Menu

{LIVRO} Par Perfeito de Eleonor Prescott

18 fevereiro 2015


Sabe aquele ditado que diz “Nunca julgue um livro pela capa” - deveria servir para títulos também !

Já tem um tempo que eu solicitei a parceira Ed. Valetina o livro "Par Perfeito" de Eleonor Prescott esse Chick lit foi o livro de estreia dessa autora, nesse estilo literário e fez muito sucesso nos EUA.

Em Par Perfeito somos apresentados a uma agência de casamentos com o nome de “Mesa para Dois” e vários personagens que vão compondo a trama que se desenrola por capítulos narrados por pessoas diferentes, mostrando assim os sentimentos e sonhos de cada um deles, mas não deixando de focar na principal personagem - Alice Brown.


Casamenteira por profissão, Alice, acredita que todos os clientes da empresa "Mesa para Dois" devem ser entendidos e direcionados á aquela pessoa que realmente os completa, mesmo que para isso ela não mande para o encontro o tipo de pessoa que o cliente descreve como seu estilo.

Sonhadora ela acredita que cada pessoa tem sua outra metade e tende a viajar olhando para a janela enquanto monta os casais em sua cabeça e sonha com o dia em que encontrara o cara certo.

Audrey a dona da empresa é uma mulher com quarenta anos ou mais, que apesar de ter criado uma agência de casamentos bem sucedida, nunca encontrou sua felicidade.  Kate é uma jovem de 30 anos que se tornou cliente da Mesa para Dois acreditando que conseguira achar seu par ideal. Já Lou (melhor amiga de Kate) aposta que "saindo a caça" pode achar o cara legal, porém enquanto isso não acontece - ela vive uma noite de cada vez.


Comecei a ler Par Perfeito achando que iria me identificar de cara, amo Chick lit, porém me peguei parando a leitura várias vezes e não conseguindo sair das primeiras cinquenta páginas por muitos dias. Simplesmente não consegui criar nenhum tipo de empatia pelos personagens ou me identificar com nenhuma de suas características, a narrativa ficava tão cansativa ao longo dos capítulos que eu me perdia totalmente em quem era quem.

Então eu parava pensando que a leitura ficaria menos difícil depois de algumas páginas e eu começaria a não me perder tanto nas mudanças de narrativa. E isso até aconteceu em alguns capítulos e a partir da página 100 eu consegui entrar na história e até mesmo gostar de alguns momentos, por exemplo a parte em que a Alice diz que usar roupas chiques e salto alto dava ela a impressão de parecer um travesti. Mas eram poucos os momentos que conseguia me divertir com a leitura e achar que o livro estava fluindo, em outros eu somente queria que acabasse, e como eu raramente abandono uma leitura, continuei firme e forte torcendo para um final de parar o coração. 

Não teve o final de parar o coração :(, mas tiveram cenas marcantes e realmente uma ideia do final de cada personagem, alguns bons e outros não, para quem fez por merecer, fiquei feliz pelo desfecho da Alice e abismada pelo da Audrey de quem tomei uma antipatia desde as primeiras vezes. 

Talvez eu não estivesse no clima desse livro ou por eu ter achado que seria mais o lado romance da personagem e menos sobre seu trabalho e todas as picuinhas ao redor que a história acabou não me convencendo. Só sei que se avaliasse meus livros com notas esse não teria passando de 2,5 em 5, mesmo com o trabalho incrível de diagramação da editora e forma simples de escrever da autora.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS: 
Ano: 2014 / Páginas: 352, Idioma: português, Editora: Valentina
Onde comprar: Submarino
Gostou do post? clique nas redes sociais abaixo e compartilhar!♡!

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Tambem to lendo um que ta dificil de chegar na pagina 50 e comecei tem quase uma semana, acho que vou tentar ler so um capitulo por dia para ver se flui melhor, o pior que ele so tem 270 paginas e é da Agatha Christie de quem li um livro espetacular esse ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafaela é péssimo quando isso acontece, principalmente quando gostamos do autor. :-(

      Excluir
  2. Olha, vou ser sincera que não me atraiu o livro e por isso não vou coloca-lo na minha lista, eu geralmente curto esse estilo literário mas dessa vez não estou afim.

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu não curto chick lit e agora desanimei de vez, mas gostei da resenha!
    Beijos!
    Bia
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Chick lit não é o meu estilo de leitura favorito e é uma pena que esse não tenha sido bom. A capa é até bonitinha e gamei nos desenhos nas páginas, muito fofo. Se eu estivesse lendo, teria abandonado logo, rs. Eu tento, sempre que possível, terminar um livro que comecei. Mas tem uns que, simplesmente, não desce.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Chick lit pode não ser meu estilo literário preferido, mas eu gostei bastante da premissa desse livro. Fiquei bem triste com a sua resenha, ele me parecia aquele tipo que agradaria a qualquer leitor e que faria a gente se divertir bastante lendo. Confesso que não curto muito mudanças de personagens narradores, então imagina cada capítulo sendo narrado por alguém diferente. Assim como tu, dificilmente desisto de um livro, e realmente achei uma pena que a leitura não tenha te agradado.

    ResponderExcluir
  6. Ainda bem que você fez uma resenha sobre esse livro e eu não vou nem me aventurar a colocá-lo na lista. A sinopse é boa, mas estou recusando leituras arrastadas e confusas. Como odeio largar livros, não vou nem me arriscar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Adorei a resenha, me deixou interessada em ler. Adoro livros assim.
    Amei o layout.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  8. Meuu Deus que livro fofo *-* adorei a resenha :) resenhas assim fazem os meus pais gastarem muito dinheiro hahaha :)
    adorei o blog, super fofo *-*
    Vista o meu? http://ciliosde-boneca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nossa eu gosto bastante de livros desse gênero.. mas cade a parte descontraída e divertida que é bem característica em livros do tipo.. desse aii que quero passar bem longe..

    ResponderExcluir
  10. Lê!
    Um chick-lit sem graça, perde a graça, concorda?
    Não li ainda, mas gosto muito de chick-lit e concordo quando diz que por vezes lemos um livro que não é para aquele momento e não conseguimos entrar no clima, lemos pela mecânica apenas... esse mês li alguns livros assim e alguns dizem que pode ser a tal ressaca literária... sei lá.
    No momento não me interessei, mas quem sabe mais para frente?!...
    Tamires!
    Assisti as respostas da Aione e agora as suas.
    A tag é bem interessante.
    Por que essa aversão aos livros de auto ajuda? Faz um teste e lÊ um livro deles para ver.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy falou tudo chick-lit sem graça, ninguém merece.

      Excluir

 
© 2015 - Todos os direitos reservados 🐶 🐶 🐶 - Layout por Leh Pimenta