou a vida dele daquele jeito trágico, nos dando pequenos trechos da história dele, seu jeito como pai e marido, o carinho que ele tinha com a família seus sonhos, suas habilidades com madeira, sua homenagem linda ao filho e o desespero quando viu tudo que ele mais amava morrer.

O Livro é muito emocional, bem sensível e trata de temas bem pesados, como inveja, morte, a superação do luto, o continuar vivendo por outras pessoas, aceitar que a vida continua e que você tem direito de amar de novo. Descobri que as pessoas nem sempre são boas, mas em nenhum momento ele perde sua essência, de um romance arrebatador capaz de ajudar duas pessoas a superarem a dor e sofrimento e de tentarem ser tornar pessoas melhores, amei que eu ainda consegui encontrar a mesma escrita que eu tive em Sr Daniels em o Ar que ele respira e o fato de que a autora consegue me encantar novamente e com delicadeza.

Gostou do post? clique nas redes sociais abaixo e compartilhar com os amigos!♡! 

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Deve ser um daqueles livros de tirar o fôlego né?
    Fiquei com vontade de conhecer a história O.O

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  2. Livro de fome, hahaha Não conheço a escrita da autora mas, a história parece ser bem dolorosa afinal, cada um tem um jeito de lidar com a perda. É muito ruim quando a construção do personagem (Elizabeth) não lhe cativa e deixa a desejar mas, por outro lado, é muito bom ver o oposto no outro personagem (Tristan) no decorrer da trama.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Leh!
    Ainda não conheci a escrita da Brittainy C. Cherry mas Ar que ele respira esta na minha lista de leitura e espero lê-lo em breve... pena que a autora não amadureceu a Elizabeth, pelo visto ela focou tanto no Tristan que "esqueceu" a mocinha, o que é uma lástima, mas fico contente em saber que isso não tirou o blilho da livro...
    Bjos!

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta