Menu

Stephanie Perkins - Lola e o Garoto da Casa ao Lado

03 março 2016



Depois de ler o primeiro livro eu já esperava algo fofo, bem adolescente, com suas birras e bagunças que só os sentimentos conflitantes dessa fase é capaz, e não é que me pego lendo um livro bem mais profundo, só que de uma forma bem sutil e de fácil entendimento, numa visão muito romântica.
Lola é uma jovem de 17 anos, que vê o mundo de uma forma única, ela é alegre, animada, e acima de tudo tem uma personalidade inusitada que reflete através de sua roupas extravagante e suas milhares de perucas.


Cricket é um jovem que viveu a vida toda à sombra de sua irmã, uma atleta concorrendo as vagas olímpicas, eu achei que era uma personagem medíocre que eles quiseram colocar como par da Lola, mas pelo contraio, mesmo sendo o segundo em sua casa, ele e extremamente inteligente, meigo e um pessoa maravilhosa, que tem que lidar com sendo excluído pelos pais e ao mesmo tempo não sendo amargo, ficou super legal, por que a autora mostrou que ele é uma pessoa única, super de bem com a vida e muito amigo e realmente gosta de nossa mocinha, mas sua dificuldade em comunicar o que sente, por causa de sua timidez atrapalha bastante seus relacionamentos.

O livro aborda temas muito complicados nessa fase, mas de uma forma divertida e leva, começando pelo namoro da Lola com um aspirante a estrela de rock, que seus pais detestam e quanto mais eles falam que ele não é bom para nossa menina mais ela acha que Max é seu príncipe encantado, mesmo ele sendo mais velho, tendo uma vida super louca e não lhe dando o devido valor.
Você vê como as coisas entre os pais da Lola e o Max são complicadas pelos cafés nas manhãs de domingo que o bonitão tem que participar ou pelos vários telefonemas que nossa moçinha é obrigada a dar aos pais quando sai com ele, mas você entende que não é somente porque eles não gostam do cara tem mais coisas ai que fazem o casal nada convencional ficar preocupados com a sua menina, a mãe dela é uma viciada em drogas e bebida e viveu vários anos na rua, eita mas a autora já nos mostrava um tema complicado, ela vai e apresenta mais um, e que não é, que ela não para por ai, o livro também fala sobre uma menina sendo criada por dois Gays, e como ela foi educada e virou a pessoa maravilhosa segura de si, fala sobre a volta do amor de infância e como ele pode não ser só um amor de infância, mostra como a timidez algumas vezes pode atrapalhar muito a comunicação entre as pessoas.



Mas mesmo mostrando tantos assuntos a autora continua firme e forte sem perder o rebolado na historia, ela não se perde ou transforma seu livro em um drama, pelo contrario ela o faz ser uma comedia linda com uma pitada de romance adolescente, através dos lindos olhos de nossa protagonista, o que me deixou fascinada foi como ela abordou o fato da Lola ser criada por dois homens, e não faz a menor diferença na vida dela, e sim o amor que eles nutrem por ela a forma que a tratam como o ser humano mais importante do mundo, e como eles são rígidos com sua educação, seus estudos e isso fez dela uma pessoa maravilhosa, e a explicação dela de porque irrita tanto quando alguém pergunta que e a mulher da relação demonstrou a mesma ira que qualquer pessoa que tem amigo gay, irmão gay na família sente.
A Diagramação ficou bem legal, cheio de detalhes nas paginas, com uma capa linda que reflete bem seus personagens. 


Gostou do post? clique nas redes sociais abaixo e compartilhar com os amigos e assim você ajuda 
o blog crescer!♡! 

comentário(s) pelo facebook:

14 comentários:

  1. O que acho legal nesse livro é que a autora criou algo que dá pra ler em qualquer idade e gostar. Acho que a trama não ficou aquela coisa chatinha e clichê do gênero e é muito bem feita. Não é difícil de engolir, tem uma personagem que você vê crescendo ao longo do enredo, boas histórias e aprendizados e um romance fofinho. Já li faz muito tempo, mas se lesse de novo sei que ainda iria adorar essa história. É muito boa =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris você descreveu certinho o que achei do livro, uma historia que foge do clichês e mostra uma personagem que com o passar das pagina vai evoluindo, eu também gostei muito dessa historia.

      Excluir
  2. Nossaa,que livro bonito,tanto por dentro quanto por fora *--*
    Mas deixa eu perguntar uma coisa: achei a capa linda,mas a mocinha do livro têm mesmo esse cabelo roxo? rs

    Enfim,faz uns 4 anos quando eu estava com 15 anos eu li Anna e o Beijo Frances e mesmo eu sendo adolescente,eu achei o livro muito bobinho sabe :o Então eu não sei se leria,ainda mais atualmente que prefiro romances mais maduros.

    Enfim,mas o livro deve ser muito bom,eu até agora só li um livro em que a protagonista foi criada por um casal de homens e é legal abordar isso em livros juvenis.

    Me chamou a atençÃo o fato do mocinho ser tímido e tudo mais...pois apesar de amar um bad boy, os quietinhos também têm seu charmes rs

    Ótima resenha,amei as fotos. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani eu achei Ana e o beijo Frances bobinho também, mas Lola e o garota da casa ao lado, não foca só no romance adolescente bobinho tem mais historia.

      Então o cabelo da personagem muda de acordo com a próxima peruca que ela acha que componho melhor seu figurino.

      Sou obrigada admitir que também preferido os Bad Boys.

      Beijos amore!

      Excluir
  3. Oi Leh eu não conhecia a escritora e sinceramente a sinopse do livro não me chamou a atenção bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olha, eu tenho que dizer por mais que o livro tenha se tornado uma ótima leitura pra você, eu não me interessei pelo livro e eu lembro que minha prima leu esse livro e disse que ele era um ótimo livro mas mesmo naquela vez em que ela me falou do livro não senti atração pelo enredo, acho que esse livro não é pra mim mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Oi Leh!
    Já faz um bom tempo que tenho esse livro e ainda não li.
    Gosto muito desse tipo de enredo e esse livro me parece uma comédia romântica. Com temas abordado de forma sutil, dando leveza a leitura.
    Achei interessante os pais da Lola serem gays e mostrar todo esse amor que eles sentem por ela.
    Acho que depois dessa resenha, terei que colocá-lo pra próxima leitura.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. que bom que a autora não fez drama, eu acho legal quando conseguem abordar os temas de uma maneira mais leve, sem falar que eu prefiro comédia romântica. mas, continuo achando que como o foco do livro são os problemas que a gente passa nessa época da vida e eu já passei não sei se eu vou ler apesar dos elogios... talvez entre um livro mais pesado e outro para dar uma conferida na escrita da autora =)

    ResponderExcluir
  7. Desde que li Anna e o Beijo Francês que estou louca para ler este livro, não sabia que o enredo se tratava disto, e gostei muito, além do romance fofo adolescente ainda estar presente neste segundo livro, também traz uma discussão sobre o preconceito, e isto é ótimo. Amei sua resenha e a dica.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Apesar dos bons comentários, ainda não li nada da Stephanie Perkins, mas já estão na listinha de futuras leituras. Gosto de leituras leves, engraçadas, fofas e isso é o que sempre se destaca nas resenhas.

    ResponderExcluir
  9. Eu sou louca pra ler alguma coisa da Stephanie Perkins. Todo mundo sempre fala tão bem dos livros dela, e eles parecem ser realmente ótimos! E esse livro dela parece ser realmente ótimo. Não só a história, mas também a escrita da autora. E tenho certeza que vou amar também, quando eu ler...

    Bjss.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Le!
    Particularmente prefiro livros mais profundos do que as inseguranças da adolescência, não tenho paciência para elas, mas apesar dessa mudança em relação ao primeiro livro contínuo não me interessado pelos livros dessa autora, as tramas continuam não despertando meu interesse. Mas pra quem gosta do estilo, Lola e o Garoto da casa ao lado parece ser um prato cheio.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  11. Minha nossa, Gostei muito da resenha.
    Apesar de não gostar muito de livro sobre dramas da adolescência, por que sinceramente ja basta os meus kkkk.
    Porém sua resenha despertou minha curiosidade principalmente quando citou o fato dela ter sido criada por país gays.
    Esse livro estava na minha lista a muito tempo atrás, porem quando fui da prioridade ele acabou saindo, vou com certezada uma chance a ele.
    Espero gostar.

    ResponderExcluir
  12. Eu era louca para ler os três livros da Perkins, Anna, Lola e Isla, mas daí ano passado foi ler o da Anna e sinceramente não gostei nada.
    Até agora não entendi o porque do livro kkkkkk
    Dos três o da Lola era o que eu mais queria ler, parecia ser o melhor e mais engraçado, mas daí perdi a graça.
    Não sei se o lerei ainda. Porém, sei que preciso tentar. Não é porque não curti o anterior que não vou gostar desse né?
    bjos
    P.S. Sua resenha me deu mais vontade de lê-lo!!

    ResponderExcluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta